Especial – A Grande Manipulação

Após 4 meses coletando praticamente todas as informações, finalmente concluímos e lançamos o especial – A Grande Manipulação.

Nessas quase 2 horas e meia de especial, vamos mostrar como a Federação Internacional de Automobilismo, A Liberty Media, os comissários e o diretor de corridas Michael Masi agiram de má fé e que se resultou no maior absurdo dos 71 anos de história da Formula 1.

Passando por cima do regulamento da FIA, uma série de acontecimentos levou a essa grande manipulação que favoreceu o holandês Max Verstappen, em detrimento do britânico Lewis Hamilton. Do inicio das polêmicas até a conclusão do relatório da FIA sobre o GP de Abu Dhabi de 2021, todas as incoerências que a Formula 1 já viveu nos últimos 35 anos e a revolta dos fãs da categoria que se sentiram lesados pela equivocado e manipulado final do campeonato passado.

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Petição On line: https://www.change.org/p/f1-motorsport-spectators-overturn-the-decision-of-the-abu-dhabi-grand-prix-lewis-should-be-the-winner

Segunda, as 8 da noite vai ser a primeira vez que o Especial – A Grande Manipulação vai ser transmitido na nossa Web Rádio.

Esse especial vai estar na Web Rádio Portal Sportszone nesses horários:

Segundas e Sextas, as 8 horas da noite (20:00)
Terças e Quintas, as 1 hora da tarde (13:00)
e aos domingos, as 10 horas da noite (22:00)

Ouçam nossa web rádio por dois lugares:

https://portalsportszone.com.br/webradio/webradio.htm
http://www.radios.com.br/play/51541

Baixe o nosso Aplicativo nesse link: https://portalsportszone.com.br/webradio/App-WebRadioPortalSportszone.apk

5ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da França – MotoGP

GP da França em Le Mans, muita história para contar, um final de semana perfeito de Jorge Martin e um duelo épico entre 3 dos melhores pilotos da MotoGP. Antes de tudo, queremos demonstrar toda a nossa solidariedade com as vitimas das enchentes no Rio Grande do Sul. A maior tragédia ambiental que já existiu no país necessita de ações contundentes, para a reconstrução de todo um estado com a consciência ambiental e que não se viole mais a natureza que tanto é mal tratada e que agora esta reagindo fora do nosso controle.

   

Deixamos aqui algumas das campanhas que estão sendo realizadas para arrecadar recursos para as vitimas das enchentes. E só para encerrar, elogiar o trabalho da imprensa séria desse país pela cobertura (Globo News e ICL Notícias entre outros canais de imprensa) feita dessa tragédia. Elogiar as ações do governo federal que está verdadeiramente preocupado em ajudar o Rio Grande do Sul a se reerguer, ao exercito, bombeiros, entidades, cidadãos comuns, famosos que estão ajudando no resgaste de todas as vitimas.

Para encerrar, NÃO ACREDITEM EM FAKE NEWS! QUEM FAZ FAKE NEWS RELACIONADOS AS ENCHENTES DO RIO GRANDE DO SUL COMO UM TODO PARA NÓS ESTA FAZENDO UMA ATITUTE DE CRIMINOSO, POIS ESTA ATRAPALHANDO O RESGATE E ESTA ATRAPALHANDO AS CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE QUE O BRASIL INTEIRO ESTA AJUDANDO, UNIDO EM UMA CORRENTE DO BEM, ONDE O MAL JAMAIS IRA VENCER!

Em Le Mans sobre tempo nublado e com risco da chuva aparece tivemos um belo e grande duelo pela vitória do GP da França entre Peppo Bagnaia e Jorge Martin na maior parte da corrida e com Marc Marquez em excelente recuperação lutando pela vitória. A Vitória ficou com Jorge Martin da Pramac que teve um final de semana perfeito. Marc Marquez e Peppo Bagnaia completaram o pódio e proporcionaram um grande momento na temporada de 2024 na categoria Rainha.

Na largada, Peppo Bagnaia pulou melhor que Jorge Martin e assumiu a liderança. Marevick Viñales acabou furando a curva 3, mas não levou vantagem e não foi punido. Aleix Espargaró passou da 6ª para a 3ªposição, Fabio di Giannantonio da VR46 manteve a 4ªposição e Marevick Viñales foi da 3ª para a 5ªposição perdendo 2 posições. Pedro Acosta, Enea Bastianini, Marc Marquez, Marco Bezzecchi e Fabio Quartararo completam o Top 10. A melhor largada foi de Brad Binder que ganhou 9 posições, pulando da 22ª para a 13ªposição.

Logo na segunda volta, Jorge Martin passou a pressionar Peppo Bagnaia enquanto que Pedro Acosta foi para cima de Marevick Viñales e acabou passando o piloto da Aprilia na curva 5 subindo para a 5ªposição.

Na terceira volta, Aleix Espargaró lutava para se manter na frente de Fabio di Giannantonio que estava com rendimento melhor, os dois trocaram ultrapassagens na curva 6 e 7, nisso Pedro Acosta se anima e partiu para cima de Fabio di Giannantonio, mas o excesso de ímpeto acabou levando o piloto da Tech 3 ao chão. Acosta abandonou pela primeira vez uma corrida na categoria principal.

Na volta seguinte, Marco Bezzecchi vai para o chão na curva 6 quando tentava passar Enea Bstianini, terminando seu final de semana em Le Mans zerado.

Peppo Bagnaia continuava pressionado por Jorge Martin. Já Aleix Espargaró e Fabio di Giannantonio estava se aproximando dos dois primeiros colocados. Marc Marquez se aproximou de Marevick Viñales buscando a 5ªposição do piloto da Aprilia que vinha bem colocado com seus dois pilotos. Bastianini, Quartararo, Oliveira e Miller completava os 10 primeiros colocados.

Na 7ªVolta, Marc Marquez buscou ultrapassagem sobre Viñales e conseguiu na curva 3, mas Viñales deu o troco na curva 4 e manteve a 5ªposição. Diante da briga dos dois, Enea Bastianini se aproximou dos dois. O tempo em Le Mans estava nublado e havia chances de chuva a qualquer momento da prova, o que embolaria tudo.

Na 8ªVolta, Aleix Espargaró deu uma escapada e isso fez que Fabio di Giannantonio conseguisse a ultrapassagem, mas perdeu a trajetória da curva e com isso Aleix conseguiu retornar a posição. Com isso, Viñales e Marc Marquez chegaram nessa disputa pela 3ªposição com Enea Bastianini um pouco mais atrás.

Na 10ªVolta, Fabio di Giannantonio ultrapassa Aleix Espargaró passando a 3ªposição. O piloto da VR46 abril enquanto que o piloto da Aprilla ficou para Viñales, Marc Marquez e Bastianini, sem ritmo para brigar pelas primeiras posições. Na volta seguinte, Viñales aproveita o erro de Espargaró e toma posição do companheiro de equipe. Marc Marquez aproveitou e fez a ultrapassagem em cima de Espargaró que passou a ser pressionado por Bastianini.

Na 12ªVolta, Fabio di Giannantonio erra na curva 8 e Viñales se aproxima. Na mesma volta, Aleix Espargaró após ultrapassagem de Enea Bastianini que acabou ficando sem tomada. Resultado é que Enea ficou sem tomada e acabou cortando a curva 9 e Aleix Espargaró acabou saindo da pista e acabou voltando na 8ªposição, atrás de Fabio Quartararo. Devido ao incidente, Bastianini acabou sendo punido injustamente com a volta longa por cortar a curva 9. Enea cumpriu a punição na 14ªvolta caindo para a 9ªposição.

Marc Marquez passou Marevick Viñales na curva 8 e passou para a 4ªposição.

Nesse momento da prova, Peppo Bagnaia abriu 4 décimos de vantagem para Jorge Martin que estava 1.1 segundos a frente de Fabio di Giannantonio que teria a preocupação de ter Marc Marquez chegando nele… E advinha, foi isso que aconteceu a partir da 16ªvolta. Marquez passou na curva 3, mas Di Giannantonio deu o troco na curva seguinte. Viñales se aproximou dos dois e chegou a sonhar em brigar pelo pódio.

Na 17ªvolta, Fabio Quartararo que fazia uma grande corrida com a sua Yamaha acabou indo para o chão para a tristeza da torcida francesa que estava vendo o seu principal piloto se esforçando para obter um bom resultado. Na mesma volta, Jack Miller que já não vinha bem na corrida acaba indo para o chão.

Na 18ªVolta, Marc Marquez supera Fabio di Giannantonio e sobe para a 3ªposição. O piloto da VR46 ainda tentou retornar, mas acaba errando e cortando a curva  3 e 4 e cedeu posição para Marevick Viñales que vinha um pouco atrás dos dois pilotos. Além desse prejuízo, Fabio di Giannantonio tomou punição de volta longa e acabou perdendo a 5ªposição para Enea Bastianini.

Jorge Martin partiu para o ataque sobre Peppo Bagnaia. O piloto da Pramac foi decidido a passar seu grande rival na luta pelo título. Na 20ªVolta, Martin passa Peppo na curva 3 e leva o troco na curva seguinte. Na volta seguinte, Martinator passa novamente Peppo na curva 3, mas dessa vez o piloto da Pramac segura e ponta…

… Mas tinha o Marc Marquez que chegou em Martin e Bagnaia a menos de 7 voltas do final. A partir desse momento é que tivemos um dos momentos mais fantásticos recentes do Mundial de Motovelocidade. Na 22ªVolta, Marc Marquez partiu para cima de Peppo Bagnaia que também foi para cima de Jorge Martin. A corrida só iria se definir mesmo era nas curvas finais.

Mais atrás, Enea Bastianini chegou em Maverick Viñales e acabou conseguindo a ultrapassagem sobre o piloto da Aprilia que lhe rendeu a 4ªposição a 2 voltas do final.

Na ultima volta, Peppo Bagnaia foi para cima de Jorge Martin com Marc Marquez colando nos dois na curva 4. Os três pilotos ficaram bem próximos até que Marquez colocou por dentro de Peppo na curva 9 passando a segunda posição. Jorge Martin aproveitou para abrir a vantagem suficiente e para cruzar a linha de chegada na frente, a segunda vitória de Jorge Martin em final de semana perfeito do piloto da Pramac, com todos 37 pontos possíveis ganhos. O resultado leva Martinator a sair de Le Mans fortalecido na liderança do Mundial.

Marc Marquez fez um brilhante final de semana, reverteu a sua posição no Grid de largada (13ªposição) tanto no sábado como no domingo que acabou sendo finalizada com uma impressionante e decisiva ultrapassagem sobre Peppo Bagnaia, ultrapassagem que rendeu ao Formiga atômica a segunda posição e o segundo pódio na temporada. Se tivesse largado nas entre os primeiros lugares, Marc Marquez poderia ter vencido.

Peppo Bagnaia depois de liderar pela maior parte da corrida acabou sendo superado por Jorge Martin a 7 voltas do final e nas ultimas curvas foi superado por Marc Marquez e acabou por ficar apenas na 3ªposição, o piloto da Ducati completou o pódio e recuperou a vice-liderança do Mundial, mas acabou sendo derrotado pelo seu rival novamente que esta bem a frente na liderança do Mundial.

Completando a quadra da Ducati nas 4 primeiras posições, Enea Bastianini não teve sorte na classificação, acabou sendo punido injustamente com punição de volta longa, mas compensou sendo um piloto rápido e combativo tanto na corrida Sprint como na corrida do domingo e foi recompensado com a 4ªposição. Se Enea não continuar na Ducati sem dúvida vai ter equipe que vai querer seus serviços nas próximas temporadas.

Marevick Viñales foi o melhor piloto fora dos pilotos da Ducati, o piloto da Aprilia fez boa corrida e muito bom final de semana. Infelizmente para Viñales ele não pode lutar pela vitória e não teve equipamento obter algo melhor que a 5ªposição. Fabio di Giannantonio chegou a estar no pódio por algumas voltas, mas perdeu rendimento no final da prova e acabou ficando na 6ªposição, mas pelo menos conseguiu representar muito bem a VR46 que só obteve pontuação com Di Giannantonio já que Marco Bezzecchi caiu tanto no sábado como no domingo.

Franco Morbidelli finalmente conseguindo terminar uma corrida no domingo, apesar de ter ficado muito atrás de Jorge Martin o outro piloto da Pramac evoluiu em relação as outras corridas e completou a etapa francesa na 7ªposição. Brad Binder fez uma grande corrida de recuperação, partiu da 22ªposição e acabou o dia na 8ªposição e salvou o que poderia ter sido um final de semana desastroso para o piloto sul-africano da KTM.

Aleix Espargaró teve uma ótima largada e muita resistência para ficar na frente, mas não teve rendimento para isso e acabou perdendo posições na metade da corrida e se sustentando na 9ªposição. Alex Marquez fechou o Top 10, mas diferente de Marc Marquez não teve nenhum brilho nesse final de semana.

Raúl Fernández salvou alguns pontos para a Trackhouse com a 11ªposição. Já Miguel Oliveira acabou tendo problemas técnicos e abandonou quando estava no Top 10 na corrida. Johann Zarco mais uma vez foi o melhor piloto da Honda chegando na 12ªposição, o francês mostra comprometimento, mas mostra também as enormes deficiências da marca japonesa que já foi superada pela Yamaha.

Augusto Fernandez da Tech 3 ficou em 13º, Takaagi Nakagami da LCR e Alex Rins da Yamaha completaram a zona de pontuação. Luca Marini foi o 16º e último dos pilotos que terminaram a corrida, dos pilotos que disputam a temporada completa, o meio-irmão de Valentino Rossi é o único que não pontuou no Mundial.

Dia 27 de maio, a MotoGP realiza o GP da Catalunha com Jorge Martin na liderança, Peppo Bagnaia em 2º, Marc Marquez, Enea Bastianini e Marevick Viñales nas 5 primeiras posições lutando pelo título, com vantagem para o piloto da Pramac. E o que vai apontar Pedro Acosta que não teme ninguém com seu ímpeto de estreante na MotoGP. Será que veremos mais uma batalha como vimos na Espanha e principalmente em Le Mans?

Resultado final da 5ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da França – Le Mans Bugatti – MotoGP – 27 voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 41’23.709
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 0.446
3 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 0.585
4 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 2.206
5 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 4.053
6 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 9.480
7 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 9.868
8 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 10.353
9 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.392
10 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 13.442
11 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 24.201
12 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 26.809
13 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 27.426
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 30.026
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 30.936
16 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 40.000
20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 11 voltas
43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 11 voltas
88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 11 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 13 voltas
72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 24 voltas
31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 25 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/Gresini/VR46/Aprilia/Trackhouse/Yamaha/Honda/LCR/KTM/Tech 3

 

Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da França – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

GP da França em Le Mans, muita história para contar, um final de semana perfeito de Jorge Martin e um duelo épico entre 3 dos melhores pilotos da MotoGP. Antes de tudo, queremos demonstrar toda a nossa solidariedade com as vitimas das enchentes no Rio Grande do Sul. A maior tragédia ambiental que já existiu no país necessita de ações contundentes, para a reconstrução de todo um estado com a consciência ambiental e que não se viole mais a natureza que tanto é mal tratada e que agora esta reagindo fora do nosso controle.

Deixamos aqui algumas das campanhas que estão sendo realizadas para arrecadar recursos para as vitimas das enchentes. E só para encerrar, elogiar o trabalho da imprensa séria desse país pela cobertura (Globo News e ICL Notícias entre outros canais de imprensa) feita dessa tragédia. Elogiar as ações do governo federal que está verdadeiramente preocupado em ajudar o Rio Grande do Sul a se reerguer, ao exercito, bombeiros, entidades, cidadãos comuns, famosos que estão ajudando no resgaste de todas as vitimas.

Para encerrar, NÃO ACREDITEM EM FAKE NEWS! QUEM FAZ FAKE NEWS RELACIONADOS AS ENCHENTES DO RIO GRANDE DO SUL COMO UM TODO PARA NÓS ESTA FAZENDO UMA ATITUTE DE CRIMINOSO, POIS ESTA ATRAPALHANDO O RESGATE E ESTA ATRAPALHANDO AS CAMPANHAS DE SOLIDARIEDADE QUE O BRASIL INTEIRO ESTA AJUDANDO, UNIDO EM UMA CORRENTE DO BEM, ONDE O MAL JAMAIS IRA VENCER!

Resultado do Treino de Classificação:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’30.388 Q2
2 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.533 Q2
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’30.575 Q2
4 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’30.657 Q2
5 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.683 Q2
6 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.699 Q2
7 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’30.714 Q2
8 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’30.763 Q2
9 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.785 Q2
10 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’30.788 Q2
11 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.798 R
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’30.839 R
13 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.067 R
14 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’31.206 R
15 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’31.219 R
16 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’31.243 R
17 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.364 R
18 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.521 R
19 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.530 R
20 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’31.574 R
21 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.860 R
22 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’32.131 R

Q2: Classificados para o Q2
R: Disputam a repescagem

Enea Bastianini e Marc Marquez são os dois favoritos as 2 vagas no Q2.

Bastianini teve sua primeira tentativa cancelada por vazar as curvas 3 e 4. Enquanto isso, Alex Rins, Joan Mir e Takaagi Nakagami foram os primeiros a marcarem volta com uma vantagem muito grande para o piloto da Yamaha (Rins) que marcou 1:31.355. Com 3:45 de sessão, Miguel Oliveira fez o segundo tempo, mas a volta foi cancelada.

Com 4:20 de sessão, Marc Marquez marcou 1:30.586 e acabou triturando o tempo de Rins passando para a liderança.

Chegando ao segundo terço de sessão (5:10), Miguel Oliveira marcou o tempo de 1:30.632 indo para segunda posição. 20 segundos depois, Raúl Fernández subiu para a terceira posição (1:30.825). A 9 minutos do final, Enea Bastianini e Alex Marquez marcaram a 4ª e 5ªmarcas respectivamente. Enquanto isso, Brad Binder não conseguiu marcar um tempo, seu final de semana estava sendo terrível. O sul-africano caiu duas vezes na sexta-feira e não se sentia confiante.

A 8:20 do final, um determinado Johann Zarco da LCR Honda subiu da 7ª para 5ªposição e Alex Rons passou para a 6ªposição. Era muito para uma moto tão ruim como é a Honda nesse momento. Após a metade da sessão: Marc Marquez e Miguel Oliveira estavam classificando para o Q2 seguidos por Rául Fernández, Enea Bastianini, Johann Zarco, Alex Rins, Alex Marquez, Augusto Fernández, Joan Mir, Takaagi Nakagami, Luca Marini e Brad Binder.

A 6:30 do final, Raúl Fernández, Takaagi Nakagami e Brad Binder foram para a pista primeiro. O restante da turma saiu dois minutos depois. Todos estavam buscando a marca pelo menos de Miguel Oliveira para buscarem a classificação.

A 2:40 do final, Marc Marquez teve um desequilíbrio e acabou vazando as curvas 3 e 4 e perdendo a volta. Já Enea Bastianini não perdeu a chance e acabou marcando o tempo de 1:30.279 na 1ªvolta (a 1:25 do final) e não satisfeito, Enea marcou 1:30.233 e acabou ficando na primeira posição.

Nos últimos momentos, Marc Marquez não conseguiu melhorar sua volta e Miguel Oliveira aproveitou no último momento e classificou com o tempo de 1:30.478, tirando o Formiga Atômica do Q2 e entrando na fase final da classificação. Marc Marquez terá de partir da 13ªposição. Já Brad Binder teve uma classificação para esquecer, não conseguiu nada e vai largar da última posição.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.233
2 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’30.478
3 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’30.586
4 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’30.676
5 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’30.891
6 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’31.067
7 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.148
8 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.186
9 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’31.274
10 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’31.473
11 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.837
12 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’32.228

Decisão da pole position tem metade de pilotos da Ducati, 3 pilotos da Aprilia, 2 de KTM e 1 piloto de Yamaha que era justamente Fabio Quartararo, piloto da casa que estava se empenhando bastante para fazer um grande final de semana aos olhos dos torcedores em Le Mans.

Na primeira tentativa, Aleix Espargaró cortou as curvas 3 e 4 e teve a volta cancelada. Entre os primeiros pilotos que completaram a volta o melhor foi Marevick Viñales com o tempo de 1:30.685 que se manteve na liderança até que Jorge Martin pulou na frente ao marcar o tempo de 1:30.141 (Com 3:40 de sessão) seguido de Peppo Bagnaia que foi para segundo com 1:30.471 (que marcou o tempo 15 segundos depois do tempo de Martinator).

Marevick Viñales aproveitou bem a segunda volta e pulou para a segunda posição (1:30.439) se colocando a frente de Peppo Bagnaia. Já Enea Bastianini teve a volta cancelada após errar no terceiro setor da pista Le Mans Bugatti onde é realizada a prova de Motovelocidade. A prova onde é realizada às 24 horas de Le Mans acontece no circuito longo de La Sarthe, com percurso de  13.626 km por volta.

Segundos depois, Jorge Martin baixou seu tempo e passou a ser o primeiro a marcar tempo abaixo do 1 minuto e 30 segundos (1:29.919). 20 segundos depois, Peppo Bagnaia recuperou a segunda posição ao marcar 1:30.111.

Depois disso, todo mundo foi para os boxes, com exceção do determinado Fabio Quartararo que foi para a terceira volta lançada e acabou alcançando a 6ªposição após marcar 1:30.686. Após metade da classificação, Jorge Martin estava com a pole, seguido de Peppo Bagnaia, Marevick Viñales, Aleix Espargaró, Pedro Acosta, Fabio Quartararo, Fabio di Giannantonio, Franco Morbidelli, Marco Bezzecchi, Jack Miller e Miguel Oliveira.

A 6 minutos do final, pilotos começam a sair para a pista para as últimas tentativas de volta. Três pilotos (Marco Bezzecchi, Jorge Martin e Franco Morbidelli) tentaram seguir Peppo Bagnaia, mas essa tática acabou não dando certo.

Nesse meio tempo, Fabio di Giannantonio passou a ser o quarto colocado após uma ótima volta do piloto da VR46.

A 2:50 do final, Jorge Martin que estava na pole inaugurou a série de quedas na reta final da sessão. Pouco tempo depois foi a vez de Peppo Bagnaia, 2ºcolocando na sessão ir para o chão e para completar, Marevick Viñales, 3ºcolocado acabou indo para o chão. Com isso vários pilotos tiveram suas voltas canceladas. Só no final da sessão é que Marco Bezzecchi conseguiu um tempo melhor que permitiu ao italiano passar para a 5ªposição.

Com todas essas quedas, Jorge Martin da Pramac garantiu a pole position no GP da França, em busca da recuperação após a queda no GP da Espanha, duas semanas atrás. Peppo Bagnaia da Ducati vai largar na segunda posição, motivado por ter vencido a etapa passada e disposto a vencer novamente. Marevick Viñales fecha a primeira fila com a moto Aprilia.

Fabio di Giannantonio e Marco Bezzecchi da VR46 fizeram ótimas classificações e vão partir da 4ª e 5ªposições, comandando a segunda fila que ainda terá Aleix Espargaró com a outra Aprilia largando na 6ªposição.

Pedro Acosta que teve uma salvada muito bonita na sexta-feira mais uma vez se destaca com a melhor moto da KTM no Grid, o estreante vai largar na 7ªposição. Fabio Quartararo fez tudo que estava ao seu alcance com sua Yamaha que ainda deve em desempenho para a Ducati, KTM e Aprilla conseguindo a 8ªposição no Grid de largada. Franco Morbidelli da Pramac larga na 9ªposição, fechando a terceira fila.

Enea Bastianini foi muito atrapalhado, mas também se atrapalhou e acabou obtendo apenas a 10ªposição. Jack Miller da KTM e Miguel Oliveira da Trackhouse completam a 4ªfila.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’29.919
2 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.111
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’30.313
4 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.436
5 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.553
6 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’30.572
7 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’30.650
8 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’30.686
9 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’30.782
10 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.786
11 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.007
12 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’31.075
3 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’30.586
4 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’30.676
5 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’30.891
6 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’31.067
7 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.148
8 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.186
9 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’31.274
10 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’31.473
11 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.837
12 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’32.228

Após as sessões de classificação da Moto 2 e Moto 3, foi realizada mais uma corrida Sprint do Mundial de MotoGP, Foram 13 voltas onde Jorge Martin largou, correu e recebeu a bandeirada na frente, vencendo de ponta a ponta em Le Mans.

Martin larga bem e segurou a liderança seguido de Marco Bezzecchi que passou da 5ª para a 2ªposição, Aleix Espargaró pulou da 6ª para 3ªposição. Maverick Viñales, Marc Marquez, Jack Miller, Fabio di Giannantonio, Fabio Quartararo, Enea Bastianini e Pedro Acosta. Já Peppo Bagnaia largou mal caindo para 14ªposição. Por outro lado, Brad Binder ganhou 6 posições e passou a ser o 16ºcolocado.

No final da 1ªVolta, Marc Marquez passou Viñales subindo para a 4ªposição. Foi uma largada brilhante e uma primeira volta também brilhante para o piloto da Gresini que largou na 13ªposição e ganhou 9 posições em espaço de apenas 1 volta.

Martin abriu 8 décimos a frente de Bezzecchi. Aleix Espargaró acabou queimando a largada e recebeu a punição da dupla volta longa. Sorte de Marc Marquez que herdaria a terceira posição.

Na metade da 3ªvolta, Peppo Bagnaia saiu da pista, com problemas na sua Ducati não teve outra alternativa para o bicampeão do Mundo se não ir para os boxes para deixar a prova.

Marco Bezzecchi começar a se aproximar de Jorge Martin na 4ªVolta. Nessa mesma volta, Aleix Espargaró cumpre a primeira volta longa e cai para a 5ªposição ficando logo a frente de Jack Miller. Para Joan Mir a corrida terminou na curva 8 após o piloto da Honda ter caído.

Na 6ªVolta, Enea Bastianini passou Jack Miller que na 7ªvolta acabou perdendo posições para Fabio di Giannantonio (na curva 3) e para Pedro Acosta (No final da volta) fazendo que o piloto da KTM caisse para a 9ªposição. Aleix Espargaró cumpriu a segunda volta longa e caiu para a 6ªposição. Alex Rins caiu na 7ªvolta.

Jorge Martin abriu 1.1 segundos de vantagem para Marco Bezzecchi e estava com a corrida sob controle. Quem vinha chegando em Bezzecchi era Marc Marquez que já tinha mais de 2 segundos de frente para Marevick Viñales. Mais atrás, Pedro Acosta supera Fabio di Giannantonio e sobe para a 7ªposição.

A 3 voltas e meia do final, Marco Bezzecchi vai ao chão e abandona uma corrida que certamente estaria no pódio. Marc Marquez assumiu a segunda posição e Marevick Viñales ganhou a 3ªposição e um lugar no pódio. Na volta final, Enea Bastianini chegou a tentar pressionar Viñlaes que já estava com a terceira posição sobre o seu controle.

Jorge Martin termina seu sábado com uma grande vitória em Le Mans de ponta a ponta. Martinator liderou a corrida inteira e ganhou mais uma medalha da Sprint Racing e mais 12 pontos que fazem o piloto da Pramac ampliar a liderança no Mundial.

Marc Marquez fez excecional 1ªvolta e saiu da 13ªposição na largada para a 4ªposição, Depois herdou posições de Aleix Espargaró que cumpriu punição da dupla volta e da queda de Marco Bezzecchi para conquistar a 2ªposição. O piloto da Gresini conquista mais um bom resultado. Marevick Viñales completou o pódio na 3ªposição, impedindo que o pódio fosse todo dominado por pilotos da Ducati.

Enea Bastianini teve uma boa recuperação na corrida, partiu da 9ªposição recuperando posições e no final chegou a se aproximar de Viñales, mas não chegou a ser suficiente para fazer um ataque em cima do piloto da Aprilia, mas foi um bom dia para Enea que voltou a vice-liderança do Mundial.

Aleix Espargaró fez boa corrida chegando na 5ªposição, apesar de ter queimado a largada que o fez pagar dupla volta longa não foi o suficiente para destruir a prova do piloto da Aprilia. Pedro Acosta chegou logo atrás na 6ªposição, com uma salvada no final da penúltima volta que o fez sair da pista depois da curva 13.

Fabio di Giannantonio não aproveitou muito bem a 4ªposição no Grid de largada e não foi além da 7ªposição. Jack Miller começou bem, perdeu algumas posições, mas ainda conseguiu se segurar na 8ªposição salvando o dia da equipe oficial da KTM. A zona de pontuação da corrida Sprint foi fechado por Raúl Fernández da Trackhouse. Fabio Quartararo que tinha largado na 7ªposição não conseguiu chegar á zona de pontuação, acabou ficando apenas na 10ªposição.

Resultado final da 5ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da França – Le Mans Bugatti – MotoGP – Corrida Sprint – 14 voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 19’49.694
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 2.280
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 4.174
4 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 4.798
5 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 7.698
6 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 9.185
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 11.190
8 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 11.516
9 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 12.257
10 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 12.699
11 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 13.492
12 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 15.578
13 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 16.439
14 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 16.816
15 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 16.969
16 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 19.123
17 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 23.618
18 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 27.854
72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 4 voltas
42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 7 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 9 voltas
1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 10 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos:Ducati/Pramac/Gresini/VR46/Aprilia/Trackhouse/Yamaha/Honda/LCR/KTM/Tech 3

4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’43.710 Q2
2 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’44.679 Q2
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’44.762 Q2
4 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’44.892 Q2
5 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’45.122 Q2
6 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.158 Q2
7 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’45.163 Q2
8 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’45.178 Q2
9 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.197 Q2
10 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’45.297 Q2
11 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’45.333 Q2
12 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’45.474 Q2
13 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’45.493 Q2
14 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’45.566 Q2
15 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’45.595 R
16 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’45.779 R
17 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’45.825 R
18 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’45.903 R
19 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’45.931 R
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’45.967 R
21 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’46.168 R
22 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’46.242 R
23 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’46.317 R
24 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’46.708 R
25 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’47.391 R
26 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1:58.301 R

Q2 – Classificados direto para o Q2
R – Disputam a repescagem

Em questão de poucos segundos todos os 12 postulantes as 4 vagas para o Q2 foram para a pista, com exceção de Xabi Zurutuza que saiu com 2 minutos de sessão. Os pilotos da Leopard Racing eram os principais candidatos a 2 dessas 4 vagas para o Q2.

Luca Lunetta foi para o chão na sua primeira tentativa e Adrían Fernández erra na curva 6 e tem sua volta arruinada. Com 4 minutos de sessão, o suíço Noah Dettwiler Da CIP Green marcou o melhor tempo com 1:51.039 ficando a frente de Matteo Bertelle e Tairo Furusato. Nicola Carraro da MTA marcou o segundo melhor tempo, mas teve sua volta rápida cancelada por exceder o limite da pista.

Com quase 6 minutos de sessão, Adrían Fernández pula para a ponta (1:49.554), mas logo foi superado em quase meio segundo por Nicola Carraro que marcou o tempo de 1:49.083. Filippo Farioli da SIC58 e Matteo Bertelle da Snipers completavam o Top 4, os pilotos da Leopard Racing ainda não tinham dado as caras na disputa.

Na terceira volta rápida, Nicola Carraro marca 1:48.064 e coloca meio segundo sobre Matteo Bertelle da Snipers que passou a segunda posição. Os dois pilotos da Leopard Racing apareceram com Piqueras na terceira posição e Adrián Fernández na bolha. Filippo Farioli acabou caindo para a 5ªposição seguido de Dettwiler, Furusato, Zurutuza, Whatley, Buasri, Lunetta e Vicente Peréz que substitui Jose Antonio Rueda.

A 5:30 do final, Tairo Furusato melhora seu tempo e sobe para a quinta posição, ao mesmo tempo em que Xabi Zurutuza vai para o chão. Quase 2 minutos depois, Adrían Fernández subiu para a segunda posição. Tairo Furusato foi para a quarta posição, mas segundos depois, Angel Piqueras subiu para 3ªposição e tirou o piloto japonês da zona de classificação.

No final da sessão, Matteo Bertelle pulou para a 3ªposição, mas o piloto da Snipers acabou ficando de fora do Q2 porque Angel Piqueras da Leopard Racing que estava fora da zona de classificação e acabou fazendo o melhor tempo da sessão (1:47.823) seguido de Filippo Farioli que passou a ser o terceiro colocado.

Piqueras, Carraro, Farioli e Adrían Fernández passaram para o Q2 deixando Bertelle, Lunetta e Furusato e mais 5 pilotos de fora do Q2 e com suas posições definidas entre a 19ª e a 26ªposição.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.823
2 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’48.064
3 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.249
4 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’48.296
5 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’48.406
6 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.579
7 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.651
8 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.203
9 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.228
10 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’49.523
11 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.340
12 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’51.460

Logo que começou o Q2, os dois pilotos da CF moto Aspar Martinez, David Alonso e Joel Esteban foram os primeiros a entrarem na pista. O piloto colombiano era o grande favorito a pole position já que vinha sendo o mais rápido das últimas 8 sessões de treinos e vencedor de 2 das 3 primeiras corridas da temporada.

O líder do campeonato, Daniel Holgado acabou caindo em um acidente violento. O piloto da Tech 3 Gas Gas não pode voltar para a sessão e teria de largar na 18ªposição.

Com quase 4 minutos de sessão, David Alonso marca 1:47.696 só sendo superado pelo espanhol David Muñoz da Boé que marcou o tempo de 1:47.553 que assumiu a liderança da sessão. Adrían Fernández, Joel Esteban e Filippo Farioli completa os 5 primeiros colocados.

O colombiano David Alonso em volta muito rápida marca 1:46.431, sobrando na turma na liderança em relação a concorrência. David Muñoz vinha em segundo com o tempo de 1:47.028. Piqueras vinha em excelente terceira posição com Adrían Fernández em 4º e Nicola Carraro em 5º, esses três vinham da repescagem.

Muitos dos pilotos foram para os boxes após 2 tentativas de volta, não foi o caso de Ryusei Yamanaka que partiu para a terceira volta rápida para marcar o 3ºtempo (1:47.028) a 7:15 do final da sessão. 30 segundos depois, Collin Veijer acabou com o domínio de David Alonso e assumiu a liderança com o tempo de 1:46.234. Ryusei Yamanaka manteve a terceira posição e Joel Kelso foi para a quarta posição.

A 5 minutos do final da sessão, o australiano Jacob Roulstone sofreu um forte acidente, a moto caiu sobre ele e o australiano também não pode voltar para a sessão. Que dia complicado para a Tech 3 que teve seus dois pilotos impossibilitados de disputarem boas posições no Grid de largada.

Já de volta a pista, David Alonso arrebentou com os cronômetros a 2:20 do final da sessão, com a marca de 1:42.232 o piloto colombiano voltou a liderança da sessão. Restando 1:25 do final da sessão, Stefano Nepa subiu para a 4ªposição, a mais de 2 segundos atrás de Alonso. A 1 minuto do final, Joel Kelso pulou para 3ªposição e Ryusei Yamanaka pulou para a 5ªposição.

David Alonso consolidou de vez a liderança e conquistou a pole com o tempo de 1:44.954 marcado a 40 segundos do final em um domínio quase que absoluto do piloto colombiano da CF Moto Aspar Martinez que larga na frente em busca da liderança do Mundial. David Muñoz conseguiu se aproximar de Alonso no final da sessão com o tempo de 1:45.174 e vai largar na segunda posição buscando sua primeira vitória na carreira no Mundial. O holandês Collin Veijer da Husqvarna completa a primeira fila. Muñoz e Veijer foram os únicos a ficarem na liderança além de David Alonso.

Joel Kelso da Boé larga na 4ªposição abrindo a segunda fila e se consolidando como um piloto de ponta na moto 3. Ryusei Yamanaka da MT Helmets buscando aproveitar o bom resultado em Austin vai partir da 5ªposição e Angel Piqueras em excelente classificação vai ficar a segunda fila.

Ivan Ortolá com a outra moto da MT Helmets larga em 7º, liderando a terceira fila que terá o estreante Joel Esteban da CF Moto Aspar Martinez e Tatsuki Suzuki da Husqvarna. A quarta fila será composta por Nicola Carraro e Stefano Nepa da MTA e Adrían Fernández da Leopard Racing.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’44.954
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.174
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.013
4 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’46.053
5 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.152
6 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’46.477
7 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.495
8 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’46.600
9 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.797
10 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’46.963
11 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’47.018
12 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.152
13 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’47.182
14 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’47.366
15 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’47.561
16 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.603
17 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP Sem Tempo
18 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP Sem Tempo
19 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’48.406
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.579
21 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.651
22 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.203
23 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.228
24 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’49.523
25 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.340
26 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’51.460

Abrindo o domingo em Jerez tivemos a corrida da Moto 3 que teve a queda do favorito a vitória e um duelo pela vitória nas voltas finais entre Collin Veijer e David Muñoz.

Na largada, David Muñoz pula melhor e sai na frente de David Alonso que fica na segunda posição. Joel Esteban faz grande largada pulando da 8ª para a 3ªposição, mas logo o japonês Ryusei Yamanaka ultrapassou Esteban e tomou a terceira posição.

Ainda na primeira volta, Alonso passou Muñoz e voltou para a ponta e parecia que iriamos ter mais um passeio do piloto colombiano, mas esse suposto passeio acabou na curva 13, foi lá onde David Alonso caiu e foi para o chão, voltando a corrida a 13 segundos atrás de David Muñoz que passou a liderar a prova seguido de Collin Veijer, Ivan Ortolá, Ryusei Yamanaka, Joel Kelso, Joel Esteban, Tatsuki Suzuki, Stefano Nepa, Nicola Carraró e Angel Piqueras nas 10 primeiras posições.

No final da segunda volta, Collin Veijer supera David Muñoz e passa a liderança em Jerez. Ainda tinha pontos que estavam com pontos molhados, se bem que não foi um grande problemas nessa categoria. Na terceira volta, Ivan Ortolá conquista a segunda posição sobre David Muñoz na rápida curva 5.

Rapidamente se formou o primeiro pelotão da prova liderado por Veijer e seguido de Ortolá, Muñoz, Yamanaka, Esteban e Kelso. Os 6 abriram vantagem sobre Nicola Carraró, líder do segundo pelotão. Daniel Holgado estava nesse grupo em uma corrida de recuperação vinha na 9ªposição atrás de Stefano Nepa.

Tatsuki Suzuki tem problemas em sua moto e foi obrigado a ir para os boxes. O piloto japonês voltou uma volta atrás dos lideres. Na 4ªVolta, David Muñoz passa Ortolá e recupera a segunda posição.

Após 5 voltas, Collin Veijer estava segurando a liderança das pressões de David Muñoz e Ivan Ortolá enquanto que Yamanaka, Esteban e Kelso vinham um pouco mais atrás, só aguardando o que iria acontecer nesse duelo pela ponta. No segundo pelotão, Nepa e Holgado passaram por Nicola Carraró e passaram a disputar a 7ªposição.

Na 7ªVolta, Ivan Ortolá passa David Muñoz e volta a ser o 2ºcolocado. Já lá atrás, David Alonso estava em corrida de recuperação e já se posicionava na 20ªposição logo após ultrapassar Luca Lunetta na curva 6. Nas voltas seguintes, Joel Kelso e Joel Esteban se afastaram do pelotão deixando a disputa pela vitória entre Veijer, Muñoz, Ortolá e Yamanaka.

As posições na frente se mantiveram até Ortolá é superado por Muñoz e acaba saindo da trajetória na curva 6 perdendo a terceira posição para Yamanaka, seu companheiro de equipe da MT Helmets que estava buscando o primeiro pódio no Mundial. Curvas depois, Ortolá recuperou a terceira posição.

Na 12ªVolta, Ortolá passou Muñoz voltando à segunda posição. A luta pela vitória era entre os 4 (Veijer, Ortolá, Muñoz e Yamanaka) os dois fugiram de Joel Esteban e Joel Kelso que passaram a lutar pela 5ªposição. Mais atrás, Daniel Holgado batalhava pela 7ªposição.

Na volta 13, David Muñoz aproveita o espaço que Ivan Ortolá deixa na curva 6 e retorna a 2ªposição. Mais atrás, Daniel Holgado passou Stefano Nepa assumindo a 7ªposição, mas estava bem longe de Esteban e Kelso estando o piloto da Tech 3 meio que condenado a ficar na 7ªposição. Lá atrás David Alonso chegou no 3ºpelotão e com muita paciência, se aproveitando das espalhadas dos seus adversários e do seu melhor equipamento o piloto da CF Moto Aspar Martinez conseguiu as ultrapassagens e passou para a 12ªposição, de onde em condições normais não iria ir mais a diante já que o mais próximo adversário vinha a 8 segundos atrás faltando 5 voltas do final da prova.

A 4 voltas do final, David Muñoz partiu para o ataque em cima de Collin Veijer em busca da primeira vitória na categoria. Apesar dos ataques do piloto da Boé, a velocidade da moto de Veijer na reta garantia o piloto holandês na liderança. A 3 voltas do final, Ivan Ortolá cola no David Muñoz e luta para voltar a segunda posição, mas Muñoz não só se livrou do piloto da MT Helmets como também voltou a se aproximar de Veijer.

Na volta final, Muñoz atacou Veijer de todas as maneiras, mas o piloto holandês segurou a pressão e acabou conquistando sua segunda vitória no Mundial de Motovelocidade e a primeira vitória na temporada. Collin Veijer largou na 3ªposição e se aproveitando da queda de Alonso e com a ultrapassagem em Muñoz na segunda volta além de uma pilotagem impecável acabou obtendo esse triunfo.

David Muñoz da Boé chegou na segunda posição, o espanhol teve um ótimo final de semana e talvez tenha essa a corrida onde ele ficou mais perto da primeira vitória no Mundial de Motovelocidade que já faz por merecer ela. O pódio foi completado por Ivan Ortolá da MT Helmets, o vencedor da prova no ano passado não conseguiu repetir o resultado do ano passado, mas consegue o seu segundo pódio na temporada de 2024. Ryusei Yamanaka novamente chega na 4ªposição e repete o resultado de Austin, ficando perto de um primeiro pódio da carreira.

Mais para trás, Joel Kelso e Joel Esteban perderam terreno para o segundo pelotão e passaram a ver a 5ª e 6ªposições em risco. Na curva final, Joel Esteban que vinha na 5ªposição acabou caindo na curva 13 e o resultado é que a 5ªposição ficou nas mãos do Australiano Joel Kelso da Boé Motorsports que teve seus dois pilotos classificados entre os 5 primeiros colocados.

O primeiro piloto com moto Honda foi Adrían Fernández da Leopard Racing que finalmente consegue um resultado decente ficando na 6ªposição. Daniel Holgado que chegou a ter dúvidas de sua participação na corrida acabou obtendo uma boa recuperação, terminando o dia na 7ªposição o piloto da Tech 3 sai no lucro por continuar na liderança do Mundial com 74 pontos colocando 6 pontos de frente para David Alonso que completou a corrida na 11ªposição.

Nicola Carraró, Stefano Nepa da MTA e Angel Piqueras da Leopard Racing fecharam o Top 10 em Jerez. David Alonso poderia ter vencido sua terceira corrida na temporada e ter tomado a liderança do Mundial. Tudo estava favorecendo ele, mas a queda colocou tudo a perder para o Colombiano que ainda conseguiu salvar alguns pontos com a 11ªposição. Alonso tem a melhor moto da temporada, mas precisa confirmar esse favoritismo com melhores resultados que seus rivais na luta pelo título.

Completaram a zona de pontuação: Jacob Roulstone da Tech 3, Filippo Farioli da SIC58 e Matteo Bertelle e David Almansa (Que fez sua primeira corrida na temporada) da Snipers.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 19 Voltas – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 33’29.725
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP a 0.045
3 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 0.871
4 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 4.849
5 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP a 10.178
6 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW a 10.353
7 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 10.400
8 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 10.647
9 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 11.400
10 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW a 14.885
11 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto a 19.152
12 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 19.921
13 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 20.423
14 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 20.541
15 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 20.662
16 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 22.382
17 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 22.882
18 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP a 23.186
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW a 25.549
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 32.270
21 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP a 32.483
22 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 45.346
23 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW a 45.842
24 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 46.845
25 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 1 volta
78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto a 1 volta

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Husqvarna/Boé Motorsports/MT Helmets/Leopard Racing/Tech 3/MTA/CF Moto/SIC58/Snipers/Ajo/Honda Asia Team/CIP Green/MLav/

4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – Moto 2

A prova de Jerez tem 2 convidados, um deles pela Gresini que convidou Matteo Ferrari para correr na terceira moto da equipe e a Forward que arrumou uma terceira moto para Jorge Navarro correr com essa moto.

Mas depois da sexta-feira tivemos uma baixa para a corrida de Jerez que foi a de Aron Canet que sofreu um grave acidente na 1ªsessão de treinos para classificação do Sábado.

Como choveu na manhã do sábado, os tempos de sexta-feira valeram para a definições dos 14 classificados para o Q2: Joe Roberts (American Racing), Fermín Aldeguer (Speed UP), Sergio Garcia (MT Helmets), Marcos Ramirez (American Racing), Ai Ogura (MT Helmets), Manuel González (Gresini), Zonta VD Goodbergh (RW Racing), Alonso Lopez (Speed UP), Albert Arenas (Gresini), Izan Guevara (Aspar Martinez), Jake Dixon (Aspar Martinez), Somkiat Chantra (Honda Asia Team), Filip Salac (Marc VDS) e Barry Baltus (RW Racing).

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’40.664 Q2
2 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’40.898 Q2
3 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’40.931 Q2
4 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’40.964 Q2
5 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’40.993 Q2
6 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’40.999 Q2
7 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.135 Q2
8 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’41.215 Q2
9 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.265 Q2
10 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.355 Q2
11 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.429 Q2
12 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’41.481 Q2
13 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.519 Q2
14 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.523 Q2
15 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.529 R
16 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’41.575 R
17 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’41.591 R
18 22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.678 R
19 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’41.703 R
20 44 Aron Canet  Fantic Racing Kalex Moto2 1’41.721 R
21 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’41.758 R
22 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.799 R
23 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’41.838 R
24 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.104 R
25 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’42.317 R
26 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.330 R
27 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.468 R
28 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.479 R
29 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’42.532 R
30 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’42.661 R
31 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.052 R
32 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.589 R

Q2: Classificados direto para o Q2
R: Disputam a repescagem

Os demais pilotos disputaram o Q1. Tony Arbolino, pressionado por resultados era teoricamente um dos favoritos as 4 vagas para o Q2. Outros candidatos eram Jeremy Alcoba da Yamaha VR46, Diogo Moreira e Dennis Foggia da Italtrans.

Nos primeiros minutos de sessão, Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 saiu na frente com o tempo de 1:43,630 seguido de Dennis Foggia, Jaume Masia, Xavi Cardelus e Diogo Moreira. Segundos depois, Senna Agius e Darryn Binder da Intact GP marcaram o 3º e 4ºtempos respectivamente.

Com 5:35 de sessão, Diogo Moreira da Italtrans reagiu com um ótimo tempo de 1:42.973 passando para primeiro com o Indonésio Mario Aji da Honda Asia Team em uma surpreendente 2ªposição. 30 segundos depois, Darryn Binder superou o tempo do brasileiro com o tempo de 1:42.809 deixando Moreira em segundo, Agius em 3º e Jorge Navarro em 4º, naquele momento os classificados para o Q2.

Na metade da sessão Dennis Foggia subiu para a terceira posição e entra na zona de classificação. A 7:05 do final do Q1, Tony Arbolino que estava indo muito mal no final de semana conseguiu uma grande volta (1:42.427) passando para a liderança. A classificação nesse momento muda totalmente com Arbolino, Binder, Agius e Önçu indo para o Q2 e Moreira em 5º voltou a ficar de fora da zona de classificação.

A menos de 6 minutos do final, Diogo Moreira voltou para a liderança do Q1 com o tempo de 1:42.380 seguido de Jeremy Alcoba que ficou a apenas 25 milésimos, mas logo Tony Arbolino voltou a liderar a sessão passando para a casa do 1 minuto e 41 segundos (O piloto da Marc VDS marcou o tempo de 1:41.961) colocando 4 décimos de frente para Moreira. Nessa história o sul-africano Darryn Binder ficou na bolha com Senna Agius (companheiro de equipe de Binder na Intact GP) logo atrás. Bo Bendsneyder, Deniz Önçu, Dennis Foggia, Jorge Navarro e Celestino Vietti completavam o Top 10.

A 3:45 do final, Bo Bendsneyder foi para a 4ªposição tirando Darryn Binder da zona de classificação.

A menos de 2 minutos do final, Celestino Vietti que não tinha feito absolutamente nada de relevante acabou arrumando uma segunda posição da cartola ao marcar o tempo de . Senna Agius chegou a marcar o terceiro tempo, mas teve a volta cancelada caindo para a 7ªposição. Na sua última tentativa, Agius melhorou, mas não conseguiu ir além da 5ªposição.

O tempo do Q1 se encerrou com Tony Arbolino da Marc VDS, Celestino Vietti da Ajo, Diogo Moreira da Italtrans e Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 classificados para o Q2.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.961
2 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.318
3 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.380
4 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’42.405
5 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.416
6 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’42.458
7 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.542
8 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.590
9 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.908
10 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.922
11 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’43.016
12 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’43.090
13 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’43.433
14 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.438
15 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’43.818
16 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’45.002

Marcos Ramirez da American Racing foi o primeiro a sair para a pista. Começava a sessão que definia a pole position para a prova de Jerez, com uma pista bem melhor do que estava pela manhã, mas ainda assim uma pista que tinha seus pontos molhados.

A Classificação terminou bem cedo para o holandês Zonta VD Goodbergh que caiu na curva 5 na sua volta de aquecimento. Na primeira tentativa de volta rápida, o espanhol Alonso Lopez da Speed UP foi para o chão e prejudicou bastante o seu treinamento.

Com 3:35 de sessão, Fermín Aldeguer marcou o tempo de 1:42.725 ficando na frente seguido de Manuel González da Gresini com 381 milésimos de atraso para o piloto da Speed UP com o chassi Boscoscuro que vem sendo uma enorme pedra no sapato do esquadrão da Kalex. 15 segundos depois, Jake Dixon passa a pontear a sessão com o tempo de 1:42.725, tempo á ser batido pelos adversários. Aldeguer, González e Arenas vinham logo atrás.

Com 5:15 de sessão (Um terço de sessão percorrida), Fermín Aldeguer melhora sua marca para 1:41.669 seguido de Manuel González e de Diogo Moreira, o piloto brasileiro estava logo atrás do piloto da Speed UP, se aproveitando muito bem da pilotagem e do vácuo de Aldeguer.  Com quase 6 minutos de sessão, Tony Arbolino pula para segunda posição. Parecia que o piloto italiano começava a sair do calvário que esta sendo seu começo de temporada.

Depois da segunda volta, uma boa parte dos pilotos foram para os boxes, entre eles Aldeguer, González, Moreira e Ramirez, 4 dos 5 primeiros colocados. Só Tony Arbolino dos primeiros colocados tinha ficado na pista, ele que estava na segunda posição. Dos que ficaram na pista, Joe Roberts da American Racing e Celestino Vietti da Ajo pularam para a 5ª e 6ªposições empurrando Ramirez para a sétima posição.

A 6 minutos do final, Celestino Vietti ultrapassou Joe Roberts e passou a 5ªposição. Ao mesmo tempo em que Somkiat Chantra marca uma boa volta e pula para a 7ªposição. Naquele momento o Top era formado por: Aldeguer (Speed UP), Arbolino (Marc VDS), González (Gresini), Moreira (Italtrans), Vietti (Ajo), Roberts (American), Chantra (Honda Asia Team), Ramirez (American), Arenas (Gresini) e Dixon (Aspar Martinez). Nesse momento todo mundo estava na pista, os pilotos que estavam nos boxes tinham saído para as últimas tentativas da sessão.

A 2:35 do final, Manuel González supera o tempo de Aldeguer com a marca de 1:41.554 e passa para a pole position. Celestino Vietti no embalo pula para a terceira posição. 25 segundos depois, Fermín Aldeguer colocou o sarrafo mais no alto ainda ao marcar o tempo de 1:41.057. Quem subiu bastante foi Jake Dixon da Aspar Martinez marcando o 2ºtempo, deixando González, Arenas e Moreira  para trás.

A 1 minuto do final, Vietti e Roberts melhoraram seus tempos e foram para a 6ª e 8ªposições respectivamente. A 30 segundos do final, Aldeguer marcou 1:40.673 e liquidou a fatura a seu favor, dessa forma conquistando a pole position no GP da Espanha. O jovem piloto de 19 anos precisa engrenar de vez no Mundial já que tem seu passaporte para a MotoGP carimbado para a temporada de 2025 e precisa confirmar o seu favoritismo na disputa do título.

Albert Arenas fez grande volta no final da sessão passando para a segunda posição. Foi um ótimo trabalho do piloto da Gresini que pelo menos em classificação vem muito bem nessa temporada, só falta transformar os bons resultados de treino em bons resultados em corrida. Jake Dixon provando esta recuperado do acidente no começo da temporada vai completar a primeira fila, esperando que ele finalmente possa começar a sua temporada nesse ano.

Na segunda fila teremos o espanhol Manuel González da Gresini que fez uma grande sessão chegando a estar com a pole position por alguns momentos. Diogo Moreira que aproveitou muito bem o vácuo e a trajetória de Aldeguer para conquistar uma brilhante 5ªposição, sendo de longe o melhor estreante em termos de desempenho nessa temporada. Sergio Garcia, o líder do campeonato fecha a segunda fila com a moto da MT Helmets com o chassi Boscoscuro.

Celestino Vietti também fez ótima sessão de classificação e vai largar na 7ªposição abrindo a terceira fila que terá Tony Arbolino em sua melhor posição de largada com sua Marc VDS na 8ªposição e Jeremy Alcoba da Yamaha VR46. Detalhe é que os 4 pilotos que chegaram ao Q2 se colocaram nas 9 primeiras posições.

Marcos Ramirez e Joe Roberts da American Racing ficaram frustrados em só terem conseguido a 10ª e 11ªposições no grid de largada juntamente com Somkiat Chantra da Honda Asia Team que complementam a 4ªfila.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’40.673
2 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.111
3 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.466
4 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.554
5 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’41.657
6 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’41.706
7 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’41.741
8 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.759
9 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.771
10 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’41.788
11 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’41.799
12 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’41.889
13 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.973
14 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’42.245
15 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’42.262
16 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’42.347
17 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’42.705
18 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 Sem Tempo
19 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.416
20 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’42.458
21 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.542
22 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.590
23 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.908
24 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.922
25 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’43.016
26 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’43.090
27 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’43.433
28 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.438
29 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’43.818
30 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’45.002

A categoria intermediária foi a que mais sofreu com as condições de pista criticas, um festival de quedas na curva 13 e uma grande vitória de Fermín Aldeguer que finalmente entra na luta direta pelo título da temporada de 2024 da Moto 2.

Na largada, Manuel González pula melhor que Fermín Aldeguer (que não largou mal) e começa a prova na liderança seguido pelo próprio Aldeguer, Sergio Garcia e Jake Dixon nas 4 primeiras posições. Albert Arenas, Marcos Ramirez e Diogo Moreira vinham na 5ª, 6ª e 7ªposições.

Sergio Garcia chegou a atacar Fermín Aldeguer e chegou a ficar na frente do piloto da Speed UP que de imediato deu o troco da MT Helmets para voltar à segunda posição. Mais atrás, Senna Agius acaba caindo após atingir a roda traseira de Zonta VD Goodbergh que foi considerado culpado pelo acidente e foi punido com a volta longa. Outro que caiu na segunda volta foi o holandês Bo Bendsneyder na curva 13. No final da 3ªVolta foi a vez de Xavier Artigas da Forward de ir para o chão.

Na 4ªVolta, Jake Dixon foi superado por Albert Arenas, piloto da Gresini que passou para a 4ªposição, só atrás de González, Aldeguer e Garcia. Marcos Ramirez da American Racing errou e caiu da 6ª para a 8ªposição e no momento seguinte Joe Roberts (outro piloto da American Racing) superou Diogo Moreira e subiu para a 6ªposição.

Fermín Aldeguer ataca Manuel González na 5ªVolta. O piloto da Speed UP vinha com melhor rendimento. Os dois líderes abrem 7 décimos em relação ao Sergio Garcia que estava seguro na 3ªposição, 1.3 segundos de vantagem para Albert Arenas que estava pressionado por Jake Dixon, Joe Roberts e Marcos Ramirez. Diogo Moreira já era mais pressionado Tony Arbolino e Filip Salac.

Na 6ªVolta, Aldeguer chegou a passar a Manuel González que conseguiu dar o troco, mas não demorou muito para Fermín Aldeguer passar em definitivo o piloto da Gresini na 7ªVolta (curva 5) Antes disso, Joe Roberts ultrapassou Jake Dixon assumindo a 5ªposição. Por outro lado, Darryn Binder acabou indo para o chão (O que não é nenhuma novidade) e voltou nas últimas posições. Na metade da 7ªVolta, Barry Baltus foi mais um piloto a cair e abandonar a prova.

Na 9ªVolta, Jake Dixon que estava fazendo uma boa corrida acabou indo para o chão. O britânico voltou a corrida, mas dificilmente poderia pontuar pela primeira vez na temporada.
Na 10ªVolta, Fermín Aldeguer esta na liderança com Manuel González em 2º, Sergio Garcia da em 3º e Joe Roberts em 4º. Detalhe é que o piloto norte-americano vinha com a volta mais rápida da prova. Albert Arenas, Marcos Ramirez, Tony Arbolino, Diogo Moreira, Alonso Lopez e Filip Salac completavam o Top 10 nesse momento da prova.

Fermín Aldeguer começa a abrir vantagem para Manuel González, enquanto que Joe Roberts, vice-líder do Mundial ataca Sergio Garcia, Líder do mundial. O piloto da American Racing consegue a ultrapassagem na 13ºvolta passando a terceira posição. A Lamentar a queda de Diogo Moreira no final da 12ªvolta, o brasileiro foi mais uma vitima da fatídica e critica curva 13.

A 8 voltas do final, Alex Escrig vai para o chão na curva 13, mas sua moto andou sozinha por alguns metros e foi parar no muro interno, no começo da reta dos boxes, o que foi muito perigoso para os pilotos que estavam passando naquele local no momento desse acidente. Diante desse acidente, a boa notícia, é que Escrig não teve ferimentos ou lesões.

Albert Arenas lutava para manter a 5ªposição sobre os ataques de Marcos Ramirez que tinha mais equipamento nessa altura do campeonato, mas a corrida de Ramirez acabou na curva 13 e Arenas se deu bem e ficou sossegado na 5ªposição.

Enquanto Aldeguer se encaminhava para a vitória, Joe Roberts passou a atacar Manuel González a 3 voltas e meia do final. A disputa foi muito boa entre os dois pilotos com ultrapassagem do piloto norte-americano e troco do piloto da Gresini na curva seguinte. até que a 2 voltas do final, Joe Roberts passou Manuel González em definitivo e ficou na segunda posição. Na volta final, González tentou um ataque, mas Roberts já tinha o controle da situação.

Fermín Aldeguer dominou o final de semana, pole no sábado e vitória no domingo. Foi a primeira vitória de Aldeguer na temporada o que leva o piloto da Speed UP a entrar na disputa pelo título de 2024 da categoria intermediária, com uma grande moto nas mãos que virou a Boscoscuro que venceu pela 3ªVez na temporada e esta demonstrando ser uma dura adversária para a Kalex que domina a categoria faz muito tempo.

Joe Roberts conquistou o terceiro pódio seguido na 2ªposição em seu melhor momento da sua carreira, o piloto norte-americano passa a ser o líder do Mundial com 69 pontos ganhos e sendo sondado para ser o piloto da Norte-americana Trackhouse na categoria MotoGP. Se continuar assim, não só vai conquistar a vaga como tem tudo para lutar pelo título da Moto 2.

Completando o pódio na terceira posição, o espanhol Manuel González largou bem e foi para a liderança, mas sua liderança e o sonho da primeira vitória duraram poucas voltas. O piloto da Gresini não teve desempenho suficiente para brigar pela vitória e acabou no final perdendo a segunda posição para Joe Roberts.

Sergio Garcia fez uma boa corrida chegando na 4ªposição, mas saiu de Jerez tem a liderança do Mundial. Agora o piloto da MT Helmets esta na vice-liderança, 5 pontos atrás de Joe Roberts. Albert Arenas obteve um bom resultado chegando na 5ªposição, apesar disso, Arenas vendo o desempenho de Manuel González possivelmente esperava um resultado um pouco melhor, mas o que Arenas conseguiu até agora é bem melhor do que ele conseguiu com a equipe Ajo na temporada passada.

Ai Ogura teve uma boa corrida de recuperação, mas largar na 17ªmatou qualquer pretensão de luta pela vitória e com isso o piloto japonês da MT Helmets teve de se contentar com a 6ªposição, na frente de Tony Arbolino da Marc VDS que teve uma melhora na classificação, mas muito pouco a 7ªposição quando se trata de um piloto que foi vice-campeão na temporada passada.

Jeremy Alcoba fechou a prova na 8ªposição em mais uma boa apresentação. Celestino Vietti ficou na 9ªposição, mais uma vez não conseguindo desempenhar um rendimento esperado para um piloto da Ajo que ganhou os 3 últimos campeonatos de pilotos na categoria intermediária. Outro que não esta obtendo grandes desempenhos é Somkiat Chantra que pelo menos não teve um resultado tão desastroso como teve em Austin. Dessa vez o piloto tailandês ficou na 10ªposição.

Filip Salac não foi além da 11ªposição, mas conseguiu sobreviver e marcou 5 pontos. Izan Guevara conseguiu a 12ªposição conquistando seus primeiros pontos na temporada. Zonta VD Goodbergh da RW Racing chegou na 13ªposição e salvou o final de semana da equipe. Deniz Öncü marcou pontuação pela segunda vez pela 14ªposição e o convidado Matteo Ferrari levou a terceira moto da Gresini a 15ªposição, um pouco a frente de Mario Aji que ficou a menos de 2 décimos da zona de pontuação.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 21 Voltas – Moto 2

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 35’36.316
2 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 a 1.287
3 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 1.568
4 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 6.226
5 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 8.059
6 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 12.490
7 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 13.346
8 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 a 13.489
9 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 14.508
10 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 19.693
11 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 20.045
12 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 21.779
13 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 27.933
14 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 32.146
15 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 41.158
16 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 41.953
17 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 a 42.591
18 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 46.933
19 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 1 volta
20 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 4 voltas
5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 1 volta
96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 1 volta
21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 a 4 voltas
24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 a 6 voltas
11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 8 voltas
10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 10 voltas
7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 15 voltas
71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 17 voltas
81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 20 voltas
64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 20 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Speed UP/American Racing/Gresini/MT Helmets/Marc VDS/Yamaha VR46/Ajo/Aspar Martinez/RW Racing/Honda Asia Team/Fantic/Forward/IntactGP/SAG/Italtrans

4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – MotoGP

Em uma corrida com muitas alternativas em Jerez, muito por parte dos problemas no asfalto espanhol acabamos por ver o primeiro duelo por vitória entre Peppo Bagnaia da Ducati e Marc Marquez com a Ducati de 2023 da equipe Gresini. A prova acabou com a vitória de Peppo que voltou a luta pelo campeonato e Marc Marquez em segundo conquistou o primeiro pódio na temporada e deu uma clara demonstração de que vai lutar por vitórias a partir do momento que o Formiga Atômica tem um equipamento a altura do seu talento.

Na largada, Marc Marquez pula bem e manteve a ponta com Jorge Martin passando a segunda posição, seguido de Bezzecchi, Bagnaia e Alex Marquez completando o Top 5.

A partir da reta oposta, Peppo Bagnaia que já largou bem faz dupla ultrapassagem por fora, em cima de Bezzecchi e de Martin para ganhar de maneira brilhante a 2ªposição. Para completar a primeira volta perfeita, Peppo Bagnaia passou Marc Marquez e terminou a primeira volta na ponta após partir da 7ªposição.

Ao começar a segunda volta, Marc Marquez tentou recuperar a ponta na curva 1, mas assim que faz a ultrapassagem sobre Peppo, o Formiga Atômica tem um desequilíbrio e não só não consegue voltar a ponta como também perde a segunda posição para Jorge Martin. A partir dai começava a luta pela liderança entre o bicampeão do Mundo e seu grane Rival (Batalha entre Bagnaia e Martin). Enquanto isso, Augusto Fernandez da Tech 3 toma punição de Dupla volta longa por ter queimado a largada.

No final da segunda volta (Curva 13), Peppo Bagnaia erra a curva e Jorge Martin pula para a ponta, Marc Marquez chega a tomar a segunda posição, mas Peppo conseguiu recuperar a segunda posição usando a potência da sua Ducati de 2024.

Na 4ªVolta, Marco Bezzecchi ultrapassou Marc Marquez e assumiu a 4ªposição. Na mesma volta, Dani Pedrosa caiu na curva 8 e deixou a corrida. O piloto espanhol foi convidado pela KTM para correr essa corrida e tinha feito um grande resultado na corrida Sprint, mas acabou sendo o primeiro a deixar a prova no Domingo.

Peppo Bagnaia foi para cima de Jorge Martin. Um pouco mais atrás vinham Marco Bezzecchi e Marc Marquez lutando pela terceira posição. Mais atrás vinha Alex Marquez segurando a quinta posição sobre os ataques de Brad Binder da KTM na liderança pelo segundo pelotão. Miguel Oliveira da Trackhouse vinha muito bem na 7ªposição na frente de Enea Bastianini da Ducati.

Na 10ªVolta, Aleix Espargaró em uma manobra desastrosa de ultrapassagem sobre Johann Zarco acabou caindo e levando o piloto francês junto para o chão na curva 5. Ambos deixaram a corrida.

Jorge Martin continuava na ponta mesmo com as várias tentativas de Peppo Bagnaia para uma possível ultrapassagem. O piloto da Pramac se defendia muito bem na liderança…

… Mas na 11ªVolta, Jorge Martin foi para o chão na entrada da curva 6 e abandonou a prova. Na verdade é que a pista continuava em condições criticas apesar de aparentar estar seca. Com essa queda, Peppo Bagnaia voltou a liderança da prova com uma boa vantagem para Marco Bezzecchi que vinha na segunda posição, mas com Marc Marquez buscando a ultrapassagem sobre o piloto da VR46. Mais atrás vinham Alex Marquez, Brad Binder, Miguel Oliveira, Enea Bastianini, Fabio di Giannantonio, Marevick Viñales e Jack Miller.

Marc Marquez foi para cima de Marco Bezzecchi enquanto que Enea Bastianini passou a 6ªposição com a ultrapassagem sobre Miguel Oliveira.

No final da 13ªVolta, Marco Bezzecchi erra e Marc Marquez aproveitou para encostar no adversário e para tomar a segunda posição na entrada da curva 6. A 10 voltas do final, Pedro Acosta que tinha recuado muito na largada (Chegando a ficar na 18ªposição) passou Jack Miller e assumiu a 10ªposição.

Marc Marquez partiu para cima de Peppo Bagnaia desde do momento que assumiu a segunda posição, empurrado pela torcida que estava toda a seu favor. Lá atrás, Franco Morbidelli e Jack Miller caíram na curva 5, na 18ªVolta, quando lutavam pela 11ªposição. Mais a frente, Brad Binder passou a ser pressionado por Enea Bastianini no pega pela 5ªposição, enquanto que Fabio di Giannantonio foi para cima de Miguel Oliveira na disputa pela 7ªposição.

A 6 voltas do final, Marquez chegou em Bagnaia e partiu para o ataque com sua Ducati de 2023 contra a Ducati 2024 do bicampeão do Mundo. Na curva 9, Marc Marquez colocou por dentro e passou, mas Peppo foi dar o troco e os dois se tocam, mas nenhum dos dois vai ao chão. Após esse toque, Peppo fica na frente e Marc Marquez recuou.

Na volta seguinte, Marc Marquez passa novamente na curva 9 e vai para a ponta, mas Peppo recupera a liderança na curva seguinte. Depois dessas duas voltas de uma intensa disputa, Peppo Bagnaia começou a abrir vantagem sobre Marc Marquez que não tinha mais folego para mais um ataque, apesar de ter tentado se aproximar de Peppo na volta final, mas era só uma tentativa mesmo.

Peppo Bagnaia deu a volta por cima na corrida do domingo, uma grande vitória construída com uma excelente primeira volta onde foi da 7ªposição para a liderança, depois acabou herdando a liderança após a queda de Jorge Martin e no final da prova acabou segurando a ponta após forte ataque de Marc Marquez. Peppo venceu pela segunda vez na temporada e volta a figurar nas primeiras posições do Mundial.

Marc Marquez fez grande final de semana, com uma ótima corrida e uma ótima reação na corrida curta do sábado e uma ótima apresentação no domingo onde lutou pela vitória com Peppo Bagnaia e por muito pouco não voltou a vencer uma corrida pelo Mundial. Marquez obteve seu primeiro sucesso em corrida pela equipe Gresini que esta orgulhosa do desempenho de seu principal piloto.

Marco Bezzecchi fez bela corrida depois de uma frustrante corrida curta no sábado e acabou completando o pódio com sua Ducati 2023 da VR46 que fez muita festa com o resultado do seu primeiro piloto da equipe que não tinha feito muita coisa antes desse final de semana.

Alex Marquez também se recuperou da queda na corrida curta do sábado, fez uma bela corrida resistindo aos ataques de Brad Binder e de Enea Bastianini e acabou o dia na 4ªposição completando o ótimo domingo para a Gresini. Enea Bastianini não foi além da 5ªposição, o piloto oficial da Ducati que fez bons resultados em Portugal e nos Estados Unidos dessa vez teve resultados mais modestos em Jerez.

Brad Binder foi o melhor piloto fora do universo das motos Ducati (que colocaram 5 motos nas 5 primeiras posições e 6 motos no Top 7). O piloto sul-africano da KTM acabou o dia na 6ªposição e esta entre os primeiros colocados na temporada de 2024.

Fabio di Giannantonio ficou em uma decente 7ªposição após superar o Português Miguel Oliveira da TrackHouse que andou o tempo todo na parte de cima da tabela terminando na 8ªposição, melhor piloto da Aprilia na classificação final, a frente de Marevick Viñales que teve um final de semana muito discreto, isso depois de um final de semana perfeito em Austin. Enquanto a Ducati se mantem constante na ponta, a Aprilia ainda tem algumas inconstâncias em termos de desempenho.

Pedro Acosta começou mal a corrida caindo para a 18ªposição, depois conseguiu recuperar posições, mas dessa vez o estreante não conseguiu ir muito além e só acabou na 10ªposição, o pior resultado dele na temporada até agora.

Raúl Fernández da Trackhouse fechou a corrida na 11ºposição seguido de Joan Mir que foi o melhor colocado com a moto da Honda, bem melhor do que o desempenho patético de Luca Marini que não marcou nenhum ponto até agora na temporada. Alex Rins da Yamaha, Takaagi Nakagami da LCR Honda e Fabio Quartararo da Yamaha completou a zona de pontuação.

Daqui a 2 semanas teremos a 5ªetapa do Mundial de Motovelocidade que será no circuito francês de Le Mans Bugatti. O campeonato continua em aberto para muitos pilotos, principalmente os pilotos com moto Ducati.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 25 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24  40’58.053
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 0.372
3 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 3.903
4 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 7.205
5 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 7.253
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7.801
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.063
8 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 10.979
9 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.217
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 20.762
11 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 23.508
12 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 23.584
13 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 28.452
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 29.049
15 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 32.015
16 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V a 41.433
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 43.323
37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 6 voltas
43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8 voltas
21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 8 voltas
32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 14 voltas
89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 15 voltas
5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 16 voltas
41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 16 voltas
26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 22 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Tech 3/KTM/Yamaha/Gresini/TrackHouse/Honda/LCR Honda/Ducati/VR46/Aprilia