Premiação de cada piloto nas 500 milhas de Indianapolis em 2015

Montoya comemorando a vitória e mais de 2 milhões de Dólares.

Montoya comemorando a vitória e mais de 2 milhões de Dólares.

Juan Pablo Montoya    U$ 2.449.055
Will Power        U$ 792.555
Scott Dixon        U$ 615.805
Charlie Kimball        U$ 564.055
Hélio Castroneves        U$ 482.555
Graham Rahal        U$ 439.555
Marco Andretti        U$ 412.055
Gabby Chaves        U$ 399.055
Josef Newgarden        U$ 382.055
Sébastien Bourdais        U$ 378.555
Tony Kanaan        U$ 375.555
Ryan Briscoe        U$ 368.805
Takuma Sato        U$ 364.055
Ryan Hunter-Reay        U$ 355.555
James Jakes        U$ 347.555
Carlos Muñoz        U$ 345.555
Stefano Coletti        U$ 344.555
James Davison        U$ 344.055
Tristan Vautier        U$ 344.055
Ed Carpenter        U$ 344.055
Sage Karam        U$ 344.055
Simon Pagenaud        U$ 307.805
J.R. Hildebrand        U$ 246.805
Townsend Bell        U$ 218.555
Justin Wilson        U$ 211.305
Pippa Mann        U$ 206.805
Jack Hawksworth        U$ 205.055
Alex Tagliani        U$ 203.305
Conor Daly        U$ 201.805
Oriol Servià        U$ 201.805
Simona de Silvestro    U$ 200.305
Bryan Clauson        U$ 200.305
Sebastian Saavedra    U$ 200.305
Total U$ 13.397.315

Premiações nos últimos 9 anos:
2015: U$ 13.397.315
Em 2014: U$ 14.231.763
Em 2013: U$ 12.020.065
Em 2012: U$ 13.280.815
Em 2011: U$ 13.506.235
Em 2010: U$ 13.592.815
Em 2009: U$ 14.293.315
Em 2008: U$ 14.352.580
Em 2007: U$ 10.642.815

Premiação de cada piloto nas 500 milhas de Indianapolis em 2014

Carl Edwards Na tática conquista vitória na Charlotte 600

Em uma das maiores corridas da temporada da Nascar numa corrida sem grandes lances de Bandeiras amarelas, Mas uma corrida em que se valeu de uma corrida técnica e veloz.

O pole Matt Kenseth que largou na frente manteve a ponta da corrida com Carl Edwards e Joey Logano disputando a ponta no começo da prova, Harvick e Truex jr. começaram a subir na tabela da corrida, A primeira bandeira amarela aconteceu na 26ªVolta e os pilotos foram para os boxes, Brad Keselowski acabou sofrendo punição por causa do tanque de combustível ser quase levado pelo piloto, A Corrida recomeçou com Kenseth na Liderança, Mas logo Denny Hamlin se destacou e subiu logo para a ponta enquanto o Campeão de 2003 ficou para trás.

Kenseth foi o pole, Mas não teve ritmo para vencer a corrida.

Kenseth foi o pole, Mas não teve ritmo para vencer a corrida.

Os Carros De Denny Hamlin da Joe Gibbs e de Kevin Harvick da Stewart-Haas estavam disputando a liderança da corrida, na Volta 65 Harvick assumiu a liderança da corrida. Da Volta 75 começaram as paradas nos boxes logo depois Kurt Busch passou Hamlin e assumiu a liderança da corrida. Mas isso por que Harvick parou nos boxes, quanto todos foram para os boxes o piloto campeão de 2014 voltou a liderança da corrida.

Na Volta 90 Jimmie Johnson rodou provocando a segunda bandeira amarela, Na nova parada nos boxes Joey Logano da Penske saiu na frente após trabalhos das equipes nos boxes com Hamlin, Austin Dillon, Harvick e Truex jr. Relargada na volta 95 Logano e Keselowski lideravam a corrida o piloto do carro 2 não tinha feito a parada, Mas logo Kurt Busch tomou a liderança da corrida com Truex jr. em segundo lugar.

a Partir dai Kurt Busch e Martin Truex jr. estavam disputando a ponta da prova enquanto Logano caiu de rendimento e ficando para trás, A.J.Almendlinger encostou no muro provocando uma nova bandeira amarela, Nos boxes Kurt Busch e Truex jr. continuavam nas 2 primeiras posições com Dale jr. em 3º, keselowski em 4º já recuperado na corrida, Kyle Busch que fazia a primeira corrida no ano devido muito bem na 5ªposição. Bandeira verde e mais uma vez Ku.Busch e Truex jr. faziam a luta particular na liderança da corrida.

Mais uma vez Truex jr. acabou batendo na trave para ganhar corrida, Mas é o vice-líder do campeonato.

Mais uma vez Truex jr. acabou batendo na trave para ganhar corrida, Mas é o vice-líder do campeonato.

Até que em uma parada durante nova bandeira amarela a Equipe Furniture Row Racing assumiu  a liderança da corrida e a partir dai começou o domínio de Truex jr. que buscava a sua primeira vitória na temporada e foi assim durante muito tempo na prova até a volta 230 quando tivemos  nova bandeira amarela, Truex jr. continuou na liderança depois de novas paradas nos boxes, Na Relargada Kurt Busch acabou voltando a liderança da corrida e ficou por mais de 20 voltas na liderança até que na volta 261 Truex jr. voltou a liderança do campeonato enquanto que Kurt Busch perdeu rendimento e deixou a disputa para Kevin Harvick mas tinha que tirar 4 segundos de Truex jr.

Pela Segunda vez na corrida Johnson provocou uma bandeira amarela dessa vez com muitos danos em seu carro o que fez ele perder 27 voltas após ir para a garagem para reparos no seu carro.Na relargada na curva três Harvick, ku.Busch, Dale jr. e Denny Hamlin fizeram uma linha de 4 pilotos com o piloto da Joe Gibbs levando a melhor e assumindo a 2ªposição. 4 Voltas depois uma nova bandeira amarela devido ao motor Ford de Ryan Blaney explodir na pista.

Hamlin também teve possibilidades de Conseguir a 2ªVitória no campeonato e a Garantia de entrar no chase.

Hamlin também teve possibilidades de Conseguir a 2ªVitória no campeonato e a Garantia de entrar no chase.

A Partir da Bandeira amarela alguns pilotos tentaram uma tática diferente como Ku.Busch , Kevin Harwick que iriam ter algumas voltas de pneu mais novo e um pouco mais de desempenho. Na relargada Truex jr. e Hamlin disputaram a ponta com o piloto da Furniture Row mantendo a liderança, lá atrás Kevin Harvick recuperava posições e fazia a tática dar certo de forma mais rápida que os outros, Depois de algumas voltas Brad Keselowski e Ku.Busch recuperavam posições.

Uma nova bandeira amarela na volta 328 serviu para os lideres irem aos boxes e nessas paradas Denny Hamlin tomou a liderança de Martin Truex jr. que voltou em segundo lugar co Kyle Busch em 3º. Na Relargada Hamlin, Truex jr, Ky.Busch e Harvick mantiveram as posições. A 63 voltas para o final foi dada a última bandeira amarela. Dai pilotos como Dale jr., Edwards, Newman, Kenseth, Biffle arriscaram fazer uma parada para terminarem a corrida. Enquanto Hamlin, Truex jr., Harvick, Ky.Busch e Keselowski buscavam ficar na mesma tática de paradas.

Biffle foi beneficiado pela tática e conquistou o 2ºlugar em Charlotte

Na Relargada ficou evidente o domínio de Hamlin, Truex jr. e Harvick na corrida, Até que a 38 Voltas do final Hamlin foi para a última parada nos boxes em uma aposta em que todos iriam parar até o final da prova, Truex jr. com um super carro estava na liderança da prova, Mas ele, Logano, Harwick, Paul Menard, Ky.Busch, Kurt Busch, Keselowski acabaram indo para a parada final, Com tudo isso o líder era Carl Edwards que só queria poupar o combustível para terminar com a vitória a sorte deveria estar do lado dele, Se desse uma bandeira amarela ele estava perdido.

E a bandeira amarela não veio e com isso Carl Edwards após 4 horas de corrida venceu a Coca-cola 600, Foi a primeira vitória do piloto da Joe Gibbs o que aproximou da disputa do Chase, Em segundo lugar ficou com Greg Biffle da Roush Fenway que não tem uma boa fase nesse campeonato. Dale Earnhardt jr. suportou Matt Kenseth e completou a corrida em 3ºlugar. Com o melhor carro da corrida Martin Truex jr. acabou em 5ºlugar tendo liderado o maior número de voltas e mais uma vez vendo a vitória bater na trave, Ryan Newman sem parar no final completou a corrida em 6ºlugar, Brad Keselowski fez uma grande corrida e ficou em 7ºlugar assim como Denny Hamlin, Kevin Harvick e os Irmãos Busch a se destacar isso.

Edwards comemora vitória depois de 4 horas de corrida

Edwards comemora vitória depois de 4 horas de corrida

Semana que vem teremos a 13ªEtapa da Nascar no circuito de Dover que será a metade da fase de classificação para o Chase desse ano.

Resultado final da Coca-Cola 600 – Charlotte

1    Carl Edwards        (Joe Gibbs Racing    Toyota)            4h03m34 em 400 Voltas
2    Greg Biffle        (Roush Fenway Racing    Ford)        a 4.785s
3    Dale Earnhardt Jr.        (Hendrick Motorsports    Chevrolet)    a 7.828s
4    Matt Kenseth        (Joe Gibbs Racing    Toyota)            a 8.119s
5    Martin Truex Jr.        (Furniture Row Racing    Chevrolet)    a 8.537s
6    Ryan Newman        (Richard Childress Racing    Chevrolet)    a 12.312s
7    Brad Keselowski        (Team Penske    Ford)            a 12.462s
8    Denny Hamlin        (Joe Gibbs Racing    Toyota)            a 12.718s
9    Kevin Harvick        (Stewart-Haas Racing    Chevrolet)    a 12.998s
10    Kurt Busch        (Stewart-Haas Racing    Chevrolet)    a 13.683s
11    Kyle Busch        (Joe Gibbs Racing    Toyota)            a 14.925s
12    Kasey Kahne        (Hendrick Motorsports    Chevrolet)    a 16.554s
13    Joey Logano        (Team Penske    Ford)            a 18.488s
14    Paul Menard        (Richard Childress Racing    Chevrolet)    a 19.207s
15    Jeff Gordon        (Hendrick Motorsports    Chevrolet)    a 24.309s
16    Austin Dillon        (Richard Childress Racing    Chevrolet)    a 25.167s
17    Aric Almirola        (Richard Petty Motorsports    Ford)        a 1 Volta
18    Chase Elliott        (Hendrick Motorsports    Chevrolet)    a 1 Volta
19    Jamie McMurray        (Chip Ganassi Racing    Chevrolet)    a 1 Volta
20    Clint Bowyer        (Michael Waltrip Racing    Toyota)        a 1 Volta
21    Tony Stewart        (Stewart-Haas Racing    Chevrolet)    a 1 Volta
22    Danica Patrick        (Stewart-Haas Racing    Chevrolet)    a 2 Voltas
23    Casey Mears        (Germain Racing    Chevrolet)        a 2 Voltas
24    Sam Hornish Jr.        (Richard Petty Motorsports    Ford)        a 2 Voltas
25    Kyle Larson        (Chip Ganassi Racing    Chevrolet)    a 2 Voltas
26    Alex Bowman        (Tommy Baldwin Racing    Chevrolet)    a 3 Voltas
27    Trevor Bayne        (Roush Fenway Racing    Ford)        a 3 Voltas
28    Cole Whitt        (Front Row Motorsports    Ford)        a 4 Voltas
29    A.J. Allmendinger        (JTG Daugherty Racing    Chevrolet)    a 5 Voltas
30    Michael McDowell        (Leavine Family Racing    Ford)        a 6 Voltas
31    Brett Moffitt        (Front Row Motorsports    Ford)        a 7 Voltas
32    Michael Annett        (HScott Motorsports    Chevrolet)    a 7 Voltas
33    David Gilliland        (Front Row Motorsports    Ford)        a 8 Voltas
34    Matt DiBenedetto        (BK Racing    Toyota)            a 8 Voltas
35    Josh Wise        (Phil Parsons Racing    Ford)        a 8 Voltas
36    Alex Kennedy        (Circle Sport    Chevrolet)        a 11 Voltas
37    Ricky Stenhouse Jr.    (Roush Fenway Racing    Ford)        a 18 Voltas
38    J.J. Yeley        (BK Racing    Toyota    Engine)         a 23 Voltas
39    Landon Cassill        (Hillman Smith Motorsports    Chevrolet)    a 25 Voltas
40    Jimmie Johnson        (Hendrick Motorsports    Chevrolet)    a 30 Voltas
41    David Ragan        (Michael Waltrip Racing    Toyota)        a 47 Voltas – Motor
42    Ryan Blaney        (Wood Brothers Racing    Ford)        a 119 Voltas – Motor
43    Justin Allgaier        (HScott Motorsports    Chevrolet)    a 265 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Motorsport

Formula 1 1975 – Etapa 1 GP Argentina – vídeo de Raphael Malek

Esse Vídeo que eu vi a um tempo atrás que o dono do Clube AV Raphael Malek que esta organizando campeonatos além de ser piloto virtual. Veja bem o canal as pilotagens dele com vários carros. Nesse caso o carro e da Formula 1 de 1975 no circuito da Argentina.

Veja o Vídeo, Em breve vamos divulgar mais sobre o Clube AV

Site do Clube AV: http://clubeav.org
Vídeo: malek2525

Comentários sobre sambas de Enredo carnaval 1992 de São Paulo – Especial

Estou começando a fazer uma série aqui no Portal Sportszone sobre Sambas de enredo, Vez ou outra vou trazer meus comentários sobre sambas de enredo. Para começar vou analisar os sambas de Enredo do Carnaval de 1992 de São Paulo. Minhas notas serão de 6 até 10 e a ordem das escolas é a ordem do Disco oficial do Carnaval Paulista daquele ano.

Rosas de Ouro: Um dos maiores sambas da História do carnaval Paulista, Só mesmo um samba com essa qualidade para fazer uma escola que foi a segunda do desfile ser a campeã do carnaval, “Non dvcor dvco” – Qual a minha cara? é uma exaltação a cidade de São Paulo e que pode ser tranquilamente um hino para essa grande cidade que é uma das maiores cidades do mundo inteiro, Desde da Catedral da Sé até o Avenida São João, Do Pacaembu até o Theatro Municipal foi cantado e homenageado no samba interpretado pelo Royce do Cavaco que estava voando naquela época na Rosas de Ouro. O Samba foi gravado também por Leandro Lehart, foi gravado por Dois artistas desconhecidos do grande público que são Kiko Melodia e poeta dos motoboys. Minha nota para o Samba da Rosas é 10.

Vai-Vai : Samba muito para cima e bem interpretado pelo Thobias que levou essa letra cheia de informações até em excesso com o Enredo Por Mares Nunca Dantes Navegados, Mas que cabia a esse enredo e ao samba e que o tornou agradável, Ele não é merecedor de criticas apesar de ficar um pouco abaixo dos melhores sambas dos anos 90 e além disso esse samba pode ser a maior prova inequívoca de que através do carnaval pode-se aprender muito sobre a História tanto do Brasil como do mundo inteiro e não simplesmente apenas sambas que só servem para um desfile de carnaval. Parabéns a Escola por essa prestação a história mundial. Nota: 9.7

Peruche: Cantando as cores do Brasil com esse samba que teve uma levada cadenciado e de condução correta pela Interprete Bernadete sem mostrar aquela tocada que faz o povo vibrar com ele apesar de muita qualidade que ele possuía, Mas mostrada uma bonita cadência o que ajuda a tornar um samba de bom nível, A Letra tem nos seus refrãos o seu momento mais inspirados sendo o restante do samba é apenas correto, Ele acabou funcionando bem para o desfile. Nota: 9.4

Barroca Zona Sul: Esse foi o ano que a Barroca resolveu se alto derrubar no carnaval, Uma escola que estava consolidada com alguma tranquilidade no Grupo Especial teve um ano de 1992 infeliz. O Samba Roma Negra não convenceu, Sem explosão nenhuma e nada que faça você querer ouvir de novo. Isso e outros fatores no desfile levaram a Barroca a penúltima posição do Carnaval desse ano. Nota: 8,5

Gaviões da Fiel: Um samba que marca o começo da consolidação da escola de samba do Corinthians no Grupo Especial com um tema muito criativo, Um samba bonito sobre São Paulo e sua influência do Signo de Aquário no seu todo já que a cidade foi fundada no dia 25 de Janeiro o que significa que a cidade fundada pelo Padre Anchieta estava regido por esse símbolo, Grande Samba cantado pelo Ernesto Teixeira que levou a escola a uma posição que se tivesse o rebaixamento nesse ano ela não iria cair, ficaria pelos próprios méritos no Grupo Especial. Nota: 9.7

Camisa Verde e Branco: Samba muito poético, Bem simples em letra mas adequado ao tema falando sobre a Lua com uma condução correta e cadenciada do Interprete da escola, A Camisa teve a esperança de que essa exaltação a Lua desse o tetra campeonato para a Barra Funda o que acabou não acontecendo para a escola verde e Branco. Nota: 9.4

Leandro de Itaquera: Mas um tema Afro desenvolvido pela Leandro de Itaquera, O Samba não chega ao pés do babalotim de forma nenhuma, Mas gosto muito de ouvir ele e a Interpretação da Eliane de Lima talvez ela tenha salvado o samba e o faça ele um samba audível para os ouvidos, Mas estava pretendendo um samba a altura do samba de 1989 acabou sendo um fracasso muito grande apesar de reconhecer que o refrão principal do samba é muito bom e que a letra é boa. Nota: 9.4

Mocidade Alegre: Um dos sambas do ano de 1992, A Escola homenageando o Jornal “O Estado de São Paulo” Levou um samba de ótima qualidade e com letra muito bonita e adequada para o tema, O Samba ganhou ainda mais com a bela interpretação de Carlão Manero é o Segundo melhor samba desse ano no Grupo Especial só perdendo por muito pouco para o samba da Rosas de Ouro. Se a Mocidade Alegre pudesse reeditar esse enredo com esse samba os meus ouvidos agradeceriam. Nota: 9.9

Nenê de Vila Matilde: Em sua retornada aos primeiros lugares a Nenê de Vila Matilde conseguiu produzir um samba de muita beleza sobre a Luz divina e que abrangeu todos os tipos de Luz e de iluminação, Mas confesso que seria um samba mais bonito sendo cantado pelo Armando da Mangueira e iria ganhar mais beleza, No Desfile ele foi interpretado pelo Armando e que acabou sendo mais bonito do que na gravação oficial. Nota: 9.6

Colorado do Brás: Voltando para o Grupo Especial a Colorado do Brás com um tema “A Cara da Mãe, a Cara do Pai” que era na verdade contava a história do sambista que convivia com os problemas do país naquela época e com as suas diversões no final de semana, Um tema critico que se revela um samba bem alegre e com um refrão do meio que pega na veia. Não foi o bastante para a escola sair do último lugar, Mas não foi por causa do Samba o motivo do fracasso da Agremiação em termos de Resultado. Nota: 9.5

Ouça os Sambas de enredo desse ano no carnaval Paulista de 1992:

Comentários dos Sambas: Deivison da Conceição da Silva
Vídeos: Marcelo Veronez / Bigode sumerbeachsamba
Veja as Letras do Samba e do Resultado do Carnaval 1992 Nesse Link