Carta aberta do site Portal Sportszone de Oposição ao Governo Jair Bolsonaro

Nós do Portal Sportszone estamos aqui em comunicado com o seu público declaramos que somos completamente contra o Governo Jair Bolsonaro, Esse governo esta fora de ter uma pauta pelo menos razoável para um Governante de estado. Seu projeto visa destruir o país, Desmoralizar a nossa nação e prosseguir colocar rótulos aos seus Adversários políticos e até mesmo os aliados que não concordem com tudo que ele pensa, Como nunca aconteceu nessa nação.

Já dá para se constatar que esse governo é um desastre completo, Em apenas 8 meses, Ou seja, nem se quer completou 1 ano. Apenas meio ano já daria para constatar a incapacidade desse político medíocre, que mente, que não aceita a realidade que esta bem na cara dele, mantendo sua popularidade com suas mitadas e apostando na desconstrução da verdade. Não existe vida inteligente nesse governo, quando alguém demonstra inteligência, Bolsonaro e seus asseclas acabam por eliminar essa voz que poderia ser um ponto de consciência mínima do Governo.

No Mundo Inteiro, o Brasil já perdeu a importância que tinha, Somos vistos com maus olhos para o restante do Mundo. Isso vai cair diretamente em que é brasileiro de bem, que não escolheu esse monstro, essa figura lamentável como presidente. Dá vontade de eu pedir a outro país para me naturalizar ou virar cidadão de outro país. É inaceitável que ele possa atacar a esposa de Emmanuel Macron, Atacar o paí da Ex-presidente Michelle Bachelet. Nesses casos, Tanto o presidente da França quanto o presidente do Chile responderam a altura esse embusteiro.

E pensar que tivemos 11 opções diferentes para combater Bolsonaro, Tinha candidatos de Direta: Alckmin, Alvaro Dias e Meirelles. Um candidato Liberal: Amoedo, 2 Candidatos Cristões: Daciolo e Eymael, Candidatura Ambientalista: Marina Silva e 4 candidatos de Esquerda: Vera Lúcia, Boulos, Ciro Gomes e Haddad.

Mesmo que que se tivesse o Anti-Petismo enraizado no país, Existia 10 candidatos além do Haddad e do Bolsonaro para votar. Ou seja, Sem desculpas de que “Não havia outra opção” Como disseram 2 pilotos ignorantes, nos quais, Tentei por um mês inteiro que eles desistirem do voto no Bolsonaro. Mas eles foram até o fim nessa onda diabólica. Depois desse dia eu nunca mais falei com os dois, Assim como eu não falei com muita gente depois das eleições. Desde do final das eleições, eu não uso mais o Facebook. Eu parei de postar, pois não adianta nada eu postar coisas que a maioria do povo brasileiro se quer. Não sou youtube, não sou influence e a maioria das pessoas por lá me odeiam.

Esse é o motivo no qual, Tenho certeza que o meu site nunca mais terá patrocinadores, Ninguém me ajuda se cadastrando pelo meu link na publipt (É uma forma que restou para eu não cobrar dinheiro para manter o Portal Sportszone), Meu conhecimento parece não valer nada, Pelo contraio, Um meme tosco é muito mais valorizado do que o conhecimento. Isso já a muito tempo.

Lamentável que numa sociedade em que uma pessoa despreza uma pessoa que só queria recuperar uma amizade e ao mesmo tempo, Uma garota, que cuspe num gatinho tenha hoje mais de 11 milhões de seguidores e não acrescenta em nada na sociedade. Isso é um bom exemplo de como os Valores estejam tão invertidos como nos dias de hoje.

Se esse país fosse à Argentina, Bolsonaro e sua família de políticos deveriam estar em uma penitenciária, Por fazerem várias e várias vezes apologia a Torturadores. Não é possível que teve pessoas, nas quais, Nunca, Jamais pensei que pessoas pacificas, que pareciam ser boas pessoas terem entrado nessa onda, Contaminado por essa doença, Porque Bolsonarismo é uma doença seria, Uma epidemia, Que muita gente poderia se curar dessa cura, e a cura era o conhecimento, era pesquisar sobre os candidatos. Quem fez isso, Muito provavelmente não votaria no Bolsonaro, Mesmo se você fosse anti-petista, teria o direito de anular seu voto.

Eu confesso aqui, Perdi vários amigos que preferiam votar no Bolsonaro, Cai fora do Automobilismo Gaúcho, Um lugar conservador, Babaca, Tradicionalistas Homofóbicos e Racistas pra caramba. Eu trabalhei 3 anos para eles, Coloquei minhas sugestões aqui, Bastava eles seguirem e eles começariam a formar público, Fariam bons espetáculos. Mas como dizia Jordana Vucetic, O Conservadorismo do Gaúcho irrita muito em um dos stories dela no Instagram. (Sim, sigo ela, porque ela tem uma enorme consciência e é uma cidadã que tem influência e sabe se posicionar na sociedade de hoje.

Parei de falar com os pilotos Brasileiros (Quase todos), Eles parecem esta vendo outro mundo, A maioria dos seus fãs estão na parte mais desfavorecida do país e não estão cheios da grana. Aí vai defender o que esse governo quer fazer com o pobre, É muito fácil. Queria ver se eles não tivessem dinheiro, Como a maioria do trabalhador brasileiro, Com um salário muito aquém que se merece e ainda por cima o governo que vocês colocaram querem tirar todos os direitos e retroceder a tal ponto que voltaremos aos anos iniciais da revolução industrial.

Eu não tenho mais interesse em conversar com muitas pessoas que entraram nessa Onda. Teve uma pessoa que participou do Portalsportszone por muito tempo que eu dispensei em definitivo. Se ele quiser voltar, Eu não aceito mais a presença dele, Que faça um novo site, Ele e a amiguinha dele que em nada ajudou o Site durante anos e anos. Me reservo a não falar o nome de nenhum deles, Nem tem mais vestígios da presença do dois do site.

Só gente maluca para continuar do lado do governo e não ficar na oposição nesse momento. Um governo além de Autoritário que tem como governante, um desequilibrado juntamente com um bando de ministros que são deploráveis, que mentem e negam a realidade para inventar uma versão absurda da história.

Exemplo disso foram os malucos que dizem que as queimadas, O piloto Lucas di Grassi, um dos maiores puxa-sacos desse Governo (Filiado ao Partido Novo – que na verdade é um partido que já nasceu bem velho) Falou que esses incêndios não estão acima dos incêndios os outros anos, Isso não justifica diminuir. Ainda ele disse para não nos preocupamos com essas queimadas, Eu digo que é para ficar preocupado sim! (Incrível que uma pessoa que se diz preocupada com o meio ambiente, Que está em uma categoria de carros elétricos, possa ter essa atitude de passar o pano nessa situação)

Prefiro muito mais Vídeo da Fernanda Concon no instagram: Em um dos seus posts, ela falou que o Pulmão do Mundo esta em chamas há 18 dias. Os vídeos de Henry Bugalho e de outros Youtubes que estão tentando libertar o povo dessa Epidemia Bolsonariana. Até mesmo Lewis Hamilton se preocupou com essas queimadas da amazônia.

Existem até pessoas religiosas, com consciência falam que Bolsonaro é um representante de Satanás na terra. A principio, Um absurdo, Mas na realidade, Pelos ato do presidente e da sua equipe? Não é de duvidar que ele seja um homem possuído pelo demônio. Se unido ao Edir Macedo e a outros vendilhões da Fé, que de forma diabólica, Exploram o povo pedindo dízimos e vendendo salvação, com objetos que se dizem ungidos por deus (Duvido que eles dizem a verdade) Quando a mais de 2 mil anos atrás, Jesus Cristo nunca cobrou dizimo para espalhar a palavra de Deus e o amor entre seus semelhantes, Entre os excluídos pela sociedade (Prostitutas, Leposos, Cobradores de Impostos) e eles chamavam os Lideres religiosos da época de Raça de Víboras.

Nesse momento, Estou colocando um limite na minha vida. Você que é Bolsominion e meu amigo, Essa é a sua última chance. Vou ser generoso com você, Darei a chance de você escolher ou Bolsonaro ou minha amizade. Caso você escolha Bolsonaro, Então saia da minha vida, Eu não quero mais gente alienada, que esta lutando para fazer desse país um país pior!

Sinceramente, só acredito que o Brasil vai melhorar se o bando de fanáticos pelo Bolsonaro começar a serem excluídos da sociedade. Que todos eles percam seus empregos, que passem a serem boicotados no mercado de trabalho, Que sejam rechaçados em locais públicos, E que as opções políticas dessas pessoas sejam menosprezadas e rechaçadas pela imprensa falada, escrita e televisada. Só assim eles vão ter um choque de realidade e que se possa ter essa ter a esperança deles se curarem dessa epidemia Bolsonalista.

Sinto muito, Mas da forma que esta é a única Solução. Não só falando no ser humano normal que votou no Bolsonaro é que hoje esta arrependido, Esse merece estar do nosso lado. Agora, Quem viu todas essas imbecilidades, sabe que Bolsonaro é um ignorante, projeto de Fascista Tupiniquim e mesmo assim fica do lado dele, Dai não dá mais para salvar esse tipo de gente, Mesmo se for alguém culto e inteligente. Não é discriminação não, Agora, nesse momento é um ato de sensatez por enquanto.

Se os pilotos Brasileiros estão tão angariados em manter a política do passar pano, Seria interessante que o povo Brasileiro boicoite os eventos de esporte a motor no Brasil. Já imaginou a Stock Car com as arquibancadas as moscas, Não só a Stock, Como também outras categorias também deixarem de serem desprestigiadas. Com falta de público e perda de interesse, os patrocinadores vão sumir dos carros e os Grids vão ficar mais e mais vazios.

Só assim para que os pilotos comecem e ver a sujeira no ventilador. Só assim eles vão estar do nosso lado, Mas assim com cidadãos comuns, Terá pilotos que vão defender até a morte esse governo. E não só pilotos, Como dirigentes (Muitos deles corruptos), Donos de Equipe, Mecânicos vão ter uma parte que continuarão passando pano para Bolsonaro.

Torcida do Atlético com canto homofóbico

Também teve o mesmo canto Homofóbico na Torcida do Palmeiras

Tudo nesse governo é para da mais privilégios para os mais ricos, E sempre jogar cada vez mais na miséria os mais pobres quando a política inteligente a se fazer era melhorar a vida dos mais pobres e melhorar a educação pública, a Saúde Pública, Segurança Pública, O Incentivo as pequenas empresas e ao cooperativismo entre as pessoas. Governar com as Maiorias e proteger as minorias, Não deixar ter corrupção e se tiver corrupção, Que se combata a corrupção, Sem ter os bandidos de estimação, Os Corruptos de estimação e os fascistas de estimação.

Uma pessoa veio comentar no meu site, Não gostando que eu fale de política, Eu respondi a altura, com elegância e sem xingar a pessoa, Sem Lacração (Outra coisa que eu abomino na internet de hoje) Apenas com fatos. Com a realidade, Hoje dia 6 de Setembro de 2019, quase 1 ano depois após o assassinato desse país. Por causa de mais de 57 milhões de facadas nas costas. Tenho certeza que muitas dessas pessoas que deram essas facadas, já devem estar arrependidos de terem feito ajudado nesse crime hediondo.

Nesse final, quero anunciar que vou deixar por uns tempos as redes sociais, Peço desculpas, Mas não quero ficar mais em ambientes tóxicos, Tentei recuperar algumas amizades, mas em um cima de tanto ódio hoje em dia, Um discurso de tolerância e de união é hoje um crime, Sonhar é um Crime, Pensar diferente do que essas pessoas ignorantes e conservadoras é um crime.

Vou pedir o número do WPP das pessoas que quero que estejam do meu lado, Só volto as redes sociais o futuro, Quando o Brasil e os ambientes das redes sociais  deixarem de serem tão tóxicos e tão nocivos para a sociedade.

Um abraço a todos e que o verdadeiro deus abençoem todos vocês.

Me encontre por esse email: deivisonligier@hotmail.com ou falem comigo nos comentários no Portal Sportszone. Pelo Facebook, Instagram e Twitter eu estou fora. Não tenho mais vontade de estar nessas redes sociais por um bom tempo.

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Formula 3 – GP da Toscana – A Decisão do título em Mugello

Realizada a 2 semanas atrás, o GP da Toscana sediou a decisão do campeonato mundial de Formula 3. Entre os 28 pilotos que disputavam o final de semana, 6 delas disputam o campeonato: O líder era Oscar Piastri da Prema, com 160 pontos, seguido de Logan Sargeant da Prema com 152 pontos. Os dois são os maiores e mais fortes disputantes ao campeonato. Os outros pilotos que disputavam o campeonato eram: Théo Pourchaire da ART Grand Prix com 136 pontos, Liam Lawson da Hitech com 127 pontos, David Beckmann da Trident com 123,5 pontos e Frederik Vesti da Prema com 117,5 pontos.

Sobre os participantes para a última etapa, o piloto francês Pierre-Louis Chovet não pode correr em Mugello por outros compromissos. A Hitech iria ter o brasileiro Igor Fraga como substituto para a vaga de Chovet. A equipe Charouz Já tinha liberado a ida do piloto para a equipe inglesa. Porém, na última hora a Charouz voltou atrás e proibiu Fraga de correr por lá. Resultado dessa história, Fraga não pode correr na HiTech e nem pode correr na Charouz. As duas equipes ficaram desfalcadas de 1 piloto cada, por isso é que só tivemos 28 pontos em Mugello.

Na sexta-feira de classificação, era a última do campeonato. Para Vesti era praticamente uma decisão, caso não fosse pole position ele praticamente iria se despedir do título. Os pilotos foram para a pista assim que a contagem regressiva de 30 minutos foi acionada.

Após as 2 voltas de aquecimento, todo mundo partiu para as voltas rápidas. Lirim Zendeli em volta bem rápida fez um bom tempo de 1:36.346, Mas não foi o suficiente, David Beckmann passou a frente com 1:36.177. Sargeant e Vesti ocupavam 3º e 4ºlugares, O Norueguês Dennis Hauger vinha à frente de Oscar Piastri. Théo Pourchaire vinha em 7º e Liam Lawson na 11ªposição. Porém, logo depois de alguns segundos, Hughes e Fittipaldi fizeram boas voltas e foram para 4ª e 7ªposições respectivamente.

Depois de uma nova volta para esfriar os pneus, todos os outros pilotos partiram para uma nova volta, Beckmann marcou 1:36.069 a 20 minutos do final. 30 segundos depois, Vesti chegou perto do tempo do alemão, mas fica a 80 milésimos do pole. O piloto dinamarquês foi superado pelo vice-líder do campeonato Sargeant com 1:36.104 (35 milésimos atrás de Beckmann).

Mas dai veio Jake Hughes e destronou Beckmann da pole por 9 milésimos. A maioria dos pilotos foram para os boxes. Mas outros acabaram tentando uma 3ªvolta rápida. Foi o exemplo de Théo Pourchaire, Nannini, Fernandez e Smolyar. A 16 minutos do final, Matteo Nannini subiu para a 12ªposição. Classificação dos pilotos que brigavam pelo título: Beckmann em 2º, Sargeant em 3º, Vesti em 4º, Piastri em 5º, Pourchaire em 7º e Lawson em 13º a 14 minutos e meio do final da sessão.

A 10 minutos do final, os 28 pilotos foram para as últimas tentativas. Para Vesti era tudo ou nada, ou ele fazia a pole ou se despedia da disputa pelo título. A 6 minutos do final, o piloto da Prema abriu sua volta, e usou tudo e até um pouco da brita para marcar o melhor tempo 1:35.943 depois, mas era muito pouco para Vesti, já que Sebástian Fernández da ART Grand Prix marcou 1:35.594 e foi para a liderança, a 4 minutos e 20 segundos do final.

Théo Pourchaire chega a melhorar e passar para 2º, a 37 milésimos da ponta e Smolyar sobe para a 3ªposição. A Trinca da ART Grand Prix logo seria desformada por Zendeli, que passa a ponta e Sargeant para a segunda posição. Jake Hughes da HWA subiu para a terceira posição, seguido de Fernandez, Pourchaire, Hauger, Beckmann, Smolyar, Piastri e Fittipaldi. Vesti em 12º e Lawson em 20º viviam em situação pior a 3 minutos do final.

Todo mundo foi para uma volta mais lenta para poder dar uma última tentativa. Vesti foi com tudo para essa última tentativa, ele jogou suas últimas fichas para ainda poder disputar o campeonato, porém, não passou da 4ªposição. Zendeli tentou melhorar sua volta, mas não conseguiu. Por sorte ninguém tirou a sua pole position, os 4 pontos foram para ele. Vesti em 4º já estava eliminado da disputa do título. Na frente do piloto da Prema, iriam largar Logan Sargeant, vice-líder do campeonato e Jake Hughes da HWA na 3ªposição.

Enzo Fittipaldi melhorou seu tempo no final e larga na 5ªposição. Foi o melhor desempenho do piloto brasileiro nessa temporada em termos de grid. Ele vai ter na terceira fila, o venezuelano Sebastian Fernandez da ART Grand Prix. Théo Pourchaire ficou com a 7ªposição e teria do lado dele, o ainda postulante ao título David Beckmann da Trident. Dennis Hauger e Alesander Smolyar completam os Top 10. Oscar Piastri iria largar apenas em 11º, já Liam Lawson conseguiu uma melhora no final e larga em 13º.

Grid de Largada:

pospilotoequipetempo
110Lirim ZendeliTrident1:35.328
215Jake HughesHWA Racelab1:35.453
32Frederik VestiPrema Racing1:35.548
414Enzo FittipaldiHWA Racelab1:35.561
53Logan SargeantPrema Racing1:35.362
69Sebastian FernandezART Grand Prix1:35.594
77Théo PourchaireART Grand Prix1:35.631
811David BeckmannTrident1:35.646
98Alexander SmolyarART Grand Prix1:35.693
1016Jack DoohanHWA Racelab1:35.941
115Liam LawsonHitech Grand Prix1:35.999
126Dennis HaugerHitech Grand Prix1:35.682
1317Richard VerschoorMP Motorsport1:36.043
1429Alex PeroniCampos Racing1:36.094
1522Matteo NanniniJenzer Motorsport1:36.135
161Oscar PiastriPrema Racing1:35.699
1727David SchumacherCarlin Buzz Racing1:36.166
1812Olli CaldwellTrident1:36.176
1918Bent ViscaalMP Motorsport1:36.231
2021Federico MalvestitiJenzer Motorsport1:36.364
2119Lukas DunnerMP Motorsport1:36.477
2231Sophia FlörschCampos Racing1:36.606
2325Michael BelovCharouz Racing System1:36.319
2420Calan WilliamsJenzer Motorsport1:36.853
2523Roman StanekCharouz Racing System1:36.879
2628Cameron DasCarlin Buzz Racing1:37.571
2730Alessio DeleddaCampos Racing1:37.575
2826Clément NovalakCarlin Buzz Racing1:36.537
Logan Sargeant, Dennis Hauger, Oscar Piastri, Michael Belov e Clement Novalak foram punidos e perderam posições no Grid de largada

Na manhã do Sábado, foi realizada a primeira parte da decisão do título da Formula 3. Com 5 pilotos ainda na disputa, Já Vesti teria que ganhar as duas corridas e as duas melhores voltas, torcendo para Piastri e Sargeant não pontuasse mais. O resto ainda tinha chances um pouco maiores para brigar pelo título.

5 pilotos foram punidos, isso mudou o Grid de largada. Um deles foi Logan Sargeant que caiu da 2ªpara a 5ªposição, O outro foi Oscar Piastri, líder do campeonato que tinha a 11ªposição do Grid iria largar apenas na 16ªposição.

Na largada, Lirim Zendeli manteve na frente, com Jake Hughes em 2º, Frederik Vesti em 3º e Logan Sargeant em 4º. Lá atrás, muitas disputas e Oscar Piastri não consegue ganhar posição nenhuma lá atrás, ficando em 16º, Liam Lawson vinha em 11º. Théo Pourchaine, Enzo Fittipaldi, David Beckmann, Ales. Smolyar, Sebastian Fernandez e Jack Doohan completavam os 10 primeiros colocados.

Na segunda volta, Théo Pourchaire passou na reta Logan Sargeant e subiu para 4ªposição. Na volta seguinte, Fernandez e Smolyar brigam pelo 8ºlugar, os dois não se tocaram, nem forçaram a barra e tiveram um duelo leal pela posição, O Russo levou a vantagem sobre o Venezuelano. Mais atrás, Piastri passou Matteo Nannini e sobe para 15º.

Jake Hughes começou a pressionar Zendeli pela liderança, sendo que o inglês quase conseguiu superar o piloto da Trident que segurou a ponta. Mas isso não duraria muito tempo, Hughes acabou superando Zendeli na 7ªvolta e assumiu a liderança. Logan Sargeant recuperou a 4ªposição sobre Théo Pourchaire. Piastri teve de passar na marra Alex Peroni para ganhar a 14ªposição.

Na volta seguinte, Zendeli usa o vácuo e o DRS para recuperar a liderança da prova, Piastri tenta passar Dennis Hauger, os dois acabaram se tocando e a vantagem ficou com o piloto norueguês.

Na volta 9, Pourchaine supera pela segunda vez Sargeant e voltou a ser o 4ºcolocado. Na mesma volta, Piastri superou Hauger e subiu para a 13ªposição. Os 10 primeiros eram Zendeli, Hughes, Vesti, Pourchaire, Sargeant, Fittipaldi, Beckmann, Smolyar, Fernandez e Doohan. Com esses resultados, Sargeant iria para o domingo com 162 pontos contra 160 pontos de Piastri. Isso até a metade da corrida.

Hughes continua no ataque em cima de Zendeli, até que na 13ªVolta, o piloto da HWA consegue a ultrapassagem sobre o piloto alemão e assume em definitivo a liderança da prova, Vesti começa a visar a posição do piloto da Trident que começava a perder rendimento, mas Zendeli não desistiu tão facilmente da briga, ainda tentou retornar a ponta, mas essa foi a sua última tentativa de liderar a corrida. Vesti passou a pressionar e na volta seguinte, assumiu a segunda posição após ultrapassagem sobre Zendeli.

Frederik Vesti precisava vencer e fazer a melhor volta da corrida. Era tudo que restava para chegar ao domingo com chances mínimas de campeonato. A situação melhoraria com Sargeant passando2 vezes a roda na brita e perdendo a 5ªposição para Enzo Fittipaldi (Na sua melhor corrida da temporada) e Sargeant recuava para 160 pontos, Piastri mesmo sem pontuar voltava à liderança do campeonato naquele momento. Lá atrás, alguns bons pegas, mas claro que nem sempre dava certo as manobras de ultrapassagens, uma delas foi de Belov quando tentava passar Alex Peroni, isso na parte de trás da prova.

Hughes vai para cima de Vesti, chega a passar o dinamarquês, mas perde a curva e deixa seu adversário retornar a 1ªposição. David Beckmann sofre pressão de Smolyar e Fernandez, segurando a 7ªposição. Piastri passou Doohan e assumiu a 11ªposição, o Australiano estava a 1.9 segundos de Liam Lawson a poucas voltas do final.

Na penúltima volta, Hughes passou Vesti passando para a liderança. O inglês começa a volta final na frente, mas Vesti pega o vácuo e na entrada da primeira curva volta para a liderança. Théo Pourchaire passou Lirim Zendeli e vai para o pódio e Enzo passou pela segunda vez Sargeant para ficar em definitivo na 5ªposição.

Frederik Vesti conquista a 3ªvitória no campeonato na penúltima corrida do ano. Jake Hughes da HWA Racelab e Théo Pourchaine da ART Grand Prix completaram o pódio. O pole position Lirim Zendeli não teve rendimento na parte final para ficar no pódio, acabou ficando com o 4ºlugar. Enzo Fittipaldi foi muito bem, justificou sua boa posição de grid de largada, teve um ritmo de prova constante e acabou conquistando a 5ªposição.

Logan Sargeant acabou mal, perdeu posição no final da corrida e acabou ficando com o 6ºlugar, no que só faz ele empatar com Oscar Piastri na liderança do campeonato com 160 pontos, mas a vantagem era do piloto australiano que não marcou pontos, ficando em 11ºlugar.

Smolyar acabou superando David Beckmann e terminou a corrida em 7ºlugar, o piloto Alemão resistiu aos ataques de Sebastian Fernandez e acabou em 8ºlugar. Liam Lawson completou a zona de pontuação e deixou Oscar Piastri de fora dos pontos.

Com os resultados, Piastri continua líder com 160 pontos, mesma pontuação tem Sargeant e Théo Pourchaine terminou o sábado com 151 pontos. Esses três brigariam pelo campeonato na corrida de domingo. Frederik Vesti apesar da vitória acabou sem a volta mais rápida e acabou eliminado da disputa pelo título, com 142.5 pontos, só poderia chegar a 159.5 pontos se ganhar a prova do domingo e marcar a melhor volta. Liam Lawson com 128 pontos e David Beckmann com 127.5 pontos também estão fora da eliminação.

Resultado final da GP da Toscana
17ªCorrida da Formula 3

pospilotoequipetempomelhor voltanº da volta
12Frederik VestiPrema Racing34:42.8731:37.6913
215Jake HughesHWA Racelaba 0.3241:37.3213
37Théo PourchaireART Grand Prixa 2.3691:37.7622
410Lirim ZendeliTridenta 4.7831:37.1273
514Enzo FittipaldiHWA Racelaba 7.8151:37.9074
63Logan SargeantPrema Racinga 8.5111:37.8744
78Alexander SmolyarART Grand Prixa 10.5401:37.8134
811David BeckmannTridenta 11.0181:37.9524
99Sebastian FernandezART Grand Prixa 11.5051:38.1185
105Liam LawsonHitech Grand Prixa 12.4961:38.5174
111Oscar PiastriPrema Racinga 13.4831:38.47412
1217Richard VerschoorMP Motorsporta 15.3081:38.4266
1316Jack DoohanHWA Racelaba 19.4891:38.4064
146Dennis HaugerHitech Grand Prixa 25.8621:38.8264
1527David SchumacherCarlin Buzz Racinga 26.3111:38.96116
1622Matteo NanniniJenzer Motorsporta 26.8341:38.8854
1712Olli CaldwellTridenta 26.9001:39.15714
1821Federico MalvestitiJenzer Motorsporta 32.6041:39.0664
1920Calan WilliamsJenzer Motorsporta 33.9101:39.18019
2029Alex PeroniCampos Racinga 35.4691:38.9244
2119Lukas DunnerMP Motorsporta 35.5091:38.84815
2231Sophia FlörschCampos Racinga 39.5881:39.6236
2328Cameron DasCarlin Buzz Racinga 40.7931:39.6418
2426Clément NovalakCarlin Buzz Racinga 48.0671:39.6697
2530Alessio DeleddaCampos Racinga 50.0781:40.0316
2623Roman StanekCharouz Racing Systema 1 volta1:39.4848
2725Michael BelovCharouz Racing Systema 1 volta1:38.7185
18Bent ViscaalMP Motorsporta 18 voltas1:40.8972

Grid de Largada do GP da Toscana
18ª Corrida da Formula 3

pospilotoequipe
15Liam LawsonHitech Grand Prix
29Sebastian FernandezART Grand Prix
311David BeckmannTrident
48Alexander SmolyarART Grand Prix
53Logan SargeantPrema Racing
614Enzo FittipaldiHWA Racelab
710Lirim ZendeliTrident
87Théo PourchaireART Grand Prix
915Jake HughesHWA Racelab
102Frederik VestiPrema Racing
111Oscar PiastriPrema Racing
1217Richard VerschoorMP Motorsport
1316Jack DoohanHWA Racelab
146Dennis HaugerHitech Grand Prix
1527David SchumacherCarlin Buzz Racing
1622Matteo NanniniJenzer Motorsport
1712Olli CaldwellTrident
1821Federico MalvestitiJenzer Motorsport
1920Calan WilliamsJenzer Motorsport
2029Alex PeroniCampos Racing
2119Lukas DunnerMP Motorsport
2231Sophia FlörschCampos Racing
2328Cameron DasCarlin Buzz Racing
2426Clément NovalakCarlin Buzz Racing
2530Alessio DeleddaCampos Racing
2623Roman StanekCharouz Racing System
2725Michael BelovCharouz Racing System
2818Bent ViscaalMP Motorsport

Última corrida do ano: Domingo era dia de GP da Toscana de Formula 1, mas antes tinha a Formula 2 com a 9ªRodada Dupla e como a primeira atração seria a decisão da Formula 3. 3 pilotos na disputa do título: Piastri 160 pontos, Sargeant 160 pontos e Pourchaire 151 pontos, com 17 pontos em jogo nas 21 últimas voltas do campeonato.

A largada da última etapa do campeonato, Liam Lawson manteve a liderança, seguido de Smoylar, Beckmann e Fernandez. Logo após a curva 2, Logan Sargeant se envolve em acidente com Lidim Zendeli, os dois se tocam e ambos vão para a brita e abandonam a prova. O Safety Car entra na pista. Para o piloto norte-americano o campeonato terminava por ai, ele já não poderia ser o campeão da Formula 3. Mesmo com a mesma pontuação de Piastri, ele perderia o título pelo critério de desempate. Somente Théo Pourchaire teria chance de tirar o campeonato do piloto Australiano. A Classificação após 3 voltas: Lawson, Smolyar, Beckmann, Fernandez, Fittipaldi, Hughes, Piastri, Pourchaire, Verschoor e Vesti.

Os pilotos relargaram na 4ªvolta, David Beckmann tenta passar Smolyar, mas o russo fica na frente. Quem foi muito bem foi Théo Pourchaire que pulou da 8ª para a 6ªposição. Já Piastri caiu para a 9ªposição. O piloto da ART Grand Prix só tinha uma opção, ficar pelo menos em 3ºlugar e torcer para Piastri não pontuar ou pontuar menos pontos possíveis para levar o campeonato.

Aleksandr Smolyar segurava a turma inteira, Beckmann não conseguia superar o piloto russo da ART, até que na volta 8, David Beckmann supera o russo e assume a 2ªposição. No mesmo momento que Vesti superou Piastri e subiu para a 9ªposição.

Smolyar a partir daquele momento iria cair muito na classificação, na 9ªVolta, Fernandez passa o piloto russo ganhando a 3ªposição. Na volta seguinte, foi à vez de Enzo Fittipaldi e Theo Pourchaire superarem Smolyar que caiu para 6ªposição. Na 11ªVolta, Pourchaire superou Enzo e subiu para a 4ªposição na metade da prova. Se terminasse naquele momento a corrida, Piastri seria o campeão com 161 pontos, Pourchaire estava a 2 pontos atrás da pontuação do piloto da Prema.

Pourchaire tinha pela frente o companheiro de equipe Sebastian Fernandez a sua frente e a ultrapassagem a favor do francês seria natural nesse momento da corrida. Porém o venezuelano pensou em atacar Beckmann, visando a 2ªposição. Na 13ªVolta, Verschoor passa Smolyar e ganha a 6ªposição, o russo passou a ser pressionado pelo Jake Hughes que passa com facilidade e leva a 7ªposição.

Enquanto todas essas brigas acontecem, Liam Lawson abre quase 4 segundos de vantagem sobre Beckmann a 7 voltas do final. Enquanto isso, Piastri em 10º precisava reagir, pois com a ultrapassagem de Pourchaire sobre Fernandez na 16ªvolta levaria o campeonato ao francês, mas Piastri acabou passando Smolyar ao mesmo tempo, passando para a 9ªposição. A 5 voltas do final, Pourchaire vinha em 3º e Piastri vinha em 9º.

A 5 voltas do final, Smolyar perde posições, passa pela brita e cai para 12ªposição. Jack Doohan passou para a 10ªposição. A 4 voltas do final, Piastri passou Vesti e assumiu a 8ªposição, deixando o australiano com 163 pontos. Já Pourchaire, com 161 pontos, precisava chegar em Beckmann, passar o piloto da Trident e fazer a volta mais rápida para superar Piastri e levar o título. Missão que ficava mais difícil a cada volta.

Nas voltas finais, Sebastian Fernandez perde rendimento e posições para Pietro Fittipaldi na 19ªVolta, Richard Verschoor na 20ªVolta e na entrada da volta final, Jake Hughes foi o piloto a superar o piloto venezuelano, deixando a encrenca para Piastri.

Liam Lawson venceu muito facilmente, de ponta a ponta, o piloto neozelandês conquistou a 3ªvitória no ano, junto de Frederik Vesti acabaram sendo os maiores vencedores da temporada. David Beckmann terminou sua belíssima temporada, com 15 corridas na zona de pontuação em 16 corridas, um único abandono na 2ªcorrida de Monza devido a problemas mecânicos.

Um valente e brilhante Théo Pourchaire acabou a prova em 3ºlugar e fechou o ano com o vice-campeonato com 161 pontos. Uma brilhante temporada do piloto da ART Grand Prix que furou o domínio dos pilotos da Prema (que tem o melhor equipamento e estrutura de equipe da Formula 3). Enzo Fittipaldi terminou na 4ªposição, fechando o ano muito bem e com toda a chance de evoluir muito para uma próxima temporada.

Richard Verschoor e Jake Hughes enceraram bem suas temporada na 5ª e 6ªposições respectivamente.

Oscar Piastri acabou nos metros finais superando Sebastian Fernandez (Que não tem condições de ser um piloto de Formula 1 pelo que se viu dele em 2020) e acabou coroando o campeonato com a 7ªposição, com 164 pontos e 300 mil dólares para ajudar-lo a ele buscar um lugar na Formula 2 em 2021. Eu acho muito pouco essa premiação, é uma premiação que deveria ser um prêmio bem maior do que esta sendo ofertado para o campeão de uma categoria eu é o penúltimo passo rumo a Formula 1, deveriam pagar 1 milhão para quem ganha a Formula 3. Mas certamente Piastri vai ser pescado para a F2 em 2021, assim como Pourchaire também deverá subir para a categoria superior.

Frederik Vesti e Aleksandr Smolyar completaram a zona de pontuação. Ao final do campeonato, os 6 primeiros colocados ficaram separados por apenas 24.5 pontos. A Prema foi a campeã do Mundial de equipes, mas o domínio do ano passado ficou longe de ser repetido. Houve mais competição e algumas equipes se aproximaram do poder da equipe italiana. Isso foi um dos pontos positivos da temporada de 2020. A Formula 3 só volta no ano de 2021, Parabéns a Oscar Piastri pelo título da Formula 3, o primeiro campeão das grandes categorias do automobilismo mundial de 2020.

Fotos:

Resultado final da GP da Toscana
18ªCorrida da Formula 3

pospilotoequipetempomelhor voltanº da volta
15Liam LawsonHitech Grand Prix36:30.3791:38.0845
211David BeckmannTridenta 7.8061:38.0388
37Théo PourchaireART Grand Prixa 9.1931:37.99311
414Enzo FittipaldiHWA Racelaba 10.3991:38.1547
517Richard VerschoorMP Motorsporta 10.9821:38.2607
615Jake HughesHWA Racelaba 12.4361:38.4178
71Oscar PiastriPrema Racinga 13.5211:38.30617
89Sebastian FernandezART Grand Prixa 13.5641:38.1799
92Frederik VestiPrema Racinga 14.9801:37.8797
108Alexander SmolyarART Grand Prixa 19.4001:38.3986
1116Jack DoohanHWA Racelaba 20.6841:38.6517
126Dennis HaugerHitech Grand Prixa 21.7121:38.5307
1329Alex PeroniCampos Racinga 22.2351:38.6357
1426Clément NovalakCarlin Buzz Racinga 22.7851:38.7477
1522Matteo NanniniJenzer Motorsporta 23.2561:38.6408
1612Olli CaldwellTridenta 23.4431:38.6677
1719Lukas DunnerMP Motorsporta 26.1331:38.7287
1823Roman StanekCharouz Racing Systema 29.0761:38.9788
1927David SchumacherCarlin Buzz Racinga 30.8411:38.4187
2018Bent ViscaalMP Motorsporta 30.9301:38.9799
2120Calan WilliamsJenzer Motorsporta 32.2101:38.9478
2221Federico MalvestitiJenzer Motorsporta 34.3161:38.6227
2325Michael BelovCharouz Racing Systema 34.8031:39.0209
2431Sophia FlörschCampos Racinga 35.2841:39.0569
2528Cameron DasCarlin Buzz Racinga 37.7341:39.0509
2630Alessio DeleddaCampos Racinga 55.4841:39.2488
3Logan SargeantPrema Racinga 21 voltas
10Lirim ZendeliTridenta 21 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Prema/Trident/@Superlicenca/MP motorsport/HWA Racelab/Hitech

Bottas conquista vitória em Sochi, Lewis erra antes da largada e adia a conquista do recorde de vitórias para Nurburgring

Se esperava muito que Lewis Hamilton pudesse conquistar a 91ªVitória da carreira. Porém isso acabou antes da largada. Hamilton acabou fazendo simulação de largada por duas vezes, em dois locais proibidos. Isso teria consequências para a sua corrida e impediria a sua tentativa de vitória. Valtteri Bottas aproveitou bem a situação e acabou conquistando a vitória, com uma grande atuação do piloto finlandês desde da sua largada até a bandeirada, tirando 11 pontos da diferença de Lewis Hamilton em relação ao campeonato.

Na Largada, Hamilton larga bem, Bottas é melhor que Verstappen na largada e ganha a 2ªposição e por muito pouco não consegue superar seu companheiro de equipe na chicane, mas com a perda da velocidade na segunda perna dessa chicane. Verstappen vazou a chicane com outros pilotos, Um deles acabou batendo no muro interno e acabou sendo Carlos Sainz jr. que acabou abandonando. Já ao sair da curva 4, Charles Leclerc acabou tocando em Lance Stroll (que fez uma grande largada) e que levou a bater no muro por fora. O Safety Car entrou na pista devido a esses dois abandonos.

Albon, Norris e Russell foram para os boxes colocarem os pneus duros e tentarem levar o carro até o final da prova só com essa parada. Hamilton era o líder, com Bottas, Verstappen, Ocon, Ricciardo, Perez, Gasly, Leclerc, Magnussen e Grosjean. Os dois pilotos da Haas largaram muito bem, principalmente o piloto dinamarquês que acabou pulando da 18ª para a 9ªposição.

Os pilotos relargaram na volta 6, as 5 primeiras posições foram mantidas. Sabendo da dupla punição que tomou, Hamilton precisava abrir vantagem para Bottas e Verstappen para obter alguma chance de ganhar. Porém, no decorrer das voltas, o rendimento de Hamilton não parecia ser o bastante para abrir uma grande vantagem para Bottas e Verstappen e até mesmo do Ocon, Ricciardo e Perez. Lá atrás, Norris e Albon disputam posição na parte de trás da disputa.

Na 8ªvolta, Kvyat supera Grosjean passando para a 10ªposição. Após 11 voltas, Hamilton estava com 1.5 segundos da frente de Bottas e 2.7 segundos atrás do Verstappen. Ocon não vinha longe de Verstappen, estava a 2.1 segundos atrás (4.8 segundos atrás do Hamilton). Ricciardo e Perez vinham perto do piloto Francês. Na 13ªVolta, Daniil Kyvat passou Kevin Magnussen e ganhando a 9ªposição, o russo era o melhor piloto até aquele momento de prova.

Russell que vinha segurando Albon e Norris de forma heroica a 16ªposição, até que o piloto da Williams freia demais e acaba perdendo posição para os dois pilotos.

Lá na frente, Hamilton com os pneus muito desgastados tentava abrir um pouco mais de vantagem para Bottas, ele consegue abrir um pouco mais de diferença. Na 15ªvolta, Perez supera Ricciardo por fora e levou a 5ªposição. Visto que seus pneus tinham terminado, Ricciardo foi aos boxes para sua parada, colocar os pneus duros e ir até o final.

Hamilton foi para os boxes na volta 17 e voltou na 11ªposição. Bottas assumiu a liderança, com 3.8 segundos a frente de Max Verstappen. Ocon, Perez e Gasly eram os únicos pilotos com os pneus macios. Na 19ªVolta, Ocon e Gasly foram para os boxes. O piloto da Alpha Tauri começava a ser pressionado por Leclerc. Naquela altura do campeonato, Bottas abria já 5 segundos a frente de Verstappen, depois vinha Perez em 3º a 15 segundos atrás do ponteiro, Leclerc (23.6 segundos), Kvyat (25.9 segundos), Hamilton (37 segundos), Vettel (39.6 segundos), Ocon (40.4 segundos), Ricciardo (44.8 segundos), Raikkonen (46 segundos). A 21ªVolta foi agitada, Ricciardo passou Raikkonen e passou para a 9ªposição. Perez acabou fazendo sua parada na entrada da 22ªvolta. Após 21 voltas: Bottas, Verstappen, Leclerc, Kvyat e Vettel não vinham feito paradas nos boxes.

Na 25ªVolta, Ricciardo passou Ocon, mas passou do ponto da chicane e acabou não devolvendo a posição para o francês. Isso leva o piloto australiano a ser punido com 5 segundos de acréscimo de tempo. Ao saber da punição, o Australiano começou a andar forte e falar para reverter essa punição. Os dois pilotos da Renault já tinham passado Vettel.

Verstappen foi para os boxes na 26ªvolta e volta atrás de Kvyat. Na volta 27, para Valtteri Bottas numa parada segura de 2.7 segundos, Já Verstappen teve uma parada de 1.9 segundos. Bottas permaneceu na liderança, com 8.4 segundos a frente de Leclerc e 10 segundos sobre Verstappen. Já Hamilton vinha em 5º, com 16 segundos atrás de Bottas e 3 segundos atrás de Daniil Kvyat (4ºcolocado).

Os últimos pilotos a pararem nos boxes foram Leclerc na 29ªvolta, Kvyat e Vettel na 30ªvolta. Bottas abriu 12 segundos sobre Verstappen e 21.4 segundos sobre Hamilton. O piloto britânico poderia tentar tirar a diferença para o piloto da Red Bull, mas tirando algum imprevisto a vitória estava nas mãos de Bottas.

Gasly foi para o ataque em cima de Raikkonen, apesar do homem de gelo se defender muito bem a ultrapassagem do francês aconteceria a qualquer momento e isso aconteceu na 34ªvolta, quando o piloto da Alpha Tauri passou para a 9ªposição. Kimi para na 36ªVolta. Na mesma volta, Kvyat vai para cima de Ocon disputando a 7ªposição.

Enquanto isso, Albon continuava a sua batalha para entrar nos pontos, brigando com os pilotos da Alfa Romeo, Haas e com Lando Norris. Na 42ªVolta, Albon passou Grosjean, que vazou a chicane e atingiu a placa de isopor. Isso provoca o acionamento do Safety Car Virtual para a limpeza da pista e a substituição da placa atingida pelo piloto maluco da Haas.

Nesse Safety Car virtual, Gasly faz a parada e caiu para a 11ªposição a 8 voltas do final, nesse exato momento o safety car virtual acaba, Mas não temos muitas disputas na parte final da prova. A 8 voltas do final, Albon ataca Norris e Gasly chega nos dois. O piloto tailandês fez tudo para passar o piloto da Mclaren, mas ele não conseguiu. Já Gasly aproveitou o fracasso de Albon para ganhar a 10ªposição e depois acabou passando Norris na 48ªvolta. O piloto da Mclaren sofreu com os pneus e acabou indo para os boxes, sepultando o final de semana desastroso da Mclaren.

Verstappen tentou chegar em Bottas em algumas voltas, mas o piloto da Mercedes estava com a corrida nas mãos e nas voltas finais, consegue marcar a volta mais rápida da corrida e leva a vitória em Sochi, sendo a 9ªVitória da carreira e a 2ªVitória na temporada. O finlandês aumentou sua vantagem em relação à Verstappen que ficou em 2º e tirou 11 pontos da diferença para Hamilton que ficou em 3ºlugar. Numa grande corrida diga-se de passagem independente dos problemas de Hamilton.

Max Verstappen fez o que era possível e acabou ficando mesmo com a segunda posição. Já Lewis Hamilton não foi o dia dele, pelas punições e pelo ritmo de corrida que não foi bom, muito longe de disputar vitória. Se tudo sai normalmente já teria dificuldade para vencer Bottas, talvez vencesse, mas acabou ficando com o 3ºlugar e completou o pódio. O positivo foi que os 2 pontos na carteira que ele iria levar acabaram sendo anulados. Se os 2 pontos fossem computados, Lewis ficaria pendurado, com 10 pontos na carteira, podendo ser suspenso por uma corrida, isso se tivesse mais dois pontos de punição até o GP da Turquia desse ano.

Sergio Perez fez uma boa corrida, sem chamar atenção e com uma boa ultrapassagem sobre Riccardo, ficando em 4ºlugar. O Australiano conseguiu compensar a punição de 5 segundos e acabou na 5ªposição. Charles Leclerc (Que deveria ter levado 5 segundos de punição pelo incidente com Stroll) correu muito bem, tirando leite de pedra de uma Ferrari bem ruim e levando esse carro a grande 6ªposição.

Esteban Ocon acabou ficando em 7ºlugar, segurando muito bem a Daniil Kvyat. O Francês teve seu destaque no começo da prova, mas acabou depois da metade da corrida sumindo da prova. Já o piloto russo andou bem na corrida e pontuou pela terceira corrida seguida na temporada, melhorando a cada corrida. Pierre Gasly acabou recuperando a 9ªposição após uma parada no final do VSC a voltas do final. Quase que o francês conseguiu a melhor volta da corrida, que faria a troca ser justificada.

Alexander Albon fez um final de semana ruim, largando lá atrás (provavelmente punido na posição do Grid) e lutando pela parte de trás acabou completando a zona de pontuação, uma corrida lamentável para o piloto da Red Bull que volta a ficar sobre pressão pela falta de resultados. Isso depois do pódio no GP da Toscana.

Antonio Giovinazzi ficou perto dos pontos na 11ªposição até que fez um bom final de corrida. Kevin Magnussen fez brilhante largada, mas o carro não ajuda e o piloto da Haas não pode ir além da 12

ªposição. Sebastian Vettel em mais uma péssima corrida e em péssimo final se semana acabou na 13ªposição, será mesmo que o tetracampeão do mundo vai se recuperar em 2021 ou essas corridas ruins já é um indicio de que Vettel já esta na linha descendente da carreira.

Kimi Raikkonen acabou longe de Giovinazzi ficando na 14ªposição. Lando Norris fez uma corrida desastrosa e acabou na 15ªposição. Um final de semana para a Mclaren esquecer. Com um piloto batendo na primeira volta e o outro piloto que correu com a tática errada. Ou seja, um desastre para o time de Woking.

Nicholas Latifi ficou em 16ºlugar, chegando a frente de Romain Grosjean que dá mostras de que não pode continuar na Formula 1 e na frente de George Russell que tentou ficar a frente de Albon e Norris no começo da prova, mas não conseguiu fazer nada mais que isso e acabou na 18ªposição.

Daqui a duas semanas teremos a 11ªetapa do Mundial de Formula 1. Em Nurburgring, Hamilton poderá chegar as 91 vitórias e se igualar ao número de vitórias de Michael Schumacher. Basta não cometer os erros que cometeu no dia de hoje.

Fotos:

Resultado final da 10ªEtapa do Mundial de Formula 1
GP da Rússia – 53 Voltas

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
177Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:34:00.364
233Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620Ha 7.729s
344Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M11a 22.729s
411Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedesa 30.558s
53Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20a 52.065s
616Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065a 1:02.186s
731Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 20a 1:08.006s
826Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620Ha 1:08.740s
910Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620Ha 1:29.766s
1023Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620Ha 1:37.860s
1199Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065a 1 volta
1220Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065a 1 volta
135Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 065a 1 volta
147Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 065a 1 volta
154Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20a 1 volta
166Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11a 1 volta
178Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 065a 1 volta
1863George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M11a 1 volta
55Carlos Sainz McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 20a 53 Voltas – Acidente
18Lance Stroll BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedesa 53 Voltas – Acidente

Melhor volta de cada piloto: Valtteri Bottas ganhou 1 ponto pela melhor volta da prova

posPilotoEquipeChassiMotorTemponº da volta
177Valtteri Bottas Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:37.03051
210Pierre Gasly Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:37.23150
333Max Verstappen Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:37.33253
463George Russell Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:37.35252
54Lando Norris McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:37.37750
63Daniel Ricciardo Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:37.88653
744Lewis Hamilton Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:38.07548
811Sergio Perez BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:38.14152
923Alexander Albon Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:38.37751
107Kimi RäikkönenAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:38.85837
1116Charles Leclerc Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:39.05347
1226Daniil Kvyat Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:39.13348
1331Esteban Ocon Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:39.21648
145Sebastian Vettel Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:39.58846
158Romain Grosjean Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:39.61444
1699Antonio GiovinazziAlfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:39.76644
1720Kevin Magnussen Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:40.38052
186Nicholas Latifi Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:41.04447

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Mclaren/Renault/Alpha Tauri/Racing Point/Alfa Romeo/Haas/Williams

Hamilton supera dificuldades para conquistar a pole em Sochi

Lewis Hamilton viveu um enorme sufoco nessa classificação, mas conseguiu reverter à situação no Q2 e conseguiu a pole position, em uma parte final sensacional, o Inglês conquistou com facilidades a 96ªpole position da carreira. Sochi teve uma classificação sobre tempo nublado e tempo frio.

Na primeira parte da classificação, George Russell foi o primeiro a entrar na pista, com esperanças de entrar no Q2. Com os pneus médios, o piloto da Williams voltou aos boxes, prevendo que não daria certo com os pneus médios.

Muitos pilotos tiveram dificuldades para fechar a volta, inclusive com alguns pilotos anulando suas voltas por passar dos limites da pista, entre eles o inglês Lewis Hamilton. O mesmo caso aconteceu com Pierre Gasly, Kevin Magnussen e Nicholas Latifi. O líder do campeonato partiu para uma nova volta e acabou marcando o 2ºtempo, os dois pilotos da Mercedes lideravam com folga, seguidos de Perez, Sainz jr. e Verstappen.

A 6 minutos do final os eliminados eram: Esteban Ocon, Kimi Raikkonen, Antonio Giovinazzi, Romain Grosjean e Nicholas Latifi. O francês da equipe Renault teve de ir para a pista a 4 minutos do final, precisando entrar no Q2 no que acabou conseguindo com sobras, chegando a marcar o 3ºtempo. Porém, foi Daniil Kvyat que terminou o terceiro lugar, com direito ao melhor terceiro setor. Os dois primeiros foram mesmo os dois pilotos da Mercedes.

George Russell passou para o Q2 na 13ªcolocação, a frente dos dois pilotos da Ferrari. Os eliminados foram Romain Grosjean da Haas, Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo, Kevin Magnussen da Haas, Nicholas Latifi da Williams e Kimi Raikkonen da Alfa Romeo (Que acabou rodando ao tentar fazer uma melhor marca no seu limitado carro da antiga Sauber).

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
177Valtteri Bottas  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:32.656 
244Lewis Hamilton  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:32.983 
326Daniil Kvyat  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.511 
431Esteban Ocon  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:33.557 
533Max Verstappen  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:33.630 
63Daniel Ricciardo  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:33.650 
711Sergio Perez  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:33.704 
810Pierre Gasly  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.734 
94Lando Norris  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:33.804 
1018Lance Stroll  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:33.852 
1123Alexander Albon  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:33.919 
1255Carlos Sainz  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:33.967 
1363George Russell  Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:34.020 
1416Charles Leclerc  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:34.071 
155Sebastian Vettel  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:34.134 
168Romain Grosjean  Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:34.592 
1799Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:34.594 
1820Kevin Magnussen  Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:34.681 
196Nicholas Latifi  Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:35.066 
207Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:35.267 

No Q2, o primeiro piloto a entrar foi a Ferrari antes mesmo dos pilotos da Mercedes. Os três pilotos que arriscaram usar os pneus médios: Valtteri Bottas, Lewis Hamilton e Max Verstappen. O resto precisa usar os pneus macios.

Dai começa os problemas do piloto inglês, Na sua primeira volta que era excelente foi anulada por passar do ponto na curva 18. Bottas não vai bem na volta e fica com um tempo longe do que ele poderia fazer e dai, quem se aproveita é Daniel Ricciardo com 1:32.218, levando a Renault para a liderança depois de muito tempo, Com Carlos Sainz e Sergio Perez em segundo e terceiro e a frente de Valtteri Bottas. Os outros classificados eram: Lando Norris, Pierre Gasly, Max Verstappen, Esteban Ocon, Charles Leclerc e Daniil Kvyat.

George Russell entra a 7 minutos do final, mesmo com toda a sua correção e competência acaba ficando apenas com a 13ªposição. Ao mesmo tempo que Russell fazia sua volta, todos os pilotos foram para a pista para melhorarem suas marcas, principalmente Lewis Hamilton que precisava melhorar sua marca…

…e quando parecia que iria conseguir essa melhorar de tempo, Sebastian Vettel acabou batendo no muro após escapar na curva 5. Isso provoca uma bandeira vermelha a 2 minutos e 15 segundos do final. Hamilton não conseguiu terminar a volta e estava em uma situação desesperadora, podendo largar na 15ªposição se a classificação terminasse naquele momento.

O carro de Vettel fica em pedaços, e os fiscais de pista demoram mais de 10 minutos para liberarem a pista dos destroços do carro do alemão. Depois disso, todo mundo, com exceção de Daniel Ricciardo saíram dos boxes para entrarem na pista.

Com o tempo apertado, ou faziam uma volta de aquecimento rápida ou não conseguiriam abrir voltas. No finalzinho, Hamilton conseguiu abrir uma volta e acabou marcando o 4ºtempo, mas teve de usar os pneus macios. O importante é ter passado para a fase final, o mesmo aconteceu com Alexander Albon subiu da 11ª para a 8ªposição.

Ricciardo acabou ficando com o melhor tempo, com Bottas, Sainz jr., Hamilton, Perez, Norris, Gasly, Albon, Verstappen e Ocon foram os pilotos classificados. Ficaram eliminados os pilotos Charles Leclerc da Ferrari, Daniil Kvyat da Alpha Tauri, Lance Stroll da Racing Point (Que teve um problema na parte final), George Russell da Williams e Sebastian Vettel da Ferrari.

Resultado do Q2:

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
13Daniel Ricciardo  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:32.218 
277Valtteri Bottas  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:32.405 
355Carlos Sainz  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:32.757 
444Lewis Hamilton  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:32.835 
511Sergio Perez  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:33.038 
64Lando Norris  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:33.081 
710Pierre Gasly  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.139 
823Alexander Albon  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:33.153 
933Max Verstappen  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:33.157 
1031Esteban Ocon  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:33.196 
1116Charles Leclerc  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:33.239 
1226Daniil Kvyat  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.249 
1318Lance Stroll  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:33.364 
1463George Russell  Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:33.583 
155Sebastian Vettel  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:33.609 

Os pilotos da Renault foram os primeiros pilotos a entrarem na pista, embalados com a primeira posição de Ricciardo os dois foram buscar o melhor tempo possível. Já que a pole position era praticamente impossível. Os favoritos eram os dois pilotos da Mercedes a primeira fila.

Ricciardo fez o que era possível com 1:32.364. Depois vieram os dois pilotos da Mercedes e dai, Lewis Hamilton arrebenta e marca 1:31.391, colocando quase 8 décimos em cima de Valtteri Bottas que não achou uma boa volta, Verstappen marcou o terceiro tempo, mas já tinha a praticamente 1 segundo de Hamilton. Ricciardo vinha em 4º e depois vinham Perez, Sainz jr., Ocon, Albon, Gasly e Norris.

A 4 minutos do final, todos voltaram para a pista. Dificilmente Hamilton seria batido por ninguém. A 40 segundos do final, Bottas consegue melhorar sua marca, mas longe de conseguir o melhor tempo, com 1:31.956. Pior foi ter sido superado pelo Holandês Max Verstappen que fez 1:31.867 que toma a segunda posição e larga ao lado de Lewis Hamilton, que conquistou o recorde do circuito de Sochi com 1:31.304.

Hamilton e Verstappen abrem a primeira fila, Bottas terá do seu lado na segunda fila o mexicano Sergio Perez com sua Racing Point em muito bom treino do piloto que já tem seu bilhete azul assinado. Na terceira fila, largam o australiano Daniel Ricciardo com sua Renault e o espanhol Carlos Sainz jr. da Mclaren. Isso confirma o equilíbrio das equipes Racing Point, Renault e Mclaren na disputa pela terceira força da Formula 1.

Esteban Ocon larga em uma boa 7ªposição confirmando o bom momento da equipe francesa, Lando Norris completa a 4ªfila com sua Mclaren. Completando os 10 primeiros colocados ficaram os pilotos Pierre Gasly da Alpha Tauri e Alexander Albon da Red Bull.

Amanhã, a largada da 10ªetapa do Mundial vai ser bem cedo, a partir das 8 da manhã no horário de Brasília. Lewis Hamilton luta para conquistar a 91ªVitória da sua carreira  e de igualar a marca de 91 vitórias de Michael Schumacher.

Fotos:

Grid de Largada do GP da Rússia
10ªEtapa do Mundial de Formula 1 – Temporada 2020

posPilotoEquipeChassiMotorTemponºvoltas
144Lewis Hamilton  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:31.304 19
233Max Verstappen  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:31.867 21
377Valtteri Bottas  Mercedes-AMG Petronas F1 TeamF1 W11Mercedes-AMG F1 M111:31.956 19
411Sergio Perez  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:32.317 15
53Daniel Ricciardo  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:32.364 15
655Carlos Sainz  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:32.550 15
731Esteban Ocon  Renault DP World F1 TeamR.S.20Renault E-Tech 201:32.624 20
84Lando Norris  McLaren F1 TeamMCL35Renault E-Tech 201:32.847 19
910Pierre Gasly  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.000 21
1023Alexander Albon  Aston Martin Red Bull RacingRB16Honda RA620H1:33.008 19
1116Charles Leclerc  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:33.239 10
1226Daniil Kvyat  Scuderia AlphaTauriAT01Honda RA620H1:33.249 16
1318Lance Stroll  BWT Racing Point F1 TeamRP20BWT Mercedes1:33.364 11
1463George Russell  Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:33.583 11
155Sebastian Vettel  Scuderia FerrariSF1000Ferrari 0651:33.609 11
168Romain Grosjean  Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:34.592 7
1799Antonio Giovinazzi Alfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:34.594 6
1820Kevin Magnussen  Haas F1 TeamVF-20Ferrari 0651:34.681 8
196Nicholas Latifi  Williams RacingFW43Mercedes-AMG F1 M111:35.066 5
207Kimi Räikkönen Alfa Romeo Racing ORLENC39Ferrari 0651:35.267 5

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Mclaren/Renault/Alpha Tauri/Racing Point/Alfa Romeo/Haas/Williams

Petrov e o pensamento ultrapassado e conservador de um país

Nas últimas duas semanas, um dos principais assuntos da Formula 1 foi a manifestação de Lewis Hamilton no pódio do GP de Mugello.

O piloto inglês se manifestou pedindo cadeia para os policiais que mataram Breonna Taylor durante uma operação que envolvia um ex-namorado suspeito de trafico de Drogas e que já teria sido condenado. Em uma operação brutal, os policiais deram 8 tiros na jovem que tinha 26 anos e que estava dormindo no momento da sua morte. Os policiais disseram que chamaram ela várias vezes, mas vizinhos de condomínio disseram que os policiais chamara polícia só uma vez e depois arrobaram a porta do apartamento de Breonna e deram os tiros que mataram a técnica de emergências médicas que tinha sonho de ser enfermeira.

Esse manifesto chegou a ser investigado pela FIA, por ter violado o artigo 1.2 do seu estatuto, o órgão diz que “vai evitar se manifestar sobre discriminação por raça, cor, gênero, orientação sexual, etnia, idioma, religião, filosofia, política, situação familiar ou deficiência em suas atividades”. Lewis Hamilton disse que não iria parar com as manifestações. A entidade acabou recuando na investigação.

Parecia que esse episódio já tinha sido pagina enviada. Porém, nessa semana o piloto Vitaly Petrov, primeiro russo a correr na Formula 1 (Renault 2010-2011 e Caterham 2012)  disse ao site “Championat” que Lewis Hamilton “foi longe demais quando pediu a todos que se ajoelhassem” Petrov que corre pela SMP Racing pelo endurance disse que metade dos adeptos não sabiam nem do que aconteceu até que tivesse uma explicação… E ai, o que ele falou a seguir é inacreditável. “E se um piloto admitir que é homossexual, Hamilton irá usar uma bandeira arco-íris para incentivar todos a serem homossexuais também? Acho que a FIA não vai permitir mais este tipo de comportamento”.

Petrov falou que no seu país as coisas são diferentes e que é preciso respeitar as leis de cada país. Na Rússia, Atleta ou adepto que seja homossexual ou defensor dos direitos LGBT pode ser preso por 14 dias. Caso seja estrangeiro, o cidadão pode ser expulso se ficar provado de envolvimento na divulgação de propaganda homossexual.

Petrov se posicionou contra o movimento ‘Black Lives Mater’, depois falou sobre as tradições russas: “Segundo as nossas tradições, só se pode ajoelhar em duas ocasiões: num tempo perante Deus e quando pedimos a nossa namorada em casamento. Na Rússia, temos uma mentalidade diferente e não temos os problemas [de racismo] de que Hamilton fala. Tem que haver respeito por todos”

Os Russos não se ajoelham por uma questão histórica. Eles interpretam o ato de se ajoelhar como um sinal de submissão. Isso, se monta entre o século 13 e 14, quando as terras russas foram dominadas pelo Império Mongol e pela Horda de Ouro. Quando o governante mongol e fundador da Horda Dourada, Batu Khan, invadiu a Rus Kievana, no período de 1237-1242, os príncipes russos se tornaram politicamente dependentes da vontade do cã. os príncipes Russos eram forçados a se ajoelhar ao soberano que dominou as suas terras. De certo modo, Isso fazia a reedição da tradição medieval de homenagem, uma cerimônia em que um vassalo promete sua lealdade, reverência e submissão ao seu senhor feudal. Parte desse texto foi pego do site: https://br.rbth.com/estilo-de-vida/84104-por-que-russos-nao-ajoelham-protesto (Russia Beyond BR)

Minha opinião: Tudo bem que a Rússia temos uma tradição e um contexto histórico diferente. Porém, a Rússia esta em termos de costumes atrasado em mais de 100 anos. Na maioria do mundo as coisas mudaram não se pode e nem devemos admitir discursos violentos de pessoas conservadoras e retrogradas. Sobre o Petrov, além de ser contra a um momento legitimo ele acabou sendo grosseiramente homofóbico. A fala dele se retratando caso tivéssemos um homossexual na Formula 1 (Até parece que nunca tivemos ou não temos piloto, engenheiro ou mecânico Gay trabalhando entre as 10 equipes ou no circo da Formula 1) é de uma grosseria sem tamanho, em grande parte do mundo Petrov iria para a cadeia, já que homofobia é crime. Infelizmente no Brasil, esse piloto seria chamado de mito e de representante da extrema direita no esporte a motor.

O esporte a motor no Brasil é ultraconservador, na maioria dos casos os pilotos são pessoas grosseiras, preconceituosas, não conseguem dialogar com a realidade. Alguns pilotos são adesistas ao governo que destroem florestas e se alinham a uma linha negacionista da realidade. Logo que Hamilton falou sobre as queimadas da Floresta amazônica, o piloto Lucas di Grassi questionou Hamilton e outros pilotos brasileiros começaram a implicar com Lewis. No começo da temporada da Formula 1, um outro piloto (no qual não cito o nome dele, mas é um piloto medíocre da Stock Car que apoiou Bolsonaro e até tirou foto) de forma tendenciosa questionou a manobra de Hamilton com Alexander Albon no final do GP da Áustria, 1ªetapa da temporada. Pelo menos, um piloto não passa pano para esse obscurantismo, ele se chama João Paulo de Oliveira.

Não tem justificativa para proibir uma manifestação racista ou tentar inibir os manifestos mais do que justos de Lewis Hamilton. Prestes a superar o recorde de vitórias de Michael Schumacher, o único piloto negro a disputar a Formula 1 nos seus 70 anos de história esta enfrentando essa frente de trabalho que não é fácil de lutar. Acreditem nisso, Hamilton não tem o apoio da FIA pra valer. A Federação Internacional de Automobilismo negocia com países como Arábia Saudita para levar o circo da categoria até lá. Um país que vive uma ditadura, condenável e que viola os direitos humanos. Tem corridas em países onde não se vive democracia e que os direitos humanos são violados. Além de ter corridas em Bahrein, Abu Dhabi e Turquia que são países aonde se viola direitos humanos e tem cerceamento de liberdades.

O que eu quero dizer, se Hamilton não lutasse, não se manifestasse contra o racismo a FIA nada iria fazer, não iria nem tocar no assunto. Em suma, a FIA continua sendo a mesma de antes, a Formula 1 muda de dono, mas a essência elitista e totalmente sem qualquer empatia com quem mais precisa. O que importa para eles é apenas o verde das notas e não o verde das florestas. É a hipocrisia completa de uma entidade que de frente se mostra aberta as pautas necessárias para um mundo melhor, mas por debaixo dos panos, vêm todas as negociatas com ditaduras, com petrodólares e riquezas banhadas de muito sangue de pessoas inocentes, mortas por violarem regras ultrapassadas e inaceitáveis em pleno século XXI.

A Formula 1 Corre no Bahrein – mesmo diante dos manifesto de 2012

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Latuff/Grupo Sinos/BestLap (forum antigo)

Formula 2 – Etapa da Toscana – Disputa do título continua bem aberta

O GP de Mugello teve muitas disputas, muitos acidente e as vitórias de Nikita Mazepin na corrida do sábado e o passeio de Christian Lundgaard na corrida de Domingo. Enquanto a disputa do título, Schumacher se deu bem e recuperou a liderança, mas tá bem longe do campeão esta definido, esta muito apertado a questão dos postulantes ao campeonato da categoria de acesso a Formula 2.

Assim que começou a classificação, a maioria dos pilotos foram de imediato para a pista, enquanto que pilotos como os dois pilotos da Carlin e da DAMS esperaram 1 minuto para entrarem na pista. Os pilotos partiram para as voltas rápidas após 2 voltas de aquecimento. Em sua volta rápida, Schumacher exagera, coloca as rodas na brita e roda, por sorte não acabou indo para o muro. Luca Ghiotto também foi para a brita na curva 7, mas conseguiu voltar a pista sem rodada.

Depois de 7 minutos de classificação, o neozelandês Marcus Armstrong marcou o melhor tempo na sua primeira volta, com seu companheiro de equipe Christian Lundgaard a 33 milésimos atrás. Juri Vips e Dan Ticktum vinham em 3º e 4ºlugares. Shwartzman e Drugovich completava os 6 primeiros colocados, separados por apenas 276 milésimos de segundo.

Os pilotos deram uma aliviada de 1 volta e depois foram para uma segunda volta rápida. Lundgaard voou baixo e acabou marcando a grande volta de 1:30.205, sobrando na turma, ninguém conseguiu superar o piloto da ART. Dan Ticktum da DAMS com 1:30.273 e Felipe Drugovich da MP Motorsport com 1:30.339. Juri Vips em belíssima classificação subiu para o 4ºtempo. Deletraz, Tsunoda, Mazepin, Aitken, Daruvala e Armstrong completa os 10 primeiros colocados. Os principais candidatos ao título vinham mal, Ilott vinha em 14º, Mick Schumacher em uma horrorosa 21ªposição, 3 milésimos a frente do horrível Guilherme Samaia.

Os pilotos foram para os boxes aos 18 minutos do final, depois de 7 minutos, todo mundo começou a voltar à pista para os 11 minutos e meio finais da sessão. A 7 minutos e meio do final, Marcos Armstrong foi com tudo para sair da 10ªposição e acabou conseguindo passar para a terceira posição, Mas o que o piloto neozelandês fez foi pouco para o que Lundgaard fez, melhorando em 72 milésimos seu melhor tempo, com 1:30.133, ficando na frente. Dan Ticktum a 5 minutos e 25 segundos do final, marca o segundo tempo, apenas 5 milésimos acima do tempo do pole provisório.

Luca Ghiotto deu uma bela subida, passando da 15ª para a 6ªposição. A 5 minutos do final, Ilott subiu para a 3ªposição, superando Armstrong e Drugovich. Daruvala acabou subindo para a 6ªposição. Ainda houve uma última tentativa para todo mundo, mas praticamente ninguém conseguiu melhorar a sua volta. Apenas Yuki Tsunoda subiu para a 9ªposição.

Christian Lundgaard da ART Grand Prix conquistou merecidamente a pole position, ganhando 4 pontos no mundial de pilotos. O inglês Daniel Ticktum da DAMS vai dividir a primeira fila com o piloto dinamarquês. Na segunda fila, largam Callum Ilott da Uni-virtuosi, que tinha uma boa chance de tirar Mick Schumacher da liderança do campeonato. Em 4º vai largar Marcos Armstrong da ART Grand Prix, um bom momento do piloto neozelandês que se perdeu no decorrer do campeonato.

Na terceira fila, vão largar Felipe Drugovich da MP motorsport e Jehan Daruvala da Carlin. Completando os 10 primeiros colocados: Juri Vips da DAMS, num boa classificação do estones protegido da Red Bull, Luca Ghiotto da HiTech, Robert Shwartzman da Prema e Jack Aitken da Campos Racing.

Grid de largada:

pospilotoEquipeTemponºVoltas
16Christian LundgaardART Grand Prix1:30.13310
22Dan TicktumDAMS1:30.13812
34Callum IlottUNI-Virtuosi1:30.20411
45Marcus ArmstrongART Grand Prix1:30.31710
515Felipe DrugovichMP Motorsport1:30.33912
68Jehan DaruvalaCarlin1:30.43711
71Jüri VipsDAMS1:30.48612
825Luca GhiottoHitech Grand Prix1:30.50811
921Robert ShwartzmanPrema Racing1:30.52711
109Jack AitkenCampos Racing1:30.53312
117Yuki TsunodaCarlin1:30.54212
1211Louis DelétrazCharouz Racing System1:30.55212
133Guanyu ZhouUNI-Virtuosi1:30.58612
1424Nikita MazepinHitech Grand Prix1:30.59210
1520Mick SchumacherPrema Racing1:30.92410
1612Pedro PiquetCharouz Racing System1:30.97411
1723Marino SatoTrident1:31.1319
1822Roy NissanyTrident1:31.15911
1916Artem MarkelovBWT HWA RACELAB1:31.33110
2017Giuliano AlesiBWT HWA RACELAB1:31.34511
2114Nobuharu MatsushitaMP Motorsport1:31.9618
2210Guilherme SamaiaCampos Racing1:32.35911

Sábado, depois da classificação da Formula 1, tivemos a primeira corrida do final de semana. Foram 33 voltas de muita disputa e muita mudança de posição com uma equipe se dando muito bem, com seus dois pilotos nas duas primeiras posições.

Na largada, Lundgaard e Ticktum mantiveram as duas primeiras posições. Luca Ghiotto fez excelente largada, pulando da 8ª para a 3ªposição, Marcos Armstrong manteve a 4ªposição, Drugovich, Aitken que passou da 10ª para a 6ªposição, Ilott que recuou 4 posições, Daruvala, Tsunoda e Vips completando os 10 primeiros colocados. Zhou e Schumacher disputavam a 13ªposição no final da primeira volta.

Na volta 2, Mazepin supera Vips, ganhando a 10ªposição. Nas primeiras voltas, não tivemos grandes disputas pelas primeiras posições. Apenas na entrada da 4ªvolta é que começavam a ultrapassagens a vela. Primeiro com Drugovich passando Armstrong e ganhando o 4ºlugar. Ao mesmo tempo que Ilott passou Aitken e ganhou a 7ªposição.

Na volta seguinte, Shwartzman foi pra cima de Juri Vips. Era nessa hora que o desgaste de pneus era maior para alguns pilotos. Era o caso de Daruvala, que acabou superado por Vips e Shwartzman no começo da 6ªVolta.

Na 7ªVolta, Ilott supera Armstrong e ganha a 5ªposição. Enquanto que Dan Ticktum da DAMS começava a chegar em Lundgaard, que liderava com pelo menos 1 segundo de vantagem. Em 3ºLuca Ghiotto chegou nessa disputa. Visto que iria ser superado caso ficasse na pista, o piloto Dinamarquês foi para a parada obrigatória na entrada da 8ªvolta. Ticktum passou a ser o líder, com Luca Ghiotto e Drugovich nas 3 primeiras posições. vinha em 4º após ser superado pelo piloto inglês da Uni-Virtuosi.

Na 9ªVolta, Ghiotto supera Ticktum e passou a ser o líder da prova, Marcos Armstrong foi para a parada. Na volta seguinte, Ghiotto e Ticktum foram para a parada, Ao mesmo tempo que Ilott toma a liderança das mãos de Felipe Drugovich no final da reta dos boxes.

Na 11ªVolta, Ilott, Drugovich, Tsunoda, Aitken e Daruvala foram para os boxes Nikita Mazepin passou a ser o líder da corrida. Vips e Shwartzman vinham em 2º e 3ºrespectivamente. Dan Ticktum aproveitou que Ilott estava com os pneus mais frios e acabou ganhando a 14ªposição. Os 11 primeiros não tinham feito a parada: Mazepin, Vips, Shwartzman, Zhou, Schumacher, Deletraz, Markelov, Nissany, Sato, Samaia e Matsushita.

Na volta 13, Ghiotto ganha à posição de Ticktum. O piloto italiano da Hitech fez a melhor volta da corrida. O melhor piloto dos pilotos que pararam era Lundgaard, que entrou na zona de pontuação na 14ªvolta após passar o brasileiro Guilherme Samaia.

Enquanto Ghiotto e Ticktum ultrapassam os pilotos de trás que resolveram não fazer a parada, Guanyu Zhou superou Robert Shwartzman passando para a 3ªposição. Logo, Zhou passou a pressionar Juri Vips. Nikita Mazepin vinha tranquilo, com 3.7 segundos de vantagem para o estones. Mick Schumacher e Louis Deletraz passaram por Shwartzman, que parou na 17ªVolta.

Na 17ªVolta, Zhou passou Vips por fora, ganhando a 2ªposição. Os 8 primeiros colocados não tinham parado a 15 voltas do final. Situação bem favorável para Mazepin, que vinha 6.2 segundos a frente de Zhou. Vips, Deletraz, Schumacher, Markelov, Nissany e Sato precisavam parar. Lundgaard vinham na 9ªposição, diminuindo a diferença para o líder da prova. O dinamarquês subiu para 8ªposição após superar Marino Sato. Enquanto isso, Robert Shwartzman abandona, por colocar o carro totalmente fora da pista, em uma área de escape, Não precisando de Bandeira amarela ou safety car.

Na 19ªVolta, Vips e Markelov foram para os boxes. Na volta seguinte pararam Zhou e Schumacher fizeram a parada obrigatória. Lundgaard vinha em 3º, com 16 segundos atrás de Mazepin e 6 segundos atrás de Deletráz. O suíço parou na 21ªvolta.

Mazepin e Nissany pararam na 22ªVolta, Christian Lundgaard volta à liderança, seguido de Luca Ghiotto da HiTech, Ticktum da DAMS, Tsunoda da Carlin, Ilott da Uni-Virtuosi, Armstrong da ART Grand Prix, Drugovich da MP, Maitken da Campos, Daruvala da Carlin e Zhou da Uni-Virtuosi.

Na 22ªVolta, Alesi estoura o motor e abandona. O Safey Car virtual é acionado, parecia que seria suficiente para tirar o carro do piloto francês sem precisar de um safety car na pista. Porém, tiveram dificuldades para tirar o carro de Alesi, isso levou o Safety Car entrar na pista na 23ªVolta.

Muitos pilotos aproveitaram para entrarem nos boxes, colocando pneus novos. Com a vantagem do Lundgaard virando pó, algo poderia mudar na prova.

Na 27ªVolta, a corrida recomeça e Lundgaard segura a ponta sobre Ghiotto e Mazepin na sua cola, mas isso não dura por muito tempo. Guanyu Zhou, Jake Aitken e Callum Ilott Se tocaram, Zhou acabou indo para a brita e Aitken parou na pista. Enquanto que Yuki Tsunoda se tocou em Daniel Ticktum e prejudicou a corrida do piloto inglês.

O Safety Car entrou na pista na 27ªvolta, Ilott também não se deu bem, ele teve de ir para os boxes trocar seu aerofólio dianteiro. Lundgaard, Ghiotto, Mazepin, Tsunoda, Deletraz, Schumacher, Vips, Drugovich, Markelov e Ticktum eram os 10 primeiros colocados.

Relargam a 3 voltas do final, Nessa, Lundgaard acabou sendo engolido pelos pilotos da Hitech e Mazepin passou a liderança com Ghiotto em segundo e Lundgaard foi ladeira abaixo na reta final de corrida, tanto é que acabou superado pelo Felipe Drugovich e Louis Deletraz. Na penúltima volta acabou superado por Mick Schumacher, caindo para a 6ªposição.

Na última volta, Deletraz supera Drugovich ganhando a 3ªposição. A vitória ficou com Nikita Mazepin com Luca Ghiotto em 2º, fazendo a dobradinha da Hitech em Mugello. O russo fez uma grande corrida, usando muito bem sua tática de paradas enquanto que Ghiotto fez uma grande corrida, até mesmo mais merecedor da vitória, porém não pode-se tirar os méritos da vitória de Mazepin.

Louis Deletráz fez uma grande corrida, chegando a terceira posição após largar na 12ªposição, 4ªpódio do piloto da Charouz na temporada. Felipe Drugovich fez uma bela corrida e voltou a marcar pontos em 4ºlugar. Mick Schumacher fez uma grande corrida de recuperação, partindo da 15ªposição para chegar na 5ªposição e voltar à liderança do campeonato.

Christian Lundgaard acabou sem pneus no final de prova, foi um desastre para o dinamarquês que venceria se não tivesse o Safety Car, mas acabou ficando em um amargo e injusto 6ºlugar. Yuki Tsunoda que ficou em 8ºlugar na pista foi punido e caiu para a 16ªposição. Juri Vips ficou com a posição de número 7 e marcou seus primeiros pontos da temporada. Artem Markelov com o 8ºlugar, larga na pole position da prova curta de domingo. Completaram a zona de pontuação, Marcus Armstrong da ART Grand Prix e Jehan Daruvala da Carlin.

Resultado final da 17ªcorrida da Formula 2
GP da Toscana – 33 Voltas

pospilotoEquipeTempoMelhor Voltanº da Volta
124Nikita MazepinHitech Grand Prix59:22.8691:34.67832
225Luca GhiottoHitech Grand Prixa 4.4601:35.05912
311Louis DelétrazCharouz Racing Systema 4.5191:33.96922
415Felipe DrugovichMP Motorsporta 4.8601:35.16132
520Mick SchumacherPrema Racinga 5.3741:34.89521
66Christian LundgaardART Grand Prixa 7.8251:35.1352
71Jüri VipsDAMSa 8.3531:35.66421
816Artem MarkelovBWT HWA RACELABa 10.1721:35.82420
95Marcus ArmstrongART Grand Prixa 10.4341:35.13010
108Jehan DaruvalaCarlina 10.6631:34.66514
1114Nobuharu MatsushitaMP Motorsporta 11.1001:36.35321
124Callum IlottUNI-Virtuosia 11.7471:35.30116
1312Pedro PiquetCharouz Racing Systema 11.7571:35.24612
1423Marino SatoTridenta 12.4281:36.9085
1522Roy NissanyTridenta 13.5881:36.7115
167Yuki TsunodaCarlina 14.1121:35.10412
172Dan TicktumDAMSa 15.9591:35.23616
1810Guilherme SamaiaCampos Racinga 52.1961:37.3567
9Jack AitkenCampos Racinga 7 Voltas1:35.26213
3Guanyu ZhouUNI-Virtuosia 7 Voltas1:33.73221
17Giuliano AlesiBWT HWA RACELABa 12 Voltas1:36.23217
21Robert ShwartzmanPrema Racinga 17 Voltas1:36.6766

Grid de Largada da 18ªcorrida da Formula 2
GP da Toscana

pospilotoEquipe
116Artem MarkelovBWT HWA RACELAB
21Jüri VipsDAMS
36Christian LundgaardART Grand Prix
420Mick SchumacherPrema Racing
515Felipe DrugovichMP Motorsport
611Louis DelétrazCharouz Racing System
725Luca GhiottoHitech Grand Prix
824Nikita MazepinHitech Grand Prix
95Marcus ArmstrongART Grand Prix
108Jehan DaruvalaCarlin
1114Nobuharu MatsushitaMP Motorsport
124Callum IlottUNI-Virtuosi
1312Pedro PiquetCharouz Racing System
1423Marino SatoTrident
1522Roy NissanyTrident
167Yuki TsunodaCarlin
172Dan TicktumDAMS
1810Guilherme SamaiaCampos Racing
199Jack AitkenCampos Racing
203Guanyu ZhouUNI-Virtuosi
2117Giuliano AlesiBWT HWA RACELAB
2221Robert ShwartzmanPrema Racing

No domingo, tivemos uma corrida intensa, mas não na liderança, que a coisa se resolveu em poucos segundos, com uma largada impressionante de Christian Lundgaard, que acabou superando na arrancada Vips e passou Markelov antes da primeira curva, chegando a primeira posição. Markelov, Deletraz, Vips, Schumacher, Drugovich, Armstrong, Ghiotto, Mazepin e Daruvala nas 10 primeiras posições.

Na segunda volta, Ticktum foi para os boxes trocar o aerofólio dianteiro, voltou a corrida, mas perdeu muito tempo em um final de semana bem complicado do piloto da DAMS.

Em 3 voltas, Lundgaard abriu 3.5 segundos de Markelov. O russo vinha segurando Deletraz e Vips. Enquanto isso, Schumacher era pressionado por Felipe Drugovich pela 5ªposição, com Armstrong e Ghiotto vindo na balada dos dois da frente.

No começo da 5ªVolta, Deletraz ganha a 2ªposição das mãos de Markelov com uma bela ultrapassagem por fora e deixando a encrenca russa para o escandinavo Vips. Na 7ªVolta, o piloto da DAMS tentou passar Markelov, mas acabou falhando na tentativa e quase acabou superado pelo Mick Schumacher.

Luca Ghiotto que já tinha passado Armstrong acabou passando Drugovich na 8ªVolta, passando para a 6ªposição. Ao mesmo que Armstrong foi superado pelo vencedor da prova de Sábado, Nikita Mazepin. Enquanto tivemos brigas interessantes pelo meio do pelotão, Lundgaard estava passeando, com 6.2 segundos a frente de Deletraz que já tinha aberto vantagem de 1.6 segundos par Markelov, que segurava com dificuldades a 3ªposição.

Na 10ªVolta, Vips passou Markelov passando a 3ªposição. Schumacher se aproveitou e chegou a passar o piloto da HWA que conseguiu recuperar a posição. Mas a ultrapassagem do líder do campeonato iria acontecer mais cedo ou mais tarde, e isso acontece na 11ªvolta. Mick e depois, Mazepin (Que levou duas posições em poucos segundos) e depois Ghiotto. Durante essas ultrapassagens e brigas o aerofólio dianteiro de Markelov quebrou e ele teve de ir para os boxes na 12ªvolta. Nessa volta, Marcus Armstrong acabou exagerando no ponto na curva 1, perdendo a 8ªposição para Jehan Daruvala.

Na entrada da volta 13, Ilott passou Armstrong e ganhou a 9ªposição. Lá atrás, Zhou e Shwartzman tentavam subir na classificação. Lundgaard vinha 7.4 segundos a frente de Deletraz, a corrida tava muito na mão do piloto da ART Grand Prix.

Na 15ªVolta, Ghiotto buscou recuperar a posição sobre Mazepin, mas ocorreu o desastre para a Hitech. Mazepin perde a curva 1 e acaba se chocando com seu companheiro de equipe. Um erro do piloto russo que acabou fazendo Ghiotto deixar a prova e provocar o acionamento do Safety Car Virtual. Mazepin perdeu muito tempo e teve de ir para os boxes, até porque o acidente que teve seria muito lógico que ele tivesse peças quebradas no seu carro. Muitos pilotos aproveitaram para fazer uma parada e colocar pneus novos para poder voar na reta final de corrida.

Na volta 17, o Safety Car Virtual foi desativado e a corrida voltou ao ritmo normal. De imediato, Daruvala passou Drugovich que via seu desempenho ir ladeira abaixo, tanto é que na volta seguinte, o piloto da MP motorsport errou a curva e acabou perdendo posições para Zhou e Ilott.

A menos de 6 voltas do final, Shwartzman ao tentar passar Armstrong acabou indo para a fora da pista e para a brita por 2 vezes, perdendo 2 posições e logo depois sofrendo a pressão do Japonês Marino Sato.

Tsunoda passou Drugovich, mas tocou a parte traseira antes dessa ultrapassagem, isso fez o aerofólio dianteiro dele quebrar no que obrigou o japonês a ir aos boxes (Tinha tudo para fazer bons resultados) comprometendo qualquer chance de resultado.

Quem subia e subia muito era Guanyu Zhou, que acabou passando Jehan Daruvala a menos de 4 voltas do final e ganhou a 5ªposição. Enquanto isso, Felipe Drugovich acabou perdendo posições e saindo da zona de pontuação.

Christian Lundgaard da ART sobrou a corrida inteira e acabou levando a vitória, com todo merecimento. Foi um final de semana dominado por ele e que poderia ter vencido as duas provas se não tivesse tido problemas no final da corrida do Sábado. 14 segundos atrás terminou Louis Deletráz, que teve seu melhor final de semana assim como o final de semana de Lundgaard, em uma grande corrida no sábado e também no domingo, chegando em 2ºlugar e conquistando 2 pódios no final de semana. Juri Vips finalmente conseguiu obter os resultados que ele vinha batalhando, o piloto da DAMS conquista seu primeiro pódio da temporada de 2020, no seu 3ºfinal de semana de corridas na Formula 2.

Mick Schumacher levou a melhor nesse final de semana com relação ao campeonato, Após uma grande atuação no Sábado conseguiu fazer uma boa corrida no domingo, ficando com o 4ªlugar. A 3 rodadas duplas do final, Mick esta na liderança com 161 pontos, abrindo 8 pontos de Callum Ilott, 16 pontos de Christian Lundgaard e 21 pontos de frente para Yuki Tsunoda (que não conseguiu pontuar em nenhuma das duas corridas).

Corridaça de Guanyu Zhou da Uni-virtuosi, deu tudo errado no sábado, mas no domingo deu tudo certo para o chinês que largou da 20ªposição para chegar em uma brilhante 5ªposição, Numa recuperação belíssima. Callum Ilott salvou um 6ºlugar e perdeu a liderança do campeonato. Completaram a zona de pontuação o indiano Jehan Daruvala da Carlin e Marino Sato da Trident, que marcou seu primeiro ponto na temporada, superando Robert Shwartzman e Roy Nissany.

Esse final de semana, teremos a 10ªRodada dupla da Formula 2 em Sochi na Rússia. Começando a reta final da temporada, com pelo menos 4 pilotos na briga direta pelo título.

Fotos:

Resultado final da 18ªcorrida da Formula 2
GP da Toscana – 23 Voltas

pospilotoEquipeTempoMelhor Voltanº da Volta
16Christian LundgaardART Grand Prix37:51.9801:34.9072
211Louis DelétrazCharouz Racing Systema 14.3211:35.0863
31Jüri VipsDAMSa 14.8701:35.4623
420Mick SchumacherPrema Racinga 18.0181:35.6713
53Guanyu ZhouUNI-Virtuosia 18.3821:35.16418
64Callum IlottUNI-Virtuosia 24.4211:35.8116
78Jehan DaruvalaCarlina 26.2641:35.6364
823Marino SatoTridenta 26.3011:35.14722
921Robert ShwartzmanPrema Racinga 31.4251:35.9278
1022Roy NissanyTridenta 32.9421:36.0056
115Marcus ArmstrongART Grand Prixa 34.9021:35.5774
1212Pedro PiquetCharouz Racing Systema 35.0401:35.9935
139Jack AitkenCampos Racinga 35.2541:34.67118
1414Nobuharu MatsushitaMP Motorsporta 36.9831:35.14019
1515Felipe DrugovichMP Motorsporta 39.0721:35.6844
1610Guilherme SamaiaCampos Racinga 48.4331:34.62719
172Dan TicktumDAMSa 48.4831:33.29518
1824Nikita MazepinHitech Grand Prixa 50.7931:34.27423
197Yuki TsunodaCarlina 1:09.6491:33.37622
2016Artem MarkelovBWT HWA RACELABa 1:21.8851:35.6353
25Luca GhiottoHitech Grand Prixa 9 Voltas1:35.5186
17Giuliano AlesiBWT HWA RACELABa 9 Voltas1:36.3805

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formula Scout/Carlin/Charouz/DAMS/Prema/HiTech