Pedido para a Liberty Media cancelar o GP do Brasil

Prezada Liberty Media

Estou escrevendo esse texto para vocês para descrever a situação patética que vive o Brasil de hoje. Esse país não pode realizar o GP do Brasil desse ano e vou dar motivos para que vocês questionem pelo menos a realização da prova.

1ºMotivo:

Vivemos uma crise política. Estamos em uma disputa política tão polarizada e tão cheio de ódio dos dois lados. A Guerra chega a resultados trágicos, Deputados sendo ameaçados de morte, Pessoas que morrem por declararem voto em outro candidato, A maioria da população querendo resolver as discursões políticas com Fake News e com o Fígado e por vezes (Muitas vezes) usando da violência que chega até a letalidade (Morte).

2ºMotivo:

Temos um país em crise Financeira, Com altas doses de corrupção em todos os setores da sociedade. Lava Jato a cada fase da operação desenterrando toda a lama desse mal, levando a cadeia Políticos corruptos, Empresários que participaram de esquemas de corrupção, Financiam ou financiavam campanhas de políticos em troca de benefícios e contratos no mandato de quem eles financiaram, Um horror.

3ºMotivo:

Crise na segurança nacional. O Crime organizado em todas as Áreas esta comandando o país! O Trafico controlando o comercio das Drogas, As Milícias, (Comandada por Ex-policiais e Agentes que eram para servir a população acabam servindo feitos Legiões de mercenários ao comandar serviços ilegais), O sistema carcerário que não funciona e não reabilita ninguém para a sociedade, As Cadeias só servem para piorar o ser humano como elas estão nos dias de hoje. Isso só para não falar das mais de 60 mil mortes que acontece no Brasil e das milhares de pessoas que são assaltadas todo o ano, as vezes a mesma pessoa é assaltada mais que 1 ou 2 vezes num período de 2 anos.

A Formula 1 já sofreu com assaltos: Em 2010 tentaram assaltar o Inglês Jenson Button, 6 homens armados tentaram assaltar o carro dele. O Motorista conseguiu fugir, Na Época o piloto da Mclaren deu graças a deus por não ter levado sua namorada ao Brasil, Ela ficaria assustada. http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2010/11/assustado-com-tentativa-de-assalto-button-elogia-motorista-uma-lenda.html

No ano de 2017, Integrantes da Mercedes tiveram uma experiência dramática, Com o carro Roubado e com um fuzil na cabeça de um deles. Lewis Hamilton, Niki Lauda e Valtteri Bottas expressaram suas opiniões sobre esse fato lamentável e inaceitável que aconteceu antes da prova de classificação.

Alguns membros da equipe tiveram armas apontadas ontem à noite saindo do circuito aqui no Brasil. Tiros foram disparados, e armas colocadas em suas cabeças. Isso é muito triste de se ouvir. Por favor, mandem orações para meus caras que estão aqui, que estão sendo profissionais mesmo abalados. Isso acontece todo ano. A F1 e as equipes precisam fazer mais, não há mais desculpas – Falou um revoltado Lewis Hamilton.

No domingo, Dia da corrida os Assaltantes tentaram assaltar uma van pertencente a Pirelli, A ação foi neutralizada pela segurança da Borracharia. Depois disso acabaram por cancelar testes com os pneus do ano seguinte. Que iriam ser feitos na Terça e quarta-feira.  https://extra.globo.com/esporte/pirelli-cancela-teste-de-pneus-da-f1-em-sao-paulo-apos-assaltos-22063791.html

4ºMotivo

Uma Crise Moral da população, A torcida Brasileira em grande parte é a pior torcida do Mundo. Somente aqui você ver as pessoas vaiando os estrangeiros. No mundo inteiro isso não se ver isso. Todos os atletas são aplaudidos. Junte isso ao momento político que vivemos e em tempos de muito ódio. O Resultado disso é um desastre total. Irão politizar a prova, Principalmente se um piloto criticar o político de estimação da torcida, Ele sem dúvida vai ficar marcado.

5ºMotivo

O governo usar a corrida de forma política para mostrar uma falsa realidade para o Mundo inteiro, Enquanto eles escondem as mazelas do pais. Esconder a as suas atitudes para a população de um Pais esta em jogo.

É por essas e outras que eu falo, Uma corrida de Formula 1 sendo realizado no Brasil ou em qualquer país do mundo seria impudente. A Liberty Media quando chegou ao comando da Formula 1 ela já mostrou claramente de que iria quer mudar a categoria. Que tal a Categoria dar o pontapé inicial para mudar outras situações como vetar um país que tenha a crise em que o Brasil vive nesse momento.

Esse cancelamento pode acontecer Sim! Lembra do GP do Bahrein em 2011, Aonde teve uma onda de manifestos violentos o que inviabilizou a realização da prova e que essa tensão aconteceu também em 2012 e em 2013 de uma maneira mais tímida (Entre a Família Real de lá que é Sunita e a maioria da População que é Xiita e é essa parte da população que é discriminada com acesso a serviços públicos) Existia um favorecimento de uma parte da população de forma visível, A Revolta dos Xiitas foi mais forte no ano de 2011, O GP do Barhein seria a prova de abertura do Calendário daquele ano e acabou sendo cancelado. Em 2012 contra a vontade do Mundo inteiro acabou sendo realizada a corrida.

Os manifestos duraram durante 3 anos, Mas esses manifestos se intensificaram em fevereiro de 2011 e acabaram sendo violentos a tal ponto que até a organização da Formula 1 falou para o Insensível Bernie Ecclestone: “Senhor Ecclestone, será que vale sacrificar nossas vidas pelo prêmio de Fórmula 1?” Acabou que o bom senso prevaleceu e não ocorreu corrida.

Da forma que esta esse governo, eu não duvido em nada que em Novembro a situação possa chegar a ter manifestos violentos a tal ponto que possa ser questionada a realização do GP do Brasil em 2019.

Nesse momento, dia 9 de Fevereiro do ano de 2019 eu sou a favor que o GP do Brasil seja cancelado do calendário da Formula 1 desse ano. O Brasil não tem condições de realizar esse evento pelos problemas que foram citados por mim nessa coluna. E Necessário que o país se estabilize e que se tenha um mínimo de segurança Econômica (Que até acredito que tenha até Novembro), Política (Não acredito da forma que tá que esteja estável a democracia, Se é que não teremos um possível e temido Golpe Militar) e de Segurança nacional (Com perseguições Políticas e perseguições Étnicas além da possível incapacidade do governantes de resolver os problemas de criminalidade no País com suas soluções rasas e de curto prazo)

Estou enviando esse texto para a Liberty Media e também para colocando no ar no Portal Sportszone. Espero que essa carta pelo menos tenha repercussão e que possa pelo menos se questionar a realização da prova.

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Fim da esperança, Um Brasil tomado pelo ódio e pela Falta de Empatia

Será o Fim da Minha esperança pelo Brasil?

Dia 25 de Janeiro de 2019, Esse dia marca o fim de qualquer esperança que eu tinha sobre esse país. Perdi as minhas esperanças de que o Brasil mude, Perdi qualquer esperança. Não importa suas qualidades, Se você tiver um erro as pessoas são vão lembrar dos seus erros e nunca das suas qualidades. Por isso que esse país não Foi e nunca vai para frente.

Estou a mais de 2 anos e meio abatido, Sem animo, Sem criatividade, Vendo cada vez mais coisas inacreditáveis e não entendendo mais nada o quando existe tanta gente defendendo as testes mais absurdas, Menosprezando a vida ao máximo, Matando o sonho de outras pessoa com frases e justificativas idiotas, Matando minorias usando o nome de Deus, Menosprezando pessoas que estão sendo ameaçadas de morte só por causa de preconceito, Endeusando um homem que está com sua Família envolvida em corrupção e até em um possível envolvimento da Morte da Vereadora Marielle Franco. Temos que defender o Obvio e falar que é preciso ter um mínimo de empatia com as outras pessoas. A vida não é um Jogo como muita gente acha, Me recuso a usar esse Rotulo, A Vida é uma coisa que deve ser vivida, Você deve fazer o bem, Ser feliz, Ser uma pessoa que acrescente ao mundo ideias e realizações positivas. Dessa forma é que todos deveriam fazer.

Estamos vivemos um mundo aonde é mais fácil odiar as pessoas do que amar, Um mundo aonde as pessoas falam em amor próprio, Mas se esquece de ajudar outras pessoas e de ter empatia com o mundo: “Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo” (Não adianta, Sou cada vez mais contra essa mania que virou em falar: “Se Ame” Para mim isso é pra disfarçar o seu egoísmo) A Humanidade tem que parar de querer comparar tragédias. Vi uma mensagem um dia que se dizia: Se as crianças da Síria chorassem ou sangrassem petróleo… Será que o mundo inteiro não estaria lutando bravamente por elas? Acho que isso explica do porque tanta gente ignora a guerra que existem por lá.

Eu durante 2 anos e meio tento recuperar uma amizade que perdi, Eu estou fazendo de tudo que é possível, Mas o resultado é nenhuma praticamente. Essa pessoa tem um ódio mortal por mim. Me odeia profundamente. Ela me bloqueou do Facebook a muito tempo e apesar de tudo que eu fiz, Ela se quer reiniciou um dialogo minimamente digno. Me trata como eu se fosse uma praga, Como se eu fosse um criminoso, Um Político corrupto. Coisa que eu não sou!

O mais grave disso é você ter 2 Amigos (Epson Araujo e Yasmini Silva) que traíram a minha confiança, Achei que eles iriam me ajudar a recuperar essa amizade. Pelo Contraio, Eles não só deram desculpas como fizeram muito pouco caso do sofrimento de um amigo que nunca trai a confiança de nenhum dos dois. Acho até mais. Se bobear, Eles fizeram tudo ao contraio e deve ter falado meus defeitos para que piorasse a minha imagem com essa pessoa. (Tem pessoas que não só não ajudam, Como elas podem te atrapalhar caso queiram fazer isso.

Eu Gostaria que você Fabiana Freire por favor, Veja isso e reflita essas palavras.

Nenhum ser humano merece pagar para todo o sempre por um erro, Já paguei e muito por muitos e muitos erros. Eu não sou uma pessoa deslumbrada, Não tenho mídia, Não tenho seguidores praticamente, Não tenho nada mais do que a verdade, Somente a verdade e minha história de vida (Que esta ameaçada desde do começo do Governo Bolsonaro) Eu só peço uma coisa. Por favor, Volte a falar comigo, Volta a ser minha amiga. Já fiz tudo para quebrar o Gelo, Eu não sei mais o que eu posso fazer. Mas eu jamais jogaria fora essa oportunidade, Eu não cometo os mesmos erros por 2 vezes. Se as pessoas pode ter a humildade de dizer que erraram e pedem desculpas acho que as pessoas também tem a capacidade de Reatarem amizades, Que tem a capacidade de deixar tudo de ruim para trás e de voltarem a conversar e a se entenderem. Me desbloqueie das redes sociais e vamos conversar por favor, Estou pedindo uma coisa simples.

Se acham que pessoas não tem sentimentos então vejam esse episódio de Sakura Card Captors (Alias, Vejam todos os episódios. É um desenho maravilhoso!)

Caso eu não consiga isso, Eu decido que vou abandonar todas as redes sociais daqui a poucos dias. Descobri que eu fracassei , Sou um perdedor e não tenho mais lugar nesses tempos difíceis aonde a internet virou um campo minado. Vou continuar trabalhando no meu site e é só isso que vou fazer daqui por diante na internet. Não vou ter conta em nenhuma rede social (Facebook, Instagram e Twitter) Não vejo mais motivos para continuar nesse meio. Sou ainda mais ousado em dizer: O Futuro da Internet esta nos forums de Discussão da Internet. Lá não existe essa idiotice que grande parte do público diz, Lá esta a maior parte da Inteligência das Redes Sociais.

Não é no Facebook com seus memes baratos, Do instagram pela loucura de ter curtidas. (Quanto mais pelado a pessoa fica ou quanto mais doentio é a sua cabeça pelo Bolsonaro, Mais curtidas a pessoa tem.) Infelizmente um trabalho bem feito e que tem uma tese pelo menos razoável para não dizer de qualidade não tem audiência. A tragédia vende mais, A violência vende mais e eu não estou aqui para vender terror, Estou aqui para informar o que existe de melhor no Esporte a Motor. Agora apenas no Mundo, Pois a partir desse ano vou ignorar as categorias nacionais.

Eu Descobri nos últimos 2 anos que o esporte a motor no Brasil esta em grande Parte dominado pelos pensamentos fascistas e até ignorantes. Eu não vou mais apoiar o esporte a motor do meu país. Não merecem, Não ligam para a vida do povo e só querem apenas correrem em sua maioria, Sem se importar com aquele que se morre de fome e com o que vai acontecer com seus Fãs. (Acha que os pilotos só tem fãs ricos?, Acha que um piloto não tem mulheres, Negros, Índios, Gays que admiram e torcem por ele?) Alguns fizeram questão de te tornarem Garotos propagandas do candidato que venceu pelas Fakes news.

O que as pessoas ignorantes e alienadas querem é matar seus sonhos e impedirem que o mundo seja um lugar melhor para se viver.

Existe a chance de eu voltar as redes sociais? Só voltaria em duas ocasiões: Quando o Governo Bolsonaro terminar (Quando o pesadelo desse homem e da sua turma deixar o poder)ou caso a Fabiana Freire tenha a capacidade de que ela volte a ser a minha amiga. Caso contraio, Eu não volto mesmo. Quero um mundo de pessoas humanas e não de idiotas que pensam em trolar todo mundo, Que pisam nos sentimentos das pessoas e que só pensam nelas mesmas com a desculpa de que devermos amar a si mesmos. Só que esse discurso que se adotou ultimamente só vem levando o ser humano as desgraças, Crianças morrendo de fome, Desigualdade cada vez maior, Menosprezo a vida… Até onde vamos parar. Prefiro o Mundo em que o Ser humano Ame os outros como amam a sei próprio, Que o ser humano tenha mais empatia com outras pessoas, Que pare de se odiar e de se matarem por coisas tolas. (Até mesmo matam pessoas porque causa de jogo de futebol, Briga de Bar, Até mesmo por divida de 5 reais) Caso conseguimos isso podemos ainda acreditar em um mundo melhor, Criando uma nova geração, A Geração E (Geração da Empatia) Acredito que é muito melhor que a Geração “EU” que esta nos dias de hoje. Ajudar em qualquer situação uma pessoa para o bem de todos, Essa deveria ser a missão das pessoas nesse mundo!

Para as Redes Sociais: Se tudo der certo, Voltarei em Breve, Caso contraio eu volto em 2023 quando esse pesadelo tiver terminado e as pessoas se curarem dessa onda de ódio que tomou conta do Brasil.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Blog do Tarso / Instagram
Vídeo: Daniel Player

O Dia 31 que durou 21 anos – Parte 3

General Ernesto Geisel

Apoiado pelo Grupo Castelista, Sua indicação foi uma derrota para a parte mais radical da área Militar. (A Linha dura) O General Geisel assumiu o poder em 15 de Março de 1974 e Juntamente com Golbery de Couto e Silva ele iria articular um projeto de Abertura, que seria “Lenta, Gradual e Segura” Rumo a uma “Democracia Relativa”. Esse plano não seria fácil de ser implantado. As dificuldades seriam uma crise na Economia nacional e a reação que a linha dura teria, Ameaçando esse projeto de Abertura.

O Presidente não abriu mão totalmente do endurecimento através do AI-5.

Nas eleições de 1974 a oposição vence as eleições e a bancada do MDB cresce e impede a aprovação do projeto do Governo para a reforma do Judiciário, Denunciando que existia uma “Ditadura da Minoria” Com isso Geisel fechou o congresso em Abril de 1977, Implanta a reforma do Judiciário, Baixa uma série de medidas para frear o avanço do MDB, Volta das eleições indiretas para os Governadores, Aprovação de medidas pela maioria simples do congresso (Antes eram 2/3 do Congresso) e a Escolha de 1/3 dos Senadores pelo Governo. (OS Chamados Senadores Biônicos) Essa medida teve apoio do Ministro do Planejamento Reis Velloso, João Figueiredo (Chefe do SNI), General Hugo Abreu (Chefe da casa Militar) e General Golbery de Costa e Silva (Chefe da Casa Cívil). E o apoio de 3 dos principais governadores do país: Paulo Egydio (São Paulo), Aureliano Chaves (Minas Gerais) e Sinval Guazelli (Rio Grande do Sul).

Apesar disso tudo, Geisel não abandonou o plano de Abertura Democrática no País. Primeiro em 1975 ele suspendeu a censura previa a imprensa escrita (Ainda manteve a Censura em Rádio e na TV). Apesar disso era algo muito tímido para um processo de Abertura política. Em Julho de 1975, O Brasil faz um acordo Nuclear com a Alemanha sem consultar a Comunidade Cientifica e a Sociedade Cívil. Essa parceria quase fez com que os Estados Unidos roupem-se relações com o Brasil)

A Economia começou a ficar mais crítica. apesar do PIB do país aumentar 41%, A Inflação anual passou de 18,7% para 40%. E a dívida Externa mais do que Triplicou nesse período: De U$ 12,5 Bilhões para U$ 43 Bilhões. Mesmo com toda essa crise, Geisel conseguiu ganhar a guerra de Braço com o General Silvio Frota (representante da Linha Dura) e conseguiu fazer de João Figueiredo o seu sucessor.

No final do mandato, Geisel cumpriu sua promessa e em 1º de Janeiro de 1979 ele extingue o AI-5. No dia 15 de Março, João Figueiredo assume a presidência do Brasil.

O momento mais tenso de seu Governo se deu no dia 26 de Outubro de 1975, Com a morte covarde do Jornalista Vladimir Herzog. Ele era Chefe de Departamento de Jornalismo da TV Cultura e simpatizante do PCB. Porém, Jamais se envolveu em Luta Armada.

Herzog foi preso, Brutalmente torturado e morto. Após isso, Montaram uma farsa, O Corpo do Jornalista foi colocado em uma posição absurda, Forjando que ele tinha se suicidado. A sua morte acabou causando comoção em São Paulo. Mesmo sendo proibido o Velório, No dia 31 de outubro de 75, cerca de 8 mil pessoas se reuniram na catedral da Sé para assistir a um culto ecumênico celebrado pelo Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, pelos Rabinos Henry Sorbel e Marcelo Rittmer e pelo Reverendo Jaime Wright.

O General Geisel teve de ir até São Paulo deixar um recado bem dado de que “Não seria mais tolerada mais nenhuma morte naquelas circunstâncias. Após esse caso o presidente começou a travar um duelo com a linha dura. Era um jogo de Poder entre esses dois lados. A Morte do Operário Manuel Fiel Filho só aumentou esse confronto. Nessa Batalha Geisel ganha da Linha dura e consegue não só fazer o sucessor como conseguiu caminhar o processo de democratização no Brasil com o Fim do AI-5.

João Baptista Figueiredo

Foi o 5º e último presidente do período da Ditadura Militar, Tinha a missão de concretizar a abertura Democrática no Brasil iniciado pelo Ernesto Geisel. Apesar do apoio incondicional do ministro da Justiça Petrônio Portela e o Apoio do General Golbery, Mas teria de enfrentar uma das maiores crises econômica na história do país (Uma Herança da Milagre Econômico) e os últimos, Violentos e Desesperados espasmos da linha dura e da Direita Radical.

Durante esses 6 anos de Figueiredo no poder a Economia foi muito mal, Graças as equivocadas medidas econômicas pela equipe Econômica. No final de 1983, O PIB caiu 2,5%, A Divida externa passou de 81 para 91 Bilhões de Dólares. (9,5 Bilhões eram de Juros da Dúvida interna) Mesmo com essa crise, Muitas empresas e muitos empresários acabaram lucrando com a inflação. Devido a concentração de Renda e o Arrocho Salarial.

Em Agosto de 1979, Figueiredo dá anistia aos presos e cassados politicamente, Devolvendo seus direitos políticos. Em 1980 a linha dura estava desesperada, Com bombas sendo explodidas a comando desse setor da política nacional. No dia 1º De maio de 1981 durante a um Show do dia do Trabalhador uma bomba explodiu no colo de um sargento dentro de um carro, No Estacionamento do Rio Centro. A Ditadura Militar estava cada dia mais e mais em ruinas e cada dia mais e mais estava chegando perto da Abertura Democrática no Brasil.

Em 1982 tivemos eleições estaduais, A Primeira depois da volta do Multipartidarismo. Em 1984 as ruas do Brasil foram ocupadas pedindo diretas já. Vários políticos aderiram a essas manifestações pedindo a volta do regime democrático. A Emenda acabou sendo derrotada no Congresso obtendo 298 votos. (Precisava de 320 votos para ser aprovada) Mas o Apelo da sociedade pedia um presidente democrático para a sucessão de Figueiredo.

Tancredo Neves representou essa via para a democracia, Seu vice era José Sarney. Paulo Maluf era o candidato do PDS. Nessas eleições que foram feitas pelo com os votos do congresso no dia 15 de Janeiro. Tancredo ganhou com 180 votos contra 180 de Paulo Maluf.

Infelizmente, Tancredo não assumiu o poder, 1 dia antes da posse, Tancredo foi internado no Hospital por causa de um tumor no intestino. Foram 37 dias de agonia até o dia 21 de Abril de 1985 quando anunciaram a morte de Tancredo Neves. A Alegria do povo virou tristeza e comoção pelas ruas pela triste notícia.

Jose Sarney assumiu a presidência no dia 15 de Março e teve a missão de conduzir o Brasil para a redemocratização. Apesar de não ser o presidente dos sonhos ele configurou a Constituição Cidadã de 1988. Em 1989 ocorreu as primeiras eleições direitas desde de 1960.

Debate do Governador de São Paulo de 1982:

Com o Fim do Bipartidarismo nas eleições de 1982 o Surgiu o PDS, PDT, PT, PTB e PMDB. Outros partidos surgiram nos anos 80, Entre eles o PFL, PL, PCN, PV, PASART, PDC, PCB, PSB, PC do B. Em 1989 as eleições presidenciais contou com 22 candidatos. Nesse ano completamos 33 anos de Democracia, Ela esta consolidada, Mas sempre corre o risco de ser destruída com qualquer político lunático e que tenham perfis autoritários e extremistas. “Ditadura é Ditadura seja de qual viés Ideológico Venha”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fonte: História do Brasil / Zero Hora – RBS Jornal
Vídeos: Mario Jorge de Castro Dourado / Band Jornalismo

O Dia 31 que durou 21 anos – Parte 2

Governo de Humberto de Alencar Castelo Branco

Nascido no ano de 1897, Ele foi o primeiro presidente da Ditadura Militar de fato, Antes da Posse ele hesitou a assumir o poder, Até porque ele não era o único candidato. Os outros candidatos eram Dutra, Kruel, Mourão Filho e Magalhães Pinto. O General Costa e Silva era favorável ao comando supremo da revolução continuassem no poder.

No dia 9 de Abril, A junta Militar liderada por Costa e Silva baixou o AI-1. Foi o primeiro dos Atos Institucionais da Ditadura Militar. Esse ato cassou os direitos políticos de 102 Brasileiros. Entre eles de João Goulart, Leonel Brizola, Jânio Quadros, Miguel Arraes e Luis Carlos Prestes, Porém o Ato marcaria as eleições para Outubro de 1965 e a volta da Normalidade para 31 de Janeiro de 1966. (Porém, Essa Normalidade esta longe de ser uma realidade, Durante a Ditadura Militar ela seria adiada várias vezes)

No dia 11, Castelo Branco foi eleito Presidente como presidente provisório com 361 votos de um Congresso que já estava Expurgado. Foi formado um novo ministério com Costa e Silva (Ministro da Guerra), Roberto Campos (Ministro do Planejamento) e Gouveia Bulhões (Ministro da Fazenda) No dia 13 de Junho, Castelo Branco Cria o Serviço Nacional de Informações e coloca na Chefia da Entidade Golbery. 4 dias depois ele tem o seu mandado prorrogado até o dia 15 de Março de 1967. (A Normalidade Política no Brasil era pela primeira vez adiada)

Isso não foi suficiente para satisfazer as necessidades da Linha Dura. As eleições de 1965 dois aliados de JK foram eleitos Governadores: Israel Pinheiro (Minas Gerais) e Negrão de Lima (Rio de Janeiro). A Partir dai o Regime endurece, No dia 17 de Outubro de 1965 Castelo Branco cede a pressão e assina o AI-2 que acabou com a constituição de 46 e ampliou os poderes do presidente, Fazendo com que o as Eleições continuassem indiretas assim como a eleição que elegeu o General. Além disso deixava o Brasil nas mãos da Justiça Militar e acabaria com o Multipartidarismo, Criou-se assim a Arena (Partido do Governo e ligado a UDN) e o MDB (O Partido de oposição que era composto por políticos do PTB e PSD. No dia 12 de Fevereiro de 1966 foi assinado o AI-3, Que estabeleceu eleições indiretas para os governos estaduais.

Em Janeiro de 1967, Castelo Branco aprova a constituição que institucional a ditadura. Em Fevereiro surge a lei de imprensa que cerceou a liberdade de pensamento e informação.

Castelo Branco deixava o poder depois de ter Cassado os direitos políticos de mais de 2.000 Pessoas, Assina mais de 700 lei, 11 Emendas, 312 Decretos leis e 19.259 decretos e baixou a constituição de 1967.

Seu sucessor seria o “Linha dura” Artur de Costa e Silva da ARENA, Ele foi eleito com abstenção do MDB. O novo presidente teria de enfrentar uma maior oposição e mais ousada linha dura, Cada vez mais radical.

Artur de Costa e Silva foi eleito com o plano de estabelecer a Democracia no País. Mas a partir da efetivação de Delfin Neto como Ministro da Fazenda, O presidente começou a ser visto pela linha dura como inimigo. Costa e Silva era pressionado por todos os lados.

Isso fez com que ele endurecesse o seu governo. Após a morte do Estudante Edson Luiz em Março de 1968, Da Passeata dos 100 mil no Rio de Janeiro no dia 26 de Junho de 1968 e com o discurso do Deputado Márcio Moreira em Setembro o General decretou o mais terrível dos atos institucionais do Regime: O AI-5.

Em Agosto de 1969, Costa e Silva sofre um derrame, Uma junta militar assume o comando do Brasil. No dia 17 de Dezembro de 1969 o Ex-presidente falece. Na luta da sucessão, O General Garrastazu Médici vence com Facilidade. A partir dai começaria o pior e mais radical governo da História da República Federativa do Brasil.

Emílio Garrastazu Médici – O Presidente das Trevas

No dia 30 de Outubro de 1969, Assumia o poder o mais terrível e o mais sanguinários dos presidentes, Médici consolidou o poder da “Comunidade de Informações” e para combater a esquerda ele utilizou as táticas de “Guerra Suja” Que supostamente começou a ser usado pelo lado dos “Terroristas”.

Seu governo era bizarro. Para a população o que se chegava de informação é que o Brasil vinha as mil maravilhas, Que o Brasil era um “Pais Grande”, “Pais que vai para Frente”. Ajudado pela conquista da seleção Brasileira na Copa do Mundo no México em 1970, Foi nessa época que o Governo usava o Bordão: “Brasil, Ame-o ou Deixe-o!” Já nos porões, Tudo que acontecia era apenas sangue jorrando, Tortura, Humilhação, Repressão e Morte. Tudo por debaixo dos panos, Já que a imprensa era censurada.

Médici foi o único presidente da Ditadura militar a retroceder aos tempos do Estado Novo. Médici fez propaganda maciça a favor do regime e com o legislativo reduzido à condição de mero homologador das decisões de um executivo ultra centralizador.

O Governo Medici nunca teve tanta censura, Tanto cerceamento das liberdades individuais e de pensamento. Nunca houve tão pouca crítica ao Governo. (Até porque se tinha censura a imprensa naquela época) A não ser pelos tiros devido a Guerrilha Urbana ou Rural. (Por de baixo dos planos, Existia muita repressão, Muita incompetência e muita corrupção existente nessa época triste da história do Brasil)

Em 1972, Médici enterra outra vez a esperança da redemocratização do país, Modificando a Emenda constitucional nº2, Que modificou a Carta outorgada pela junta militar que previa eleições diretas para 1974. Isso seria a gota D’Agua da Repressão. O grupo dos Generais “Castelistas” Começou a adotar a ideia de que deveriam reconduzir o país para o mínimo de normalidade Constitucional para o Brasil. Os Castelistas lançam Ernesto Geisel como candidato a presidente.

Os Ufanismos de Médici:

Construção da Transamazônica que se revelou um Fracasso.
Delírio das 200 milhas Náuticas quanto só se reconhecia apenas 12 Milhas

Mas a pior dos delírios foi o chamado “Milagre Econômico” Entre 1969 até 1973 o PIB do País cresceu em média 11% ao ano (Sendo 13% no ano de 1973). Porém o Crescimento acabou com a crise do petróleo em 1974. As empresas internacionais retraíram seus investimentos. Isso fez com que tivéssemos uma Brutal concentração de renda e o crescimento desmedido da Dívida Externa. Isso teve consequências para o Brasil nos anos 80, Que ficou sendo considerada pelos economistas como a “Década perdida”

Em uma Entrevista, Médici falou a seguinte Frase: “O Brasil vai bem, Mas o povo vai mal” essa frase resumia muito bem o que era o seu governo.

As Guerrilhas Urbanas

A Medida que o Regime endurecia, Começava a surgir a resistência Armada por parte da esquerda que queria acabar com o Regime. O PCB era contra a luta armada, Mas integrantes do partido (Que foi Cassado pelo AI-2) acabaram entrando nessa luta armada. Um dos Principais militantes dessas revoltas era o Antigo Militante Carlos Marighella, Em 1967 ele cria a Aliança Libertadora Nacional – ALN. Foi responsável pelo assalto a bancos para financiar as Guerrilhas (Tanto urbanas como as Guerrilhas Rurais) Em Agosto de 1969, de forma espetacular acabaram tomando uma estação da Rádio Nacional e acabou lendo um “Manifesto Revolucionário”.

Inspirados pelo Marighella, Pela revolução Cubana e pelos Slogans revolucionários pelo mundo “Criar um, Criar dois, Criar Três, Mil Vietnãs”. Centenas de Estudantes de Classe média aderiram a Guerrilha em 1968 e 1969. Para o Governo, A Morte de Marighella era questão de honra. Essa morte ficou ao Cargo de Sergio Paranhos Fleury e seus homens. No dia 4 de Novembro de 1969, Marighella foi surpreendido e abatido pelos homens do Delegado Fleury.

Isso não enfraqueceu a Guerrilha, Com o endurecimento cada vez maior, Surge várias outras organizações além da ALN. (VPR, MR-8 e VAR-Palmares) Isso fez com que o Governo Médici radicalizasse ainda mais a repressão. Em Julho de 1969 por meio de empresários foi criado a Operação Bandeirante (Oban), DOI-Codis (Centros de operações de defesa Interna) e o CIE. (Centro de Informações do Exército)

As Casas de Tortura era uma instituição que desafiava até o próprio governo. O líder dos torturadores era Carlos Alberto Brilhante Ustra ele era conhecido como “Doutor Tibiriçá”. ele foi acusado pelo desaparecimento e morte de pelo menos 60 pessoas. Durante sua gestão, pelo menos 500 casos de tortura teriam sido cometidos nas dependências do DOI-Codi.

Entre as pessoas torturadas pelo Torturador Ustra estavam: Amelinha Teles e Gilberto Natalini (Atualmente vereador pela cidade de São Paulo)

“Sempre fui a favor da mobilização das consciências contra qualquer tirania. Nunca fui a favor de ações violentas. Acolhíamos perseguidos políticos, prestando atendimento médico quando necessário”, “Mas todo mundo que se opunha ao governo militar era visto como terrorista”, Falou Gilberto Natalini em uma entrevista a BBC Brasil.

“Eu estava sentada em uma cadeira do dragão, nua, amarrada, levando choque no corpo inteiro, ânus, vagina. Enquanto isso, o Gaeta, que era um torturador, estava se masturbando e jogando esperma em cima de mim” – Falou Amelinha Teles em uma entrevista ao Opera Mundi.

Ustra é o primeiro militar reconhecido como Torturador, “Uma conquista inédita na Justiça Brasileira”

A Guerrilha Rural era financiada por meio dos assaltos que as Guerrilhas Urbanas faziam. O primeiro foco de Guerrilha na zona rural aconteceu em 1966, na Serra do Caparaó, Fronteira entre Minas Gerais e Espirito Santo, Com apenas 14 Guerrilheiros do Movimento Nacional Revolucionário foi logo desbaratado pelo exercito em Janeiro de 1967. O MNR deu origem à vanguarda popular Revolucionária. Sobre a Liderança do Capitão Carlos Lamarca.

Lamarca era um desertor do exercito Brasileiro. Em Janeiro de 1969 ele fugiu do Quartel de Quintaúna, Em Osasco (SP). Levando 63 Fuzis RAL, 10 Metralhadoras INA e 3  Bazucas. Lamarca era um Nacionalista de Esquerda e depois de 1957 também um Marxista. Desde de 1967 fazia parte da VPR. Lamarca e sua companheira Iara Lavalberg escaparam do Vale da Ribeira. Ambos eram Filiados ao MR-8. Sua companheira ficou em Salvador, Foi presa e morta (Na Versão oficial dizia que ela se suicidou) em Agosto de 1971.

No dia 17 de Setembro, Lamarca e o Metalúrgico José Barreto foram surpreendidos e assassinados quando dormiram. O PC do B criou um novo foco de resistência, com 70 Homens que resistiram até o ano de 1973, Quando a Guerrilha acabou sem apoio dos camponeses. Na Zona Rural a Guerrilha acabava definitivamente sufocada no País.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fontes: História do Brasil – Zero Hora / RBS Jornal – BBC Brasil e Opera Mundi
Vídeo: Opera Mundi / Comissão Nacional da Verdade

Especial: O dia 31 que durou 21 anos – Parte 1

Devido aos lamentáveis acontecimentos das eleições de 2018, O Portal Sportszone resolveu fazer um especial com 3 Partes que serão colocadas no nosso site nesses 3 dias de evento do GP do Brasil de Formula 1. Esse especial vai falar sobre a Ditadura Militar. Desde da Origem do Golpe até a derrubada do Golpe com a implantação do Regime Democrático que nós vivemos hoje e que esta ameaçado com o novo governo que foi eleito.

Se vocês observarem e lerem direitinho, Poderão observar que muitas características do que aconteceu no período do Golpe acabaram acontecendo nas eleições de 2018 no Brasil.

A matéria do GP do Brasil só vai ser postada na Terça-Feira. É uma forma de protesto que fazemos pela vitória do fascismo nas eleições desse ano.

Então vamos para o primeiro Capitulo desse especial:

O Dia 31 que durou 21 anos – Parte 1

O Golpe Militar de 1964 foi dado no dia primeiro de Abril de 1964. Porém, ele começou a 10 anos atrás, Os golpistas quiseram tirar Getúlio Vargas do Poder. Com o suicídio de Vargas acabou por colocar por terra por um tempo a tentativa de Golpe.

Nos anos 60, Com a entrada de Jango o fantasma do Golpe Ressurge, Sobre o motivo do “Espectro do Comunismo” que nunca chegou de existir de verdade. Por esse motivo, Os Militares golpistas tiraram Jango do poder. Começaria a partir dai 21 anos de um regime que se caracterizou por cercear liberdades, Perseguição aos opositores, Tortura aos presos políticos que lutavam para libertar o país da Ditadura Militar, Censura previa nos veículos de comunicação. Economicamente esse regime cobrou o preço no seu final: Com uma mega infração de mais de 200% ao ano. (O que fez dos anos 80 a “Década Perdida” segundos os economistas)

No dia 19 de Março de 1964 ocorreu em São Paulo a Marcha para Família com deus pela Liberdade. Organizado pela União Cívica Feminina e pela campanha da Mulher pela Democracia. Foram patrocinados pelo Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais – O IPES foi fundado por empresários Cariocas e Paulistas. Em um espaço de 2 anos, O Instituto investiu 500 mil dólares, obtidos através de colaboração de 300 empresas Norte-Americanas, Ocupava 13 salas do 27ºandar do edifício Av.Central na cidade do Rio de Janeiro. Isso possibilitou que se grampeasse a mais de 3.000 telefonemas  de colaboradores e simpatizantes de Jango.

A Marcha pela Família reuniu 500.000 pessoas que clamavam pela derrubada o presidente João Goulart. Em uma das  faixas dizia o seguinte: “Nossa Senhora Aparecida, Iluminai os Reacionários

O Golpe teve o apoio dos governadores Ney Braga (Paraná), Ildo Meneghetti (Rio Grande do Sul), Ademar de Barros (São Paulo) e Magalhães Pinto (Minas Gerais) O Jornalista Carlos Lacerda foi um conspirador Civil que teve um Grande papel para o sucesso do Golpe. Ele conspirou para impedir a posso de Juscelino Kubitschek em 1955. Em 1960 ele acabou sendo eleito Governador da Guanabara. A Partir dai, Lacerda conspira de todas as formas para derrubar João Goulart. Inclusive com notícias falsas (Era a Fake News da época) e censura dos jornais. O Clero conservador também ajudou no Golpe, Liderado pelo Cardeal D. Jaime Barros e pelo Padre Americano Partick Peyton.

Na parte Militar, Os três Ministros Militares: General Odílio Denys (Guerra), Brigadeiro Grün Moss (Aeronáutica) e Almirante Sílvio Heck (Marinha) eram contra o retorno de Goulart ao Brasil por razões de “Segurança Nacional” Jango voltou de uma viagem da China para a sua posse, A partir dai começou a trama do Golpe que tinha sido abortado depois do Suicídio de Getúlio Vargas.

Essa guerra contra Jango começou quando ainda como ministro do trabalho de Getúlio Vargas, Propôs um aumento de 100% do Salário Mínimo. Com isso foi lançado “O Manifesto dos Coronéis” Que contou com a assinatura de 42 Coronéis. Amauri Kruel, Antônio Carlos Murici, Os Tenentes-coronéis Sílvio Frota, Eduardo Melo e Golbery de Couto e Silva foram os que assinaram esse Manifesto. Liderados por Odílio Denys e o General Cordeiro de Farias (O revolucionário de 30) Essa propaganda reacendeu e se junto ao líder do Exercito de Minas Gerais, O General Olímpio Mourão que lutava contra o herdeiro de Getúlio Vargas. (Jango)

O Grupo dos modernizadores não compartilhava com as ideias de Jango, Que eram considerados como ideias Sindicalistas ou Comunistas e estavam se articulando com o empresariado (Através do IPES) que defendia o Binômio “Segurança e Desenvolvimento” Que na verdade era uma defesa a concentração de Renda e arrocho Salarial. Para os empresários, Essa era a forma mais ajustada para as necessidades desenvolvimentistas da nação. Já o Grupo dos linhas Duras queria defender a nação a qualquer custo do Chamado “Espectro Comunista”.

O Grupo dos Modernizadores que era compostos por Ernesto Orlando Geisel, Antônio Carlos Murici e Cordeiro de Farias e Golbery tinham mais representação nos veículos de Comunicação e da Sociedade Civil.

O Grupo dos tradicionalistas que era composto por Artur da Costa e Silva, Olímpio Mourão, Odílio Denys e Muniz de Aragão tinha o poder das armas e da estratégia Militar. Desde do final de 1963 eles articularam o plano formal para tomar o poder, Esse plano foi concebido pelo General Ulhoa Cintra. Esse plano seria executado no dia 31 de Março de 1964.

Para que o Golpe tivesse êxito, Era necessário encontrar um personagem que unisse os dois seguimentos. Essa figura acabou sendo o General Castelo Branco, que era um legalista e hesitou a se unir aos golpistas. Em Janeiro de 1963 Castelo Branco se reuniu com o Cordeiro de Farias. A partir dai começava a aproximação com os Golpistas, Em Março de 1963, Surge o Documento que diminuiu dentro da Lei o poder de Obediência dos militares ao presidente em Nome da “Lealdade ao Exercito”.

Um ano depois, Devido a presença de João Goulart ao encontro dos Sargentos. E pelos acontecimentos do comício das Reformas e a Revolta dos Marinheiros, O General Castelo Branco aderiu fortemente ao Golpe. Ainda havia seguimentos leais ao presidente Jango: Os Generais Assis Brasil, Ladário Telles e Morais Âncora. Já o General Amaury Kruel (Amigo de Jango) tinha uma posição desconhecida até o dia 31 de Agosto quando ele aderiu ao Golpe.

A Trama do Golpe foi desenlaçada no dia 31 de Março de 1964. As 3 da manhã, Olímpio Mourão partiu para o Rio de Janeiro com as tropas saindo da cidade de Juiz de Fora (Cerca de 6 mil homens). Castelo Branco acabou telefonando para o Governador Magalhães Pinto pedindo para que as Tropas voltassem para os Quarteis. O Governador disse que era tarde demais, Uma vez que as tropas estavam na fronteira com o Rio de Janeiro.

Esses momentos poderiam ter levado o Brasil a ter até uma guerra civil, Caso Jango tivesse articulado com os seguimentos do Exercito que ainda eram leais o presidente. A Marcha Golpista teve momentos de tensão. Os 3 mil homens chefiados pelo General Médici poderiam ter tido um confronto com o poderosos destacamento Sampaio, No Vale do Paraíba.

Só que esse confronto não ocorreu, Pelo contraio. Os Oficiais cariocas acabaram aderindo ao movimento Golpista. As 17 horas do dia 31, O Golpe estava a um passo para o seu êxito. Amauri Kruel, depois de um telefonema a Jango que recusou acabar com a CGT acabou aderindo ao Golpe junto com as tropas Paulistas, que partiram para a Via Dutra e se juntaram aos cadetes da Academia das Agulhas negras (Que eram Chefiadas por Médici) Em Resende (Rio de Janeiro) O legalista Morais Âncora acabou não se opondo ao Golpe após uma reunião com Kruel.

No Nordeste, Os Golpistas ainda precisavam executar a prisão dos Governadores Miguel Arraes (Pernambuco) e João Seixas Dória (Sergipe). Com isso, O General Justino Bastos já tinha o controle da situação.

Só existia um possível problema, Que poderia vim do Sul do País. João Goulart buscou refuljo no Rio Grande do Sul, Deixou a missão de comunicar a sua permanência do Brasil com o Chefe de Gabinete Darcy Ribeiro. O Comunicado acabou sendo ignorado pelo presidente do congresso, O senador Auro de Moura Andrade, As 3 horas e 45 minutos da madrugada do dia 2 de Abril, O Congressista declarou vaga a presidência da República. De uma Forma apressada, Empossaram o Deputado Raineiri Mazzili como novo presidente do Brasil. Estava consolidado o Golpe. Jango teve de fugir para o Uruguai no dia 4 de Abril. As ruas de Porto Alegre já estavam tomadas pelas tropas do novo regime.

A Operação Brother Sam

O Governo Norte-Americano ajudou os militares a tomar o poder, Além de reconhecer o novo governo. Eles chegaram a colocar em prática “A Operação Brother Sam” O Embaixador Lincoln Gordon tinha contrato com os Golpistas e acabou solicitando apoio logístico de Washington para os Militares. No dia 31 de Março, Os Norte-Americanos enviaram 6 Destroieres, 1 porta-Aviões, 1 navio para transporte de Helicópteros, Uma esquadrilha de aviões, 4 Petroleiros para abastecimento de tropas e 100 Toneladas de  Armas de Munições, Mas essa operação se mostrou desnecessária e foi suspensa já que não teve resistência.

O Brasil se alinhou aos Estados Unidos no ano de 1946 após o encontro entre o presidente dos Estados Unidos Harry Truman e o presidente do Brasil Eurico Gaspar Dutra. (O Presidente Dutra fundou a escola superior de Guerra, aonde a elite Militar brasileira passou a estudar)

Com a entrada do presidente Juscelino Kubitschek em 1956, Começou a se ensaiar uma independência externa política do país. Isso começou a desagradar os norte-americanos.

Depois da Revolução Cubana, JK e Jango homenagearam Fidel Castro e Che Guevara. Em Janeiro de 1962, O Brasil acabou recusando a adotar as sanções a Cuba. Enquanto isso Leonel Brizola estatizou a Companhia Telefônica do Rio Grande do Sul que pertencia a ITT Americana. Em Setembro do mesmo ano, O Congresso aprovou a Lei de Remessa de Lucros. Isso era prejudicial para os Estados Unidos  que eram Donos de U$ 1,17 Bilhões. (33% do investimento no país) e com 31 das 55 maiores empresas de operação no Brasil)

O Embaixador norte-Americano, O Democrata Lincoln Gordon chegou ao Brasil em Setembro de 1961. No começo ele tratou com diplomacia e se recusou a se aliar aos Golpistas, Mas depois dos acontecimentos do ano seguinte, Gordon mudou sua postura e não só passou a financiar os golpistas como colocou o Coronel Vernon Walters como o adido Militar da embaixada Norte-Americana. Walters era amigo pessoal de Castelo Branco e Cordeiro de Farias. Além de também trabalhar posteriormente para os presidentes Nixon e Reagan.

O Coronel Norte-Americano pediu para o assessor militar Dan Mitrione para ajudar o Governador Magalhães Pinto no treinamento de 10 mil homens da PM. Após a morte de John Kennedy e a posse de Lyndon Johnson, Foi dado o sinal verde para a preparação ao Golpe.

No dia 17 de Janeiro de 1964, João Goulart sancionou a Lei de Remessa de Lucros. A Partir dai se deu o marco para que o Governo de Jango acabasse. No dia 3 de Março, Em um editorial do “The New York Times” Anunciava que os Estados Unidos não puniria mais Juntas Militares que Derrubassem Governos Democráticos. Era tudo que se precisava para o Golpe Militar.

A Partir dai ocorreu num espaço de 1 mês, A Marcha da Família até o dia 31 de Março quando tudo se desenrolou no Brasil com o movimento dos Golpistas até darem o Golpe em Jango para se colocarem no poder. O Governo de Raineiri Mazzili (Governou pela segunda vez o Brasil de forma provisória) durou 13 dias, Até que no dia 15 de Abril foi empossado Castelo Branco como o primeiro presidente Militar da Ditadura Militar.

Amanhã você terá a segunda parte do Texto: O Dia 31 que durou 21 anos

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fonte: História do Brasil – Zero Hora/RBS Jornal